De Autocaravana, tenho vindo a viajar ''cá dentro'' e pela Europa... para lá do Círculo Polar Àrtico - até ao Cabo Norte, onde vivenciei o ''Sol da Meia-Noite''.
Viajei em Autocaravana pelo Norte de Àfrica... (mais de uma vez), muito para lá do Trópico de Cancer... até à Guiné-Bissau.
Fui também por estrada à Àsia - Turquia e Capadócia, sendo que no regresso fiz a Croácia e dei um saltinho a Mostar e Saraevo na Bósnia-Herzegovina.
Sem pretensiosismo literário ou outros, apenas pela PARTILHA, dessas e outras viagens vou dando conta neste espaço.

Países visitados em Autocaravana: - EUROPA: ESPANHA – ANDORRA -FRANÇA-ITÁLIA-MÓNACO- REINO UNIDO - IRLANDA -HUNGRIA-REP.CHECA-SUÉCIA-ESLOVÉNIA - ESLOVÁQUIA- POLÓNIA-AUSTRIA-SUIÇA-ALEMANHA-BÉLGICA-HOLANDA-DINAMARCA-NORUEGA-FINLÂNDIA-ESTÓNIA-LETÓNIA-LITUÂNIA-BULGARIA - BÓSNIA HERZGOVINA- ROMÉNIA -GRÉCIA – CROÁCIA – LIENCHSTEIN – LUXEMBURGO – S.MARINO - VATICANO ÀSIA : -TURQUIA-CAPADÓCIA ÀFRICA: GUINÉ-BISSAU – CASAMANÇA – GÂMBIA – SENEGAL – MAURITÂNIA – SAHARA - MARROCOS

Outras viagens:RÚSSIA (Moscovo e S. Petesburgo) -AMÉRICA do NORTE:CANADÁ (Quebec-Ontário-Montreal-Otawa-Niagara falls) - EUA(Boston-Nova Iorque-Cap Kenedy-Orlando - Miami)AMÉRICA CENTRAL:CUBA (Havana - S. Tiago de Cuba - Trinidad - Cienfuegos - Varadero)- ÀSIA :CHINA (Macau-Hong Kong) - VIETNAM(Hanói-Danang-Ho Chi Min) -

sexta-feira, junho 04, 2010

Porto Santo e Madeira 3




''Um viajante sábio nunca despreza o seu próprio país.''
Carlo Goldoni
Já não visitava o Funchal há 40 anos!
Há promessas que vou fazendo a mim próprio em termos de concretizar viagens realistas de AC ou não, consoante os locais…
Havia prometido a mim mesmo que gostaria de ir a Cuba enquanto Fidel fosse vivo… e , consegui realizar o intento… outra das viagens que me havia proposto, seria de revisitar a Madeira, mas… somente após o João Jardim sair do ‘’poder’’… mas… fiz as contas… e cheguei à conclusão que correria o risco de nunca mais lá ir, porque o ‘’senhor’’ está agarrado como uma lapa ao poleiro, tem o apoio popular e até já é grande amigo do ‘’Sócrates’’… e goza de boa saúde…
Gostaria de ir de AC, claro que podia,… mas não seria a mesma coisa… já que o preço subiria e só se justificaria se a viagem se prolongasse para além de um mês…
Foi uma boa ideia a visita levada a cabo, quer à Madeira quer a Porto Santo.


A chegada...


Dia 1 -  19MAI10 – 4ª. Feira
BRAGA – PORTO – FUNCHAL
Voo TAP 1573 – Saída do Porto às 8,55h e chegada ao Funchal às 10,30h..
Sobrevoo com céu limpo, mas mesmo assim, talvez derivado aos ventos laterais…
Aterramos ‘’aos abanões’’ e aos ‘’pinchos pneumáticos’’… nada grave.
À saída lá estava a colaboradora do ‘’transfer’’ que nos transportou por entre túneis e mais túneis até nos deixar na zona do Lido, no Hotel Alto Lido (4*).
Uma grande surpresa todas aquelas ‘’vias rápidas’’.

Ainda se notavam nas ribeiras os trabalhos de reconstrução das margens e das ‘’levadas’’.O Hotel, mesmo sendo de 4* é razoável e os quartos (com kitchenet) são autênticos T0, dispondo mesmo de utensílios de cozinha, fogão e micro ondas incluídos.
Do hotel até ao centro do Funchal, uns 2,5 km, agradáveis de calcorrear, prescindimos mesmo do autocarro do hotel, fazendo calmamente o percurso a pé logo após o almoço.
Para sossegar um pouco as pernas, nada melhor que a esplanada do centenário café ‘’Golden Gate’’ onde saboreamos uma fresca ‘’briza de maracujá’’ acompanhada de uma ‘’queijada’’…
Uma voltinha pela marginal e…  como havia pensado visitar Porto Santo na véspera do regresso,  como que por milagre, decidi tirar dúvidas no guichet do porto. A linda ‘’Moldava’’ que me atendeu, avisou-me que às 3ª.as feiras seria dia de descanso para a tripulação… Havia que reorganizar o plano de visita e conjugar com a viatura previamente alugada… restava-me mesmo era o dia de amanhã para lá ir…
Adquiri o bilhete de ida e volta e os 4 transfers para e de o ‘’Lobo Marinho’’… tudo por uns € 57,00!
Regreso pedestre ao hotel… breve paragem a escassos metros no ‘’Pingo Doce’’, o jantar improvisado, teve lugar no varandim do quarto, com vistas para o mar… a bebida escolhida… duas frescas ‘’Coral’’.




Quando viajo de AC, já lá tenho tudo… nas viagens de avião, as coisas vão de mala e, há sempre algo que falha.
Desta vez esqueci a escova de dentes e… o único comprimido que me acalma diariamente a tensão arterial. Como só dei falta deles após o jantar, perguntei no Hotel onde poderia adquirir o medicamento.
Aqui… ali… e acoli… quando dei por ela, estava de novo no centro da cidade onde soube que a farmácia do ‘’Dolce Vitae’’ funcionava 24/24h…
Como por hábito não ‘’me ralo com nada’’… não é que sabia o nome do genérico, mas esqueci o nome do laboratório???
A jovem e simpática farmacêutica pachorrentamente foi clicando no computador… a ideia era sacar com o ‘’robôt’’ um a um os genéricos para eu ir vendo se era algum deles…
Ao vigésimo quinto… desisti… pedi o medicamento já conhecido ‘’não genérico’’ e a coisa resolveu-se… ufaaa….
O regresso fez-se de novo rua acima e como não corria a tão desejada brisa marítima… valeu à chegada estar ainda aberto o dito ‘’Pingo Doce’’ que me permitiu atestar o frigorífico. O primeiro dia passado no Funchal foi um pouco cansativo e o sono deixou que logo após a chegada terei entregue a alma ao criador… mas… só até ao amanhecer!
A passagem junto ao porto de mar...
As toneladas de resíduos saídos da ribeira... para onde irão e quando???




Rendido aos jardins da Madeira...
O vendaval de Fevereiro... já pouco se nota...
Para primeiro dia de visita... nada mal...
A minha alergia aos pólens... rendida à beleza dos jardins... não incomodou.
Torre de Pisa?... Não! Mais lindo ainda...
Não é qualquer cidade que dispõe de locais de lazer com esta beleza...

Dia 2 - 20MAI10 – 5ª. Feira
FUNCHAL – PORTO SANTO – FUNCHAL
à saída do ''Lobo Marinho''...
Às 7 da manhã, já com o pequeno almoço tomado, entrada para o ‘’transfer’’ do barco. O barco arrancava do Funchal às 8h. da manhã. Pontuais, lá largamos com o sol a raiar no horizonte.

a ''Marinha'' na madeira...
O barco é idêntico aos que fazem a travessia em Algeciras para Marrocos… Muitas viaturas no seu interior e bastantes passageiros, muitos deles com a mesma intenção de visitar a ilha.


À chegada a Porto Santo após duas horas de navegação calma e sem ondas, mesmo se o dia se apresentava de céu limpo e sol radioso, o vento surgiu incómodo.
Um autocarro aguardava-nos no cais até ao ‘’centro’’ que não é muito distante do barco. Foi-nos dada a opção de fazer um ‘’tour’’ pela ilha por € 12,00. 

Porto Santo à vista...

o magnífico areal...
Optamos por não o fazer já que num telefonema a um jovem casal de professores fomos almoçar a sua casa.
A Sónia e o David vivem numa moradia com a filhota Eda de 8 anos. Dão aulas em conjunto pois as regras na ilha diferem das do continente, e a filha passará a ser sua aluna em breve… Coisas das periferias europeias…
Gostam daquela acalmia e por lá vão ficando. Nos meses de inverno, a população da ilha rondará as mil pessoas, pelo que dizem-me ser a época mais agradável para eles!...



O centro de Porto Santo





Da parte da tarde a Sónia fez questão de nos mostrar a ilha… afinal até à outra ponta… uns 9 km.
Bastante diferente da ilha da madeira, mais inóspita em termos de flora, mas mesmo assim bela. O campo de Golf é lindíssimo com o mar como pano de fundo.
 Pequenos detalhes de imensa beleza.
 O Golf...
O Golf... mesminho ao pé do mar... 
A enorme praia e o seu areal são efectivamente o seu grande cartão de visita, não neste dia por causa do vento…


Daqui... temos uma ideia do tamanho de Porto Santo...
O regresso ocorreu pelas 18 horas. Viagem super calma e sem vento.
No barco, surpreso descubro 3 casais amigos que faziam o inverso. Estão em Porto Santo e vão passar a noite ao Funchal…
A doçura da Eda e o seu gatico...
Daqui... avista-se toda a ilha... O Je a Sónia  e filhota
A recuperação dos moínhos de Porto Santo---
No porto... o ''Lobo Marinho'', espera-nos...
Já a bordo do ''Lobo Marinho'', na pista de heli...

Dia 3 - 21MAI10 – 6ª. Feira
FUNCHAL
Este dia decidido saborear a cidade do Funchal, por onde não passava há uns 40 anitos…
Desta vez, no autocarro do hotel até ao centro. Várias visitas no centro, Sé do Funchal incluída. Destaque especial a visita imperdível ao ‘’Mercado dos Lavradores’’.



O centro histórico do Funchal
O Mercado dos Lavradores






Logo à entrada as bancas de flores e as vendedoras vestidas ‘’à madeirense’’… no andar superior, a tagarelice dos que vendem variadíssimos frutos tropicais e fazem questão que os visitantes provem de tudo…
A zona do peixe… enormes peixes, e os atuns cortados em enormes postas, como se foram peças de gado no talho.
Arejo pela zona do funicular para o Monte (€ 15,00 ida e volta) e a visita à lindíssima igreja dos jesuítas, no largo da câmara municipal.
Havia que descansar os pernis e o local indicado para tal, foi à sombra do arvoredo na marginal… às 17horas sairia autocarro para o hotel… como o ambiente era agradável, só dei conta que estava na hora da saída do autocarro quando o vi a arrancar… fiquei literalmente a ver navios… mas é que fiquei mesmo… nada mal… o seguinte seria às 18h. . Decidido castigar o corpinho e fazer o regresso a pé… mas na zona do Lido, a tentação de percorrer a zona à beira-mar fez-nos chegar mais tarde que o autocarro seguinte.
À noite, claro o apetite para sair, foi nenhum.
Este é o hotel que está a ser demolido... aos poucos... e onde o Sr Berardo irá erguer o 6*... a empresa que adudicou a obra... é nossa conhecida... ''CASAIS,SA''...

Dia 4 - 22MAI10 – Sábado
FUNCHAL – CABO GIRÃO – RIBEIRA BRAVA – PONTA DO PARGO – PORTO MONIZ – S. VICENTE – ALTO CUMEADA – FUNCHAL
Conforme reserva previamente efectuada, às 10h. foi-me entregue uma viatura de aluguer.
Com ela faria uma digressão a toda a ilha. O pequeno mapa fornecido pelo turismo chega perfeitamente para as viagens, ainda por cima, sempre ouvi dizer que ‘’quem tem boca vai a Roma’’…
Saída em direcção da Ribeira Brava, mas sempre pelas estreitas, ‘’empinadas’’  e sinuosas estradas antigas… a 1ª. Velocidade foi constante - tarefa árdua - mas compensadora.
Paragem no LUGAR DE BAIXO, no restaurante com o mesmo nome.
O almoço? Divinal!…
Entradas: Bolo do caco, manteiga com alho, azeitona e queijo fresco;
E porque não enquanto se espera saborear umas ‘’lapas grelhadas’’… havia que lamber os dedos…
Mesmo se já ‘’arrumados’’ – a ‘’Coral’’ dava o toque do desejo, eis que surgem :
- Espetada de vaca com milho frito (cubos);
- Peixe espada com banana e legumes.
Havia que ‘’fechar’’ a festança com um belo ‘’pudim de maracujá’’ e o ‘’café’’!
Almoço 1 - para abrir o apetite...


Almoço 2 - A ''Coral'' é amiga do ambiente!!!
Almoço 3 - Muito ''chato'' esperar... porque não umas ''lapas grelhadas''???



Almoço 4 - Peixe espada com banana... e legumes... ai minha nossa!...
Almoço 5 - As tais espetadas... minha nossa!!!
Almoço 6 - Os ''cubos''... de milho frito!...
Almoço 6 - A sobremesa... Fereeee... chuac... pudim de maracujá...
 Ribeira Brava e a festa do pentecostes...
À noite... o ''fórum madeira''...
A vontade era de voltar ao hotel e passar pelas brasas… mas as viagens não se fazem para ir dormir e lá prosseguimos por Ponta do Sol onde se fez uma pequena paragem.
Seguiu-se a Calheta e a Ponta do Pargo, onde descemos até ao farol.
Continuamos sempre pela sinuosa estrada até Porto Moniz onde ficamos surpresos com a 2ª AC encontrada na ilha, mesmo no porto de abrigo.
A indispensável visita às piscinas vulcânicas e continuação da viagem até S. Vicente onde a pacatez nesse dia foi quebrada com a chegada das viaturas do ‘’raly da madeira’’.
O regresso ao Funchal fizemo-lo uma vez mais pela estrada nacional mesmo se uma ‘’Via Rápida’’ era a alternativa.
Passagem no Alto da Cumeada e descida para a Ribeira Brava, descida essa onde efectivamente constatamos as ainda visíveis marcas das intempéries de Fevereiro passado.
Da Ribeira Brava ao Funchal, foi ‘’um tirinho’’ pelos túneis da Auto Estrada ‘’scut’’, que na Madeira apelidam de ‘’Via Rápida’’… talvez para que se não apliquem portagens… coisas do tal Alberto João…
O jantar de novo na varanda do hotel, e no final, passeio pedestre pela zona do Lido até ao ‘’Fórum Madeira’’.
Percorridos: 157 km
Dia 5 - 23MAI10 – DOMINGO
FUNCHAL – PICO DO AREEIRO – RIBEIRO FRIO – FAIAL – SANTANA – S. JORGE – CANIÇAL – MACHICO - FUNCHAL


Saída em direcção ao ‘’Monte’’. Ver a descida de cestos…
Havia que voltar… continuação da subida até ao Pico do Areeiro… mau grado estar o céu nublado lá no alto dos 1.800 mts.
Prosseguimos e paramos para visita do idílico RIBEIRO FRIO.
No final da descida para o Faial, paragem para almoço na ‘’Gruta’’ do Restaurante ‘’Grutas do Faial’’ no ‘’sítio da degolada’’.
Continuamos para Santana onde demos uma olhada às ‘’casas típicas cobertas a colmo’’. Serpenteando a costa seguimos para Oeste até S. Jorge, regressando pela Via Rápida.
A inversão serviu para conhecer a parte Este da ilha, para lá do Caniçal.
O regresso fez-se pela agradável Machico cujo areal havia sido invadido pelos locais.
Última paragem, após o aeroporto em Santa Cruz.
À noite, descida de viatura ao centro do Funchal onde pelas 22 horas já quase não se avistava ‘’vivalma’’.
Percorridos:  163 Km
NOTA de rodapé:
Ao chegar ao hotel li as duas msg de sms recebidas do continente de pessoas amigas. Davam-me conta do falecimento súbita e inesperada  de amigo comum o Ademar Santos.
Final de dia em que a tristeza me invadiu e uma vez mais conclui que esta vida é muito injusta. Leva mais cedo quem merece ficar no nosso meio mais tempo.
 repetir quando se gosta...
aqui... um bife de atum com cubos de milho fritoooo

a Gruta do Faial...


Dia 6 – 24MAI10 – 2ª. Feira
FUNCHAL – PICO DOS BARCELOS – EIRA DO SERRADO – CURRAL DAS FREIRAS – FUNCHAL
Pela manhã, visita do Miradouro do Pico dos Barcelos.
Continuação até à Eira do Serrado. Da Eira do Serrado até ao Curral das Freiras, a serpenteante estrada está cortada devido a várias derrocadas das escarpadas encostas. Contudo existia já um túnel – via expresso – com cerca de 2,5 km que nos leva até lá.
A subida ao miradouro dá para ter uma panorâmica bela das montanhas circundantes e o vale do Curral das Freiras lá no fundo. Existe caminho que serpenteia a abrupta encosta até ao fundo no vale.
Nesta viagem, mesmo se as caminhadas me são apetecíveis, teria de ficar mais uns 8 dias para percorrer as imensas levadas madeirenses… será isso que farei numa próxima visita.
Regresso ao hotel para almoço.
De novo estrada fora, ao já conhecido ‘’Monte’’ para a digressão num dos belos jardins da madeira. Desta vez ao tão badalado ‘’Jardim tropical Monte Palace’’ da Fundação Joe Berardo. Os € 10,00 de entrada serão exagerados comparativamente com os outros jardins… valeu a prova graciosa do ‘’vinho da madeira’’ no bar do jardim.
Parte do jardim, na zona ‘’asiática’’, foi destruída pela derrocada de terras decepando mesmo algumas esculturas… os museus de arte africana, pedras preciosas… não me seduziram de todo… contudo nas 3 horas da visita passei por locais repletos de bela e rara vegetação.
À noite, passeio pedestre pela zona contígua do Lido.
Percorridos: 108 km Total de viatura nos 3 dias: 410 km
Dia 7 – 25MAI10 – 3ª. Feira
FUNCHAL – ESTREITO DA CÂMARA DE LOBOS - FUNCHAL 
Pelas 11 horas entrega da viatura. Descida à cidade no autocarro do hotel.
Almoço no já conhecido ‘’mini-restaurante’’ (terá umas 7 ou 8 mesinhas), de nome ‘’Escadinhas’’ onde apreciamos um ‘’camarão grelhado com salada’’…
Adquirimos ‘’bilhete’’ recarregável dos transportes públicos do Funchal para por cada € 1,00 viajar… desta vez até ao Jardim Botânico.
A visita custou € 3,00. Valeu a pena. Gostei imenso da imensa variedade de flores e pássaros… Uma tarde muito agradável, sempre com a baía do Funchal lá no fundo…



Em todo o lado se vai conhecendo gente amiga. No Funchal tenho um ex-camarada de armas, a quem havia telefonado e me respondeu de Lisboa.
Como os madeirenses sabem bem receber… esta noite fomos jantar a um agradável restaurante onde nos levou ali para os altos do Estreito da Câmara de Lobos.
O Restaurante chama-se ‘’Restaurante GINJA’’ fica na Rua da Achada  e como não podia deixar de ser, recomenda-se.
O que apreciamos? Pois… De novo as ‘’espetadas’’… O bolo de caco com manteiga e alho… e… um bom vinho do Douro!
O meu Obrigado Amigo Rui Marote pela conversa recheada sobre a vida madeirense e pelas recordações do passado.
Dia 8 – 26MAI10 – 4ª. Feira
FUNCHAL – PORTO – BRAGA
Viagem de regresso. Chegada ao Porto às 14 horas de novo com a TAP.

Enviar um comentário