De Autocaravana, tenho vindo a viajar ''cá dentro'' e pela Europa... para lá do Círculo Polar Àrtico - até ao Cabo Norte, onde vivenciei o ''Sol da Meia-Noite''.
Viajei em Autocaravana pelo Norte de Àfrica... (mais de uma vez), muito para lá do Trópico de Cancer... até à Guiné-Bissau.
Fui também por estrada à Àsia - Turquia e Capadócia, sendo que no regresso fiz a Croácia e dei um saltinho a Mostar e Saraevo na Bósnia-Herzegovina.
Sem pretensiosismo literário ou outros, apenas pela PARTILHA, dessas e outras viagens vou dando conta neste espaço.

Países visitados em Autocaravana: - EUROPA: ESPANHA – ANDORRA -FRANÇA-ITÁLIA-MÓNACO- REINO UNIDO - IRLANDA -HUNGRIA-REP.CHECA-SUÉCIA-ESLOVÉNIA - ESLOVÁQUIA- POLÓNIA-AUSTRIA-SUIÇA-ALEMANHA-BÉLGICA-HOLANDA-DINAMARCA-NORUEGA-FINLÂNDIA-ESTÓNIA-LETÓNIA-LITUÂNIA-BULGARIA - BÓSNIA HERZGOVINA- ROMÉNIA -GRÉCIA – CROÁCIA – LIENCHSTEIN – LUXEMBURGO – S.MARINO - VATICANO ÀSIA : -TURQUIA-CAPADÓCIA ÀFRICA: GUINÉ-BISSAU – CASAMANÇA – GÂMBIA – SENEGAL – MAURITÂNIA – SAHARA - MARROCOS

Outras viagens:RÚSSIA (Moscovo e S. Petesburgo) -AMÉRICA do NORTE:CANADÁ (Quebec-Ontário-Montreal-Otawa-Niagara falls) - EUA(Boston-Nova Iorque-Cap Kenedy-Orlando - Miami)AMÉRICA CENTRAL:CUBA (Havana - S. Tiago de Cuba - Trinidad - Cienfuegos - Varadero)- ÀSIA :CHINA (Macau-Hong Kong) - VIETNAM(Hanói-Danang-Ho Chi Min) -

segunda-feira, junho 27, 2011

Viagem à Rússia - Parte 1


RÚSSIA

No passado recente, equacionei a hipótese de visitar a Rússia de Autocaravana. Se por um lado não vi interesse de outros AC que me pudessem acompanhar, por outro, aquando da minha viagem ao Cabo Norte, conheci jovem português que trabalhava na Embaixada de Portugal em Helsínquia (passamos a 100 km da fronteira da Rússia) que relatando ''imensos'' casos de portugueses a queixar-se na Embaixada sobretudo por lhes ser extorquido dinheiro pela polícia Russa...
É claro que a viagem ''por estrada'', no mínimo deveria ser feita em dois meses, sem que os custos fossem para além dos que pagamos pela ''viagem organizada de 8 dias''...
Quanto aos medos ou receios, entendi que são os mesmos de uma visita a qualquer dos países europeus... com uma única e importante diferença: ''A língua'', quer na informação escrita quer na abordagem aos ''locais'', com honrosas exceções de alguns adolescentes ou jovens que falavam inglês.
Para alegria minha, vi duas AC francesas a ''rolar'' em S. Petesbourg e outras duas em Moscovo (Russas de aluguer).
Mesmo assim considero ter feito uma viagem interessante mesmo se prescindindo da minha ''casa rolante''.

 Dia 1 - 8 Junho 11 - (4ª. Feira)
BRAGA - LISBOA - PALMELA
Com o convite de casal amigo que nos acompanhará na viagem, rumamos a Sul, mais concretamente á Urbanização Palmela Village em Palmela onde fomos recebidos como príncipes.
Toda a equipe reúnida (um sexteto), preparamos a etape seguinte.
Dia 2 - 09 Junho 11 (Qui.)
PALMELA - LISBOA - FRANKFURT - MOSCOVO 
Pela manhã, surgiu o ''táxi'' requisitado de 9 lugares. 
No aeroporto da Portela lá embarcamos em voo da Lufthansa até Frankfurt.
Daí seguimos diretamente para Moscovo Domodedovo (existem 4 aeroportos na cidade) onde chegamos já noite não dando conta das ''noites brancas'' porque o céu estava escuro e chovia.
Foi aqui que há cinco meses atrás se registou um atentado. Claro que depois de ''casa roubada'' as medidas de segurança aumentaram e a tranquilidade invade-nos.
Embora o ''táxi'' lá estivesse a aguardar-nos, o fato é que o cartaz de fotocópia ''deslavada'' levou-nos a ter dúvidas... até porque o motorista... nem a língua se lhe viu... acenava apenas com a cabeça... para dizer sim ou não.
Chegados ao Hotel Holiday Inn Sokolniki, razoável e bem localizado (Existem 3 Holiday Inn em Moscovo), foi fazer o ''cheque-in'' e... cama...

Dia 3 - 10 Junho 11 (Sex.)  

Moscovo (Moscow - Moscou) 
Moscovo ou Moscou (port Brasileiro)-(ou em russoМосква,Transl. "Moskva", lido Maskvá) é a capital e a maior cidade da Rússia. É também a maior área metropolitana da Europa (cerca de 11 milhões de Habitantes) e está entre as maiores áreas urbanos do mundo.
Moscovo é um grande centro político, económico, cultural, religioso, financeiro, educacional e de transportes da Rússia e do mundo, uma cidade global.
A magnífica basílica de S. Basílio

É também a 7ª. maior cidade do mundo, uma Megacidade.
Historicamente, foi a capital da antiga União Soviética, do Império Russo, da Rússia Czarista e do Grão-Ducado de Moscou. É a sede do Kremlin de Moscou, um dos Patrimónios Mundiais da cidade, que serve como a residência do Presidente da Rússia. O parlamento russo (Duma e o Conselho da Federação) e o Governo da Rússia também estão sediados em Moscou.

Moscou é um importante centro econômico e é o lar de um dos maiores números de bilionários do mundo; Moscou foi nomeada a cidade mais cara do mundo para trabalhadores estrangeiros, pelo terceiro ano consecutivo. No entanto, em 2009, Moscou foi para a terceira posição depois de ser ultrapassada por Tóquio e Osaka, respectivamente.
É a casa de muitas instituições científicas e educacionais, bem como numerosas instalações desportivas. Possui um complexo sistema de transportes, que inclui 4 aeroportos internacionais, 9 terminais ferroviários e o segundo mais movimentado sistema de Metro do mundo (depois de Tóquio), que é famoso pela sua arquitetura e arte.
Holiday Inn - o nosso refúgio em Moscovo
Pequeno almoço no hotel. Já nos esperava uma carrinha no exterior que nos levaria até a uma das Estações de Caminhos de Ferro de Moscovo, tendo mudado para um autocarro onde se encontravam mais turistas espanhóis chegados de St Petesbourg.

Continuamos a visita panorâmica da cidade com paragens para visita na Praça Vermelha, construída no séc. XV por Ivan III, cenário privilegiado das grandes paradas militares de todos os tempos, com a fascinante Basílica de S. Basílio, o mausoléu de Lenine e os antigos Armazéns GUM.



A Praça estava ''em rebuliço'' para montagem de ecrans gigantes, palcos e demais preparativos para a comemoração do Dia da Independência (12 de Junho).





Continuação da visita pela avenida de Arbat, principal zona comercial da cidade, apreciando a fachada do Teatro Bolshoi, passando por diversas praças e monumentos da cidade.




Perguntas a um Polícia? Apenas em ''russo''...
Subida ao Monte Vorobievy onde se encontra a mais famosa Universidade pública da Rússia, e de onde se desfruta a mais bela vista sobre Moscovo. 



Noivos aqui? Muitos... a ''posar''...


Monte Vorobievy a cidade lá ao fundo

O ''noivo'' e ''as solteiras''...
A ''rodagem dum filme''...

As novas construções
Lá no alto por tradição vão os casais de noivos fazer ''poses'' com a cidade em fundo. 

Visita ao famoso Metro de Moscovo com algumas das principais estações , cuja construção foi ordenada por Estaline e onde participam os mais famosos artistas e arquitectos da época. 

No Metro ainda ponderam os icones do passado

As ''russas'' são super simpáticas... até no Metro...


Algumas estações do Metro, são autênticas obras de arte.













Com 165 estações e cerca de 265 quilómetros, transporta aproximadamente nove milhões de passageiros por dia. 
 Com a tarde livre, rumamos de novo de ao centro, a pé, desde o Hotel.
 Uma caminhada de cerca de 5 km que serviu para penetrar nas ruas citadinas, 
 Entrar nas igrejas ortodoxas do percurso,
 Ver como se ''confessam'' njo adro da igreja, ''cara a cara''...
 Muitas mulheres de todas as idades a assistir às ''missas''... poucos homens...
 No murete da igreja, ainda meti conversa em inglês com duas adolescentes que sorriam quando lhes disse que gostava do ''povo russo''... que não... detestavam o seu povo... 
 Facto curioso verificar que as ruas estão repletas de ''tarjas publicitárias'', onde antes ponderavam as dos sindicatos e ''do partido''... sinais dos tempos.
 Mais um templo ortodoxo...  todos muito bem recuperados.
Regressamos ao hotel de Metro já com as pernas a dar sinais de cansaço...
Após o jantar no Hotel (Bufett), pequeno passeio em redor e... o descanso necessário.

Dia 4 - 11 Junho 11 (Sáb.) 

Moscovo
Escultura citadina 
Iniciamos o dia com nova visita ao Kremlin e uma das catedrais. 
À entrada havia de deixar a ''mochila'' num ''depósito'' e passar num controlo militar... íamos entrar nos jardins do Kremlin...
Nunca disparou... 
A Fortaleza localizada numa colina de 40 metros, na altura foi construída em madeira no século XII, reconstruída em pedra mais tarde. Está rodeada por uma muralha de 2 quilómetros com 20 preciosas torres. 

Pesa mais de 200 toneladas... nunca chegou a tocar...

preparativos para o ''12 de Junho''


A praça mais antiga de Moscovo é conhecida como a Praça das Catedrais. 
Nesta zona do Kremlin encontra-se também o Czar dos Sinos, o maior sino do mundo, e o Czar dos Canhões, que é também o maior do mundo embora nunca tenha sido utilizado. 
Após o almoço, visita da Galeria Tretiakov, um dos mais prestigiados museus da Rússia, cuja colecção de ícones (séc. XIV-XIX) e quadros de artistas russos (séc. XVII-XIX) representam a cultura russa de todo o milénio.
Galeria Tretiakov



Os soldados fazem visitas em grupo, e teem prioridade na visita







A jovem guia que tem como formação a área de Economia/Contabilidade
Uma lareira original
À tarde de voltamos ao centro da cidade... 
Uma foto com uma ou duas iguanas na mão e uma serpente ao pescoço?
Só na cidade existem 6 torres estalinistas... uma delas adquirida por uma cadeia de hotéis...
Estará lá o ''Putin''?
O descanso defronte dos jardins fronteiros à muralha


Surgem pessoas ''sósias'' do Putin, do Marx e outros mais... 
O ''puto'' e a iguana... achei mais piada ao seu original penteado...
Até aqui ... os noivos asiáticos...
À noite, de novo de Metro até à zona do Kremlin onde já não de podia entrar...
Acesso parcialmente bloqueado...
A 200 mts do Kremlin... um ''PACHÀ''...



Os ensaios para o ''12 de Junho''...



A ''chama da Pátria''... à noite não estão lá os sentinelas...
Com a lua a espreitar... 

A rega dos jardins fronteiros ao Kremin... com jatos de água vindas dum trator...

Dia 5 - 12 Junho 11 (Dom.)

 MOSCOVO / ST PETERSBOURG

Iniciamos o dia com a Visita de Sergiev Posad a 70 Kms de Moscovo. 
Sergiev Podad - uma fortaleza onde está o ''coração'' ortodoxo russo
A grande atracção de Sergiev Posad é o mosteiro da Santíssima Trindade
Também conhecido como o mosteiro de São Sérgio, é o mais emblemático do país. Centro espiritual da Rússia ortodoxa, Sergiev Posad foi fundado em 1340 por S. Sérgio, ou Sérgio de Radonezh, que se tornou o santo padroeiro do país. 
A nossa visita ocorreu num dia de ''celebrações'' pelo que uma imensidão de russos não permitiu uma calma apreciação do ''complexo'' onde a guia é dispensada e uma outra ''da igreja'' terá de acompanhar... as fotos apenas se adquirida ''licença''... com tanta gente a ''guia clerical'' escandalizada com ''todos os crentes'' a fotografar tudo e todos... desertou... fizemos a visita ''a solo''... onde não havia grandes filas de espera.

Numa das igrejas decorriam cerimónias religiosas


Preferi a visita no meio de ''tantos devotos''... senti melhor uma parte do povo russo.


O complexo foi Declarado pela UNESCO em 1993 como Património da Humanidade, é um exemplo refinado da arquitectura e dos trabalhos artísticos executados nos séculos XV a XVIII, período que abrangeu a sua construção. 
No centro, filas para colher a ''água santa''



A água cai dos braços da cruz...
Ao todo são 13 igrejas e catedrais, concluídas em épocas distintas e consequentemente apresentando diferentes estilos. 








Ir a Roma e não ver o Papa... equivalerá a ir a Moscovo e não ver o ''Patriarca''... Ei-lo!!!


O equivalente a Roma, a Fátima, a Lourdes... 

O interior muralhado ainda abriga palácios, a residência dos czares, celas dos monges e a então residência oficial do patriarca da igreja russa, hoje transferida para Moscovo. 
Uma delícia...
Difícil imaginar o que estaria lá dentro... e... ''a tampa'' comestível era de pão fino...
Almoço no restaurante local de nome Русский Дворик, Ресторан. onde fomos brindados com um prato de carne original e gostoso.
Pedi para fazer foto... mas... gentilmente sacou o ''canito'' da sua mala de viagem... para o Metro

O Metro de novo
Com a tarde livre, de novo de Metro até ao Kremlin já que se sabia que o dia seria de ''festa''.


Ruas bloqueadas por milícias dispostos de 5 em 5 metros...
A temível Sede do KGB...
O ''bus'' dos cavalos da polícia...

 Um monumental aparato militar em toda a zona envolvente.
Após contornar toda a zona, descobrimos uma barreira onde nos submetemos à ''revista'' e passagem nos ''raio-x''...

Após a nossa passagem na ''barreira'' de acesso ao Kremlin... respiramos de alívio... finalmente...
Mas, não acreditamos... já mais próximo... uma nova barreira... apenas com convites!!!

Barreiras e mais barreiras... 
 A chama da Pátria devidamente escoltada por soldados ''estátua''...
 Como a zona do Kremlin estava completamente ''barrada'', optamos por percorrer a pé a única rua pedonal de Moscovo. Uma sugestão a não perder.






Após o jantar ao pé do Hotel ainda fizemos um circuito pedestre na zona, entrando mesmo na vizinha Estação de Combóios quási deserta, de onde saem as composições para a ''Europa''.
A Estação de combóios para S. Petesburgo
Pelas 23,3oh, foi-nos proporcionado transporte para a estação de comboios. 

Noite a bordo num ''camarote'' para duas pessoas, dotado de ar condicionado e TV satélite...



Viagem super calma já que à noite a composição rola a velocidades baixas e o ruído dos carris apenas se faz sentir de quando em vez no atravessamento de outras linhas, razão pela qual, dormi que nem ''um justo''...
Enviar um comentário