De Autocaravana, tenho vindo a viajar ''cá dentro'' e pela Europa... para lá do Círculo Polar Àrtico - até ao Cabo Norte, onde vivenciei o ''Sol da Meia-Noite''.
Viajei em Autocaravana pelo Norte de Àfrica... (mais de uma vez), muito para lá do Trópico de Cancer... até à Guiné-Bissau.
Fui também por estrada à Àsia - Turquia e Capadócia, sendo que no regresso fiz a Croácia e dei um saltinho a Mostar e Saraevo na Bósnia-Herzegovina.
Sem pretensiosismo literário ou outros, apenas pela PARTILHA, dessas e outras viagens vou dando conta neste espaço.

Países visitados em Autocaravana: - EUROPA: ESPANHA – ANDORRA -FRANÇA-ITÁLIA-MÓNACO- REINO UNIDO - IRLANDA -HUNGRIA-REP.CHECA-SUÉCIA-ESLOVÉNIA - ESLOVÁQUIA- POLÓNIA-AUSTRIA-SUIÇA-ALEMANHA-BÉLGICA-HOLANDA-DINAMARCA-NORUEGA-FINLÂNDIA-ESTÓNIA-LETÓNIA-LITUÂNIA-BULGARIA - BÓSNIA HERZGOVINA- ROMÉNIA -GRÉCIA – CROÁCIA – LIENCHSTEIN – LUXEMBURGO – S.MARINO - VATICANO ÀSIA : -TURQUIA-CAPADÓCIA ÀFRICA: GUINÉ-BISSAU – CASAMANÇA – GÂMBIA – SENEGAL – MAURITÂNIA – SAHARA - MARROCOS

Outras viagens:RÚSSIA (Moscovo e S. Petesburgo) -AMÉRICA do NORTE:CANADÁ (Quebec-Ontário-Montreal-Otawa-Niagara falls) - EUA(Boston-Nova Iorque-Cap Kenedy-Orlando - Miami)AMÉRICA CENTRAL:CUBA (Havana - S. Tiago de Cuba - Trinidad - Cienfuegos - Varadero)- ÀSIA :CHINA (Macau-Hong Kong) - VIETNAM(Hanói-Danang-Ho Chi Min) -

terça-feira, junho 03, 2014

de Norte a Sul - Dias 1 a 16 de viagem



Dia 1 -  3jun14 - 3ª. feira
BRAGA - ESTARREJA
Quando caio em rotinas caseiras, a vontade de partir assola-me. Faço contas à vida, e abalanço-me de novo à estrada.
Não será grande a viagem, mesmo assim desta vez, penso ir para lá do Alentejo em busca de melhores temperaturas e na esperança de que o sol falhe menos nas suas aparições.
Não haverá muito a descrever pois o trajeto a percorrer não será novo, sendo que os propósitos serão os de relaxar, fazer algum exercício ( a bicicleta desta vez também me acompanha ) e 'mudar de ares'.
Parti já o dia findava para ganhar alguns quilómetros e me encontrar amanhã com os meus parceiros habituais de viagem que me aguardam na região de Setúbal.
Pernoita na AS de Estarreja.
Percorridos: 110 km
Dia 2 - 4jun14 - 4ª. feira
ESTARREJA- MIRA - CANTANHEDE - COIMBRA - VILA FRANCA DE XIRA -POCEIRÃO - ÁGUAS DE MOURA (Marateca) - ALCÁCER DO SAL
Mesmo se de véspera uma chuvinha ligeira nos acompanhou na parte final da viagem, o amanhecer surgiu com céu azul e um agradável dia de sol se vislumbra.
Antes da partida, as tarefas habituais de abastecimento de água e lavagem da K7. As despedidas aos vizinhos Franceses e seguimos viagem.
O Gps apontou o caminho via Figueira da Foz mas como é sabido que apesar de ter mais trânsito, a N1 seria melhor alternativa, em Mira contrariamos a pequena máquina e optamos pelo desvio por Cantanhede e Coimbra.
Uma paragem para almoço na AS da Batalha onde vários AC de outras nacionalidades por lá pairavam.
passagem pela AS da Batalha
O retomar do percurso por Vila Franca de Xira, sendo que uma vez mais o malvado do Gps nos encaminhou por uma alternativa que não foi a melhor, ou seja, para encurtar 1 ou 2 Km fez-nos percorrer uma boa dúzia de Km por uma estreita estrada passando por Poceirão preterindo a passagem por Pegões, mas ficamos a saber para não ocorrer o mesmo cenário numa próxima passagem.
AS da Batalha - sempre com autocaravanistas
Em Àguas de Moura fizemos uma incursão à recentemente criada AS para AC, visita essa mal sucedida pois entra-se numa estreita rua em forma de arco e nada assinala a AS... ainda pensamos repetir o pequeno circuito mas preferimos progredir sem efetuar a visita por mal sinalizada.
passagem em Vila Franca

Dado que os nossos habituais parceiros de viagem já nos aguardavam em Alcácer, para lá seguimos, acabando por pernoitar no já conhecido e agradável _P_ junto ao rio Sado.
Alcácer sempre bela

o meu _P_ preferido
Alcácer do Sal ao cair o dia
Percorridos: 465 Km ( dia 355 km)
Dia 3 - 5jun14 - 5ª. feira
ALCÁCER DO SAL - GRÂNDOLA - GUIA - ALVOR
Com a passagem de uma noite calma e sossegada, a manhã surgiu com sol mesmo se umas ténues e finas nuvens iam passando lá no alto.
os campos alagados para a cultura do arroz

À saída os campos que ladeia a estrada fazem jus ao nome da terra pois são terrenos planos cobertos de água onde a cultura de arroz se faz.
Como já vem acontecendo há um bom par de anos, a EN até Grândola continua em degradação avançada. Buracos e bermas com lombas originadas pelas raízes das centenárias árvores.
Paragem em Grândola para reabastecimento no hipermercado e descarga de águas na AS para AC da Vila Morena.
Com o decorrer da viagem numa estrada que contrariamente ao mesmo período de outros anos surgia semi-deserta, conseguimos rolar com velocidade de 90 a 100 Km/hora pois o piso nesta parte do percurso encontra-se em bom estado.
Haveríamos de fazer uma paragem na Guia para num dos restaurantes já conhecidos almoçar o agradável e popular  'frango da guia'.
Guia - Algarve
Desta vez o escolhido, foi o Restaurante Ideal - Ramires - na pacata Vila.
34.000 isqueiros no teto da loja... é obra...
Guia
Prosseguimos atravessando ao largo de Portimão até à 'AS' do Alvor por a mesma se localizar a escassos metros da praia e do centro da terra onde se podem fazer belas caminhadas junto às 'pistas' da ria.
AS de Alvor - eletr+as = € 4,00
Houve quem ainda fosse à praia mesmo se hoje o banho se tornaria desagradável com a água do mar fria.
O sempre agradável passeio pedestre na agradável parte velha da terra.




Percorridos: 672 Km ( Dia 207 Km )






Dia 4 - 6jun14 - 6ª. feira
 ALVOR
Freguesia portuguesa do concelho de Portimão,  6 154 habitantes (2011).
Terra de tradição marítima e piscatória, de profundas crenças religiosas, assinaladas pela Igreja Matriz, donde se destaca o seu pórtico principal de grande riqueza decorativa, esteve desde sempre sujeita aos infortúnios da faina e infortúnios do mar. Hoje, paralelamente com a pesca de cariz artesanal, a restauração, o comércio e o turismo são as actividades económicas principais.

Alvor é conhecida pelas suas praias e pela sua aldeia piscatória junto à foz do rio.
Em Alvor faleceu, em 25 de Outubro de 1495, el-rei de Portugal  D. João II. Pouco tempo depois, D. Manuel elevou-a a vila sede de concelho, estatuto que viria a perder no início do século XIX. O pequeno município era constituído apenas pela vila e tinha, em 1801, 1 288 habitantes.
Embora seja costume ouvir os visitantes ou pessoas de fora chamar "O Alvor" à vila, quando a designação "O Alvor" se refere ao rio com o mesmo nome. 
Para alguém se referir a Alvor, simplesmente deve indicar Alvor ou vila de Alvor.
O nome desta vila, contrariamente ao que se poderá pensar, não significa alvorada, início do dia, mas sim fortaleza, castelo, derivando do árabe al-burdj.



A sua principal indústria é o turismo.

Existe um aeródromo em Alvor (montes de Alvor/Penina), conhecido frequentemente por (PTM) /Portimão.


Alvor, o porto de pesca e recreio na Ria do Alvor


Dia 5 - 7jun14 - sábado
ALVOR
Desfocada - vale pela ideia do que se faz por cá.



Sabendo que no norte o tempo não está famoso, faz vento e chove, por cá com o vento incómodo ausente, contrariamos a ideia de mudar de lugar já que neste local temos a escassos metros o mar, a vila e os magníficos percursos pelas dunas.
No loteamento inacabado, permanecem AC que por ali pernoitam
na esplanada da Praia da Rocha, com o Ricardo
Pela manhã enquanto uns vão para a praia, opto pelo passeio de bicicleta até Portimão, passando pela ''Praia da Rocha''.
Acabei por fazer o passeio pedonal sobranceiro à praia e aí encontrei o meu Amigo Ricardo que veio viver para Portimão há uns 2 meses... como o mundo é pequeno...

a praia da Rocha na manhã de sábado - pouca gente.
Dia 6 - 8jun14 - domingo
ALVOR
Noites calmas e amanhecer soalheiro e agradável.
Praia da Rocha já mais composta de gente
Auto-foto


Praia do Vau - repleta
Da parte da tarde, com um suave vento marítimo... as dunas...
natureza

5 km ida e volta por trilhos sobre as dunas


Dia 7 -!- 9jun14 - 2ª. feira
ALVOR
Atendendo a que o tempo tem vindo a melhorar e a estadia neste local se tem tornado agradável, fomos decidindo por cá ficar.
da parte da manhã, vou ocupando o meu tempo a pedalar. Esta manhã segui para o lado de Lagos até Figueira passando pelo Hotel da Penina onde foi assinado o famoso 'Acordo de Alvor' com os movimentos de libertação de Angola em 1975. Independência de ANGOLA a 11 de Novembro de 1975 
o Aeródromo de Alvor

Angola Governada por Angolanos a Partir de 31 de Janeiro
Era este o título da primeira página do jornal a Província de Angola, em 16 de Fevereiro de 1975, com as fotografia de Costa Gomes, Jonas Savimbi, Agostinho Neto e Holden Roberto.
"Foi num ambiente de confiança mútua e de franca cordialidade, que decorreu, esta noite, no Hotel da Penina, a cerimónia de encerramento da conferência geral sobre Angola. Presidiu ao acto o Presidente da República Portuguesa, general Costa Gomes, que se encontrava ladeado, à direita pelos elementos da Delegação portuguesa e do FNLA, e à esquerda, pelos representantes das Delegações do MPLA e da UNITA. Encontro fracassado pelas lutas internas.
Dia 8-!- 10jun14 - 3ª feira
ALVOR


Com o Mercado aberto diáriamente, nada melhor que por lá passar e trazer umas boas sardinhas 'ainda' a € 5,00/kg.

A ida ao café e as passeatas pela sempre apetecível zona dunar onde os passadiços abundam.
Com a temperatura a subir, os amantes dos desportos naúticos multiplicam-se dando um ar mais animado à Ria do Alvor.

de bicicleta ou a pé, um exercício salutar e agradável

a caminhada pelos passadiços das dunas é imperdível 

Dia 9 a 11jun14 - 4ª feira
ALVOR
Pela manhã, nova ida ao Mercado onde o preço da sardinha havia já subido para os € 7,00!... será assim até final do mês.
Por hoje, fico-me por aqui pois a rotina diária apenas é ligeiramente alterada com uma ou outra conversa com a vizinhança. Hoje o predomínio aconteceu com um casal e filha vindos da Eslovénia e de outro casal Australiano que vão passar 6 meses na Europa em AC alugada na Alemanha.
Após o jantar uma voltinha dunar e a passagem nas pequenas ruas repletas de gente e as esplanadas dos restaurantes a abarrotar.
Dia 10 a 16 -!-  12 a 18jun14 
ALVOR
Com o bom tempo e a ótima localização do parque AS, acabaríamos por decidir continuar por cá.
Pouco importa se as rotinas e rituais diários se repetem diáriamente.
Uma estadia saudável, praia, caminhadas, passeios velocipédicos, peixe grelhado, sol...

AS Alvor
o trabalho rotineiro ao almoço
Alvor by night
Os vizinhos Búlgaros que viajam com uma mascote original - faz pequenos voos à volta da AC mas volta
noites agradáveis
e não faltou animação na noite de St. António...
A principal razão de viajar em autocaravana é sem sombra de dúvidas o podermos alterar os trajetos de viagem em função de decisões tomadas a cada momento.
Havíamos projetado sobretudo se o tempo não fosse o esperado, fazer uma pequena digressão pela costa do Algarve até Vila Real de St António.
sempre peixe fresco
Um dos locais onde havíamos pensado passar dois ou três dias, seria a recentemente aberta AS da Falésia (ao pé dos Olhos de Água) que soubemos por Franceses em Marrocos ter aberto em Setembro passado.
AS Falésia: N 37º 05' 25''  W 8º 9' 37''.
O espaço é de um cidadão Belga ( o mesmo da AS de Silves).
Soube aqui que a mesma estaria fechada há cerca de 2 meses em virtude da Câmara Municipal de Albufeira ter embargado o seu funcionamento.
Estando nós num espaço de uma Junta de Freguesia que em termos de condições tem apenas a AS propriamente dita, estranhamos ( ou não ) esta decisão, por sabermos que o espaço está dotado de ótimas condições e pertinho da praia.
Decidimos que no regresso passaríamos na AS de Silves para nos inteirarmos do acontecido.
com o calor voltam os incêndios - desta feita próximo do aeródromo do Alvor
Este parceiro AC Francês... distraídamente abasteceu o depósito de combustível da AC com ÁGUA!!! Nunca tal tinha visto!!! Coisas da idade?
A meio da tarde de dia 15 recebi telefonema de um dos casais Franceses com quem partilhei uma das viagens à Guiné-Bissau que me informavam que haviam chegado a Sagres.
No dia seguinte vieram visitar-nos passando o dia connosco.
Marie Paule e Jean Louis 
os finais de dia
Havíamos previsto fazer o regresso em 3 etapes/dias.
Com o calor que se fazia sentir decidimos ficar mais um dia ainda mais mesmo não sendo apaniguado do futebol, poderíamos assistir na TV ao jogo Portugal-Alemanha de triste memória.
Arrancamos manhã cedo, deixando para trás os meus parceiros habituais que continuarão no Algarve a fazer tempo para resgatar o animal de estimação que vai fazer 3 meses ficou em 'quarentena' em Algeciras aquando da chegada de Marrocos.
um dos motivos da recusa da licença... pasme-se... por ter pequenas torres de eletricidade em cada alvéolo!!!
Conforme havíamos previsto, desviamos a rota para passar em Silves na nova AS para AC dum cidadão Belga.
Estava lá apenas um idoso que presumo ser Belga e se serve da sua carrinha como receção da AS.
A AS estava sem AC mesmo se junto às piscinas ainda lá estavam uma dezena delas...
Passados alguns instantes chegou mais um colaborador do proprietário, este Português, que me explicou a odisseia da abertura destes dois agradáveis espaços.
Resumindo e concluindo, os dois grandes óbices colocados pelos serviços camarários seriam o possuirem alvéolos em número superior aos aceitaveis 30 lugares!!!... e... pasme-se : As pequenas torres de eletricidade individual para cada AC representariam um 'conforto' para os clientes de tal modo que originariam estadias prolongadas!... e que a legislação apenas permitia permanências inferiores a 72 horas!!!
Num espaço privado? 
Hajadeus!!!
AS Falésia - AQUI
Soubemos entretanto que a AS foi reaberta há dias.
Um Alentejo diferente no regresso
O Verde de Alcácer do Sal nos arrozais

a pernoita na AS da batalha
Percorridos: 1.073 Km ( Dia 401 Km )
Dia 16 de viagem - 18jun14
O regresso - BATALHA - BRAGA
Percorridos: 1.330 Km ( Dia 257 Km )
Enviar um comentário