De Autocaravana, tenho vindo a viajar ''cá dentro'' e pela Europa... para lá do Círculo Polar Àrtico - até ao Cabo Norte, onde vivenciei o ''Sol da Meia-Noite''.
Viajei em Autocaravana pelo Norte de Àfrica... (mais de uma vez), muito para lá do Trópico de Cancer... até à Guiné-Bissau.
Fui também por estrada à Àsia - Turquia e Capadócia, sendo que no regresso fiz a Croácia e dei um saltinho a Mostar e Saraevo na Bósnia-Herzegovina.
Sem pretensiosismo literário ou outros, apenas pela PARTILHA, dessas e outras viagens vou dando conta neste espaço.

Países visitados em Autocaravana: - EUROPA: ESPANHA – ANDORRA -FRANÇA-ITÁLIA-MÓNACO- REINO UNIDO - IRLANDA -HUNGRIA-REP.CHECA-SUÉCIA-ESLOVÉNIA - ESLOVÁQUIA- POLÓNIA-AUSTRIA-SUIÇA-ALEMANHA-BÉLGICA-HOLANDA-DINAMARCA-NORUEGA-FINLÂNDIA-ESTÓNIA-LETÓNIA-LITUÂNIA-BULGARIA - BÓSNIA HERZGOVINA- ROMÉNIA -GRÉCIA – CROÁCIA – LIENCHSTEIN – LUXEMBURGO – S.MARINO - VATICANO ÀSIA : -TURQUIA-CAPADÓCIA ÀFRICA: GUINÉ-BISSAU – CASAMANÇA – GÂMBIA – SENEGAL – MAURITÂNIA – SAHARA - MARROCOS

Outras viagens:RÚSSIA (Moscovo e S. Petesburgo) -AMÉRICA do NORTE:CANADÁ (Quebec-Ontário-Montreal-Otawa-Niagara falls) - EUA(Boston-Nova Iorque-Cap Kenedy-Orlando - Miami)AMÉRICA CENTRAL:CUBA (Havana - S. Tiago de Cuba - Trinidad - Cienfuegos - Varadero)- ÀSIA :CHINA (Macau-Hong Kong) - VIETNAM(Hanói-Danang-Ho Chi Min) -

quarta-feira, junho 05, 2013

À descoberta da IRLANDA - Dias 1 a 11 de viagem

Dia 5 - CALLAIS
Dia 1 - 1.jun.13 - sábado
BRAGA - CHAVES - PALÊNCIA (Esp)
o adeus aos meus vizinhos simpáticos antes da partida
Sem grandes planos para a viagem, decidimos 'navegar à vista' ou melhor, delinear cada etapa pelos mapas que nos acompanham.
O da Irlanda veio 'em pessoa' trazido há dias pelo jovem Cônsul de Portugal em Belfast - o meu amigo Tiago Lima - a quem vou retribuir a deferência.
Quanto ao resto, desde janeiro que fiz uma mudança nos meus hábitos alimentares e com isso consegui: 1º nivelar os excessos de colesterois, etc e tal..., 2º perder 9 kg's... e 3º. com os 'novos comprimidos' para a tensão arterial passar a medir qualquer coisa como: 130 / 85!!! Nada mau!
Pronto para 'a borga'.
Antes da partida, a despedida com conversa recheada de peripécias com a minha netinha Inês que fez questão de me lembrar que hoje era o DIA DA CRIANÇA! A minha beijoca para ela aqui de espanha.
Eis-nos de novo a caminho (com os meus parceiros habituais Emília e Artur Castro), com passagem em Chaves para almoço e compras.
Um dia de muito sol mas com algum vento e porque não algum frio.
as paisagens no percurso até Vila da Ponte
muitos verdes e amarelos
Chaves à passagem
já em Espanha

Uma viagem cansativa já que o percurso agradável é por demais conhecido e longo.
AS para Ac de Palência - repleta
 Ao chegarmos a Palência, uma surpresa agradável. O reencontro com PACO e sua companheira (de Tarragona/Catalunha), na companhia de casal Sevilhano com quem havíamos encetado amizade no sul de Andaluzia - em Punta Umbria - Bravo PACO - Asta siempre!
Percorridos: 430 Km 
Wifi - Hotel Rey Sancho - pp 'REYSAN09' - Gracias Paco.
Dia 2 – 2jun13 – domingo
PALÊNCIA  – VITÓRIA – IRÙN – St Jean de Luz – BIARRITZ
Burgos



Ainda não deixamos de funcionar pela ‘hora’ portuguesa. Às 11h. (pt) deixamos Palência com frio e o céu com muitas nuvens.
Avançamos pelos 70 Km de AE grátis até às cercanias de Burgos que passamos à ilharga.
Daí o percurso escolhido, EN de bom traçado o que permitiu velocidades dos 80 aos 100 Km, até que a 44 km de Vitória reentramos na AE, retiramos o ‘ticket’ que ao ser entregue a meio do percurso uma vez mais resultou em ‘isenção de pagamento’… vale mesmo a pêna já que um ligeiro de passageiros – classe 1 – de Burgos até Vitória, paga € 11,75!!!
em VITÓRIA, a visita obrigatória ao Bar onde trabalha um jovem 'portuga'... desta vez ficou com 'um recuerdo'!
Apontamos o Gps para o Camping pois o mesmo fica do lado oposto da Estação de Serviço onde pretendemos abastecer de ‘diesel’, opção que se justifica pois o preço/litro em Espanha é mais caro que em Portugal.
Pagamos € 1,259/lit – uma ES ‘low cost’ – serviço automático (para abastecer, basta apontar para os € 120,00 que o registo do combustível efectivamente abastecido é que conta.
Daí percorremos os 6 km onde se situa a AS para AC onde almoçamos.
Haveríamos de ir tomar o café ao simpático Bar nas arcadas do enorme complexo habitacional que faceia o Parque onde saudamos o jovem Português que lá trabalha e que já se tornou numa visita obrigatória.
Desta vez levava uma ‘botija de verde branco’ que lhe ofereci após ele me dizer que não pagaríamos o café… não sei o seu nome, isso não será o mais importante, sei isso sim que é um prazer recíproco efectuar a visita a um jovem que trabalha e nem tempo tem de ir de visita à sua terra ali para os lados de Valongo.

Biarritz



Biarritz



Biarritz - detalhe

fachadas inúteis... transformadas...
A AS para AC no términus desta rua... a dois passos do oceano
Continuamos com uns aborrecidos chuviscos que vinham de tempos a tempos e o frio ia marcando presença.
Ainda tentamos estacionar na AS de St Jean de Luz, mas, como vai sendo habitual, estava repleta.
Avançamos para a seguinte que não conhecíamos ainda – Biarritz – e a escolha foi óptima.
Meia dúzia de lugares vagos com electricidade grátis!!!
Situada a uns 50 mts do mar e a uns 3 km do centro da urbe para onde fomos a pé.
AS de Biarritz – Gps  - N 43º 27’ 58.5’’   W  001º 34’ 19.2’’
Percorridos: 800 Km ( dia 370 Km)
Dia 3 – 3jun13 – 2ª feira
BIARRITZ – BORDÉUS – ANGOULÉME – CHAUNAY
Acordamos cedo pois havia de ser um avião que chegava ou partia… cedinho, para nos despertar e quebrar o silêncio do início da manhã – seriam uma 6 horas locais – já não deu para dormir mais.
Reabastecimento e incursão pelo centro da cidade reentrando na EN rumo a Bordéus.
Na parte da antiga A10 (N10), já em Setembro passado reparamos que estavam a ser construídas barreiras de portagem, hoje entendemos que as mesmas já funcionam, embora a preços aceitáveis pensamos nós ter a ver com as obras de reformulação e alargamento das vias o que na finalização das mesmas porventura levará a uma subida de preços.
Pagamos em 2 lanços € 2,65 cada.
O tempo já se mostrou mais condizente com a primavera, sol e poucas nuvens, com a temperatura a rondar os 20ºC..
Mais uma etapa cansativa, talvez pela constante ultrapassagem de autênticos comboios de camiões ‘TIR’, constatando-se que metade deles são portugueses.
Chegamos cedo a uma pequena localidade onde já havia ficado de nome CHAUNAY que dista poucos metros da N10 meio caminho entre Angoulême e Poitiers.
Já lá estavam 2 AC inglesas com quem trocamos conversa pois vinham do sul de Portugal.



2 AC Inglesas e 2 Portuguesas...
O espaço sossegado, ao lado de complexo da ‘Mairie’ com acesso a água, wc e electricidade grátis é acolhedor.
Percorridos: 1.184 Km ( dia 384 Km)
Dia 4 – 4jun13 – 3ª feira
CHAUNAY – POITIERS – LOUDUN – CANDES.St MARTIN – LE LUDE – LE MANS – ALENÇON
Alençon
Noite calma que permitiu retemperar forças. As despedidas dos dois AC Ingleses que nos fizeram companhia.
Fizemo-nos à estrada confiando na linha reta traçada pelo Gps Garmin… Passamos por estradas secundárias que mesmo assim, permitiram velocidades de 80 a 100 Km, onde o trânsito era residual. Por entre algumas pequenas florestas e imensos campos planos em que a vista se perdia no horizonte.
A temperatura do dia soalheiro rondava os 25ºC contrastando com os 30ºC que nos dizem estar em Portugal.
O primeiro ''buchon''?




travessia do ''Loire''

uma pequena ''Mairie''.



passagem de LE MANS
Passamos pequenas cidades repletas de história mas, como ‘na ida’ não está contemplada a visita… prosseguimos, deixando para o regresso as paragens mais calmas.
A Emília e o Artur... 'posam' para o blog!!!
Alençon






À chegada a Alençon (onde estive há 3 anos atrás), seguimos para a AS contígua ao Camping Municipal. Decidimos estacionar no pequeno _P_ da AS prescindindo da entrada no Camping. Afinal apenas não teremos Wifi já que seria muita ousadia tentar saber a pp já que ficamos graciosamente e com electricidade ‘sacada’ da coluna da AS (1hora+várias…)…



de pele e osso...

a Mairie de Alençon


a casinha do faz de conta
condutor
Efetuamos a visita à simpática cidade cujos comentários dispensamos fazer por existir inúmera informação na net.
Nota: Abastecimento Gasóleo – Auchan Poitiers – 1 lt € 1,269
Percorridos: 1.465 Km ( dia 281 Km)
Dia 5 – 5jun13 – 4ª feira
ALENÇON – VERNEUIL – EVREUX – ROUEN – ABBEVILLE – CALLAIS
Uma hora após a saída, haveríamos de fazer uma paragem para compras no Intermarché de Verneuil e como já era meio-dia (hora local), decidimos almoçar.
Duas horas mais tarde retomamos o percurso na sua maior parte por AE gratuitas, mas mesmo na parte final após Abbeville, a estrada de bom piso permitiu boas velocidades.
Ainda passamos no acesso ao Euro-túnel para novo abastecimento de combustível no Carrefour, mas… estranhamente à sua volta existiam barreiras de altura que não permitiram o acesso à gasolineira. Apontamos para o Auchan onde o fizemos. Motivo? Pois… sabemos que no Reino Unido a gasolina sem chumbo é mais barata, mas o ‘diesel’ bastante mais caro!!!
Mesmo se o dia findava, aproveitamos para ir para o Porto de ferry’s. Até à 1 da manhã os bilhetes (por cada AC – passageiros até 11 incluidos!!!) passavam dos € 100,00. Às 5 da manhã o mesmo bilhete custaria € 36,00!!!
Optamos pelo das 10h da manhã, que já custaria um pouco mais: € 58,50!








Parabólica ao alto e net através da Wifi-PT.
Nota: Abastecimentos Gasóleo :
-          Em Verneuil (paragem para almoço) com wifi Mac Donald’s – Intermarché 1lt/ € 1,279
-          Em Callais no Auchan – 1 lt / € 1,299.
Pernoita (gratis) - Porto Ferry – N 50º 58’ 02.6’’  E  001º 52’ 00.0’’
Percorridos:  1.905 km (dia 440 km)
''No photos''!!! Sai da frente palhaça!!!
Nesta viagem as atualizações do blog não serão fáceis. Net acessível muito raramente e haverá que dar prioridade à viagem.
Logo se verá se consigo actualizar ou não... 
Dia 6 – 6jun13 – 5ª feira
CALLAIS (F) – DOVER (RU) – CANTERBURY
O 'Ferry' à saída de Callais, vendo-se ao centro a AS para AC da praia
Noite mal dormida. Local bastante ruidoso já que tractores de atrelados TIR trabalharam noite fora.



Às 9h. da manhã já passávamos o controlo da polícia britânica e logo a seguir, o da Companhia de Ferrys com tudo computorizado nem bilhete me pediram, pela matrícula da AC apenas me pediu para confirmar o meu nome… et voilá… às 9,55h já o Ferry saía do Porto, mesmo ao lado da já conhecida AS para AC que como é habitual tem sempre gente a ver os barcos a passar.


saída do Porto de Callais

A viagem de ferry não foi acidentada já que o mar estava calmo e a neblina matinal ia desaparecendo.

a chegada a DOVER (UK)
a costa rochosa e branca do Reino Unido
Porto de Dover

a pisar solo Britânico
DOVER é uma pequena cidade, com cerca de 40.000 hab.. É a cidade Britânica mais próxima da Europa Continental e próxima de Folkestone, hoje terminal do Túnel do Canal.
Canterbury
O centro de Canterbury
Na aproximação avistam-se de imediato os famosos montes brancos  que exercem uma forte atração sobre os forasteiros que arribam à costa.
Do alto do ferry avista-se em destaque o Dover Castle, no topo dos altos montes, castelo este que ajudou a defender a cidade desde 1.198 até à 2ª Guerra Mundial, onde foi usado como posto de comando para a evacuação de Dunkirk.

Um 'Café' volante





acesso à Catedral


Ao meio-dia local já iniciávamos a viagem de curta distância até à cidade de Canterbury que nos havia sido recomendada por autocaravanistas Britânicos em Portugal.
Os receios trazidos da dificuldade de conduzir uma AC ‘’à esquerda’’, depressa se ultrapassaram, achei até muito mais fácil que ter conduzido há anos atrás viatura Inglesa pois a alavanca de velocidades do lado contrário é bem mais difícil de utilizar…
Nos primeiros km’s (Milhas) até encetei com sucesso a ultrapassagem de um autocarro de turismo… convencendo-me que ainda estou aqui para as curvas!!!...








CANTERBURY, cidade de 50.000 hab., localizada entre Dover e Londres, que se afirmou como o centro da Igreja Cristã na Inglaterra.
A parte do centro histórico é interessante, com muitas ruas pedonais e uma quase ausência de viaturas pois existem 3 Parques ‘’Park and Ride’’ e no que nos foi indicado, está provido de Wc e o ‘ticket’ do Parque inclui a deslocação ao centro citadino vezes ilimitadas – Bus de 8 em 8 minutos – e dista 3,3 Km do centro.


a bizarra porta principal
Na parte central da Cidade situa-se a imponente Catedral que data de 1.070. A sua nave de 100 mts torna-a a igreja medieval mais longa da Europa. Todo o quarteirão da Catedral está cercado por edifícios permitindo apenas um acesso público e pago (£ 9,50).




O momento mais marcante na história da cidade ocorreu em 1170 quando Thomas Becket foi assassinado. Na luta entre a Igreja e o Rei pelo controlo do País terminou com o assassinato de Becket, Arcebispo de Canterbury. Depois da sua canonização a cidade passou a ser um grande centro de peregrinação.
De volta ao ‘nosso’ bairro no ‘Park and Ride’, reiniciamos o hastear da parabólica para as notícias sobre a nossa desgraça…
O dia, esse portou-se lindamente, embora frio, o que não impediu o ‘mulherio’ de se destapar em busca do sol que não sendo forte, aquece…
P & R ‘’New Dover Road’’– Gps N 51º 15’ 41.0’’   E  001º 06’ 00.9’’ (encerra aos Domingos).
Percorridos: 1.934 km “ (dia 29 km)
Dia 7 – 7jun13 – 6ª feira
CANTERBURY - LONDRES
Uma viagem sem grandes percalços.
Ao entrar em Londres as coisas mudaram um pouco de figura pois a AE passou a EN com muito trânsito e inúmeras rotundas pequenas.
À chegada ao Camping a pergunta ‘British’: ‘’Tem reserva’’?
Claro que não tínhamos, ainda por cima haveríamos de poder escolher o alvéolo onde as inúmeras e frondosas árvores não interferissem com a captação de satélite.
Enormes alvéolos com uma faixa a servir de separador com mais de 1 metro e tomada eléctrica privativa. As casas de banho 5*.
O preço? No meu caso, por 3 dias £ 39,00 (€ 45,54) - (contra os + de £ 80,00 dos meus parceiros), já que trazia comigo o ‘Carnet Camping International’.
Abalamos logo após o almoço para a cidade, sendo que a estação de comboios fica ali a uns 150 mts.
Um bilhete para 1 dia (não 24 horas) custou £ 8,00 (cerca de € 9,50) que permite utilizar os comboios, metro e ‘bus’ – zona 4 -.
Percorremos vários locais já conhecidos e emblemáticos – Tower Bridge, Westminster, Houses of Parliament, Piccadilly e St James.
De novo de regresso ao Camping que dista 22 km do centro Londrino.
Percorridos: 2.024 km (Dia 90 Km)
Camping Abbey Wood – Gps lat. 51.486108 long 000.119855































Dia 8 – 8jun13 – sábado
LONDRES
Sabendo que um velho Amigo de Braga (Prof. UM Miguel Bandeira) estava a passar o fim de semana em Londres, decidimos o reencontro no metro próximo do Portobello (Mercado de Velharias), pois realiza-se aos sábados.
A manhã foi passada na sua companhia e do filho Xavier a quem o pai havia prometido esta visita a Londres.
Da parte da tarde, revisitamos o ‘enorme e rico’ Natural History Museam’’ – a Vida na Terra, e a Terra em si.
Após a saída do Museu, dei pela falta do bilhete de ‘metro’… nada de grave… comprei um bilhete ‘’de ida’’ que me custou £ 6,70 (cerca de € 7,30!)… coisas que acontecem.











O ''DoDo''






é caso para dizer: 'Fogooo'







Dia 9 – 9jun13 – domingo
LONDRES
Da parte da manhã ‘arranquei’ com os meus parceiros para assistir ao ‘Render da Guarda’ defronte do  Buckingham Palace. Sempre uns largas de centenas ou milhar de pessoas… mesmo sem nada ‘combinar’, lá estava o meu Amigo e o filho… o mundo é mesmo pequeno…
Da parte da tarde, nova caminhada pelo burgo, em torno de Convent Garden.
Mais um dia agradável ainda que algo fresco.



muito lixo!!!
Alemães que viajam em 'bus/hotal''

novidade para mim: estações de metro como vi em Hong Kong... com portas no cais

Catar!!!
a Pricesa Diana no 'Harrolds''

Uma 'bica'... € 3,50!!!

















O ''Je'' reencontra o Amigo Miguel Bandeira e o Xavier, pela 2ª. vez!!!











A 'maçã'


Dia 10 – 10jun13 – 2ª. feira
LONDRES - OXFORD
A meio da manhã rumamos a Oxford. Não sabendo a razão, o Gps não reconheceu ‘o desvio’ da zona de ‘taxa’ que nos poderia ocasionar multa pesada. Acabamos por atravessar o centro de Londres de lés-a-lés, no meio de um trânsito infernal (à esquerda)… mas felizmente acabamos por nos livrar de tal opção entrando na AE até Oxford onde estacionamos no Park & Ride, do outro lado da rua do Camping.
O parqueamento num pequeno espaço contíguo ao grande espaço de ligeiros, custa £ 2,20/dia.
O autocarro para o centro da cidade (3,2 Km) fica por £ 2,40 (ida e volta).
Ainda deu para fazer o reconhecimento ao centro histórico desta cidade pejada de adolescentes e jovens estudantes.
Percorridos: 2.143 km ( dia 119 Km)
Gps N 51º 43’ 53.1’’  W 001º 14’ 58.5’’
a travessia de Londres... ''uma seca''!!!






estudantes de Oxford

As filmagens do ''Harry Poter''... neste colégio...








a ponte dos suspiros




as 'hortinhas'...

O Park & Ride
                                                      Dia 11 – 11jun13 – 3ª. feira
OXFORD
 De novo na cidade.
a 'ponte dos suspiros' vista pela pasteleira

vista do exterior da montra
o velho mercado





para além do fato... sempre uma flor.



















































Enviar um comentário