De Autocaravana, tenho vindo a viajar ''cá dentro'' e pela Europa... para lá do Círculo Polar Àrtico - até ao Cabo Norte, onde vivenciei o ''Sol da Meia-Noite''.
Viajei em Autocaravana pelo Norte de Àfrica... (mais de uma vez), muito para lá do Trópico de Cancer... até à Guiné-Bissau.
Fui também por estrada à Àsia - Turquia e Capadócia, sendo que no regresso fiz a Croácia e dei um saltinho a Mostar e Saraevo na Bósnia-Herzegovina.
Sem pretensiosismo literário ou outros, apenas pela PARTILHA, dessas e outras viagens vou dando conta neste espaço.

Países visitados em Autocaravana: - EUROPA: ESPANHA – ANDORRA -FRANÇA-ITÁLIA-MÓNACO- REINO UNIDO - IRLANDA -HUNGRIA-REP.CHECA-SUÉCIA-ESLOVÉNIA - ESLOVÁQUIA- POLÓNIA-AUSTRIA-SUIÇA-ALEMANHA-BÉLGICA-HOLANDA-DINAMARCA-NORUEGA-FINLÂNDIA-ESTÓNIA-LETÓNIA-LITUÂNIA-BULGARIA - BÓSNIA HERZGOVINA- ROMÉNIA -GRÉCIA – CROÁCIA – LIENCHSTEIN – LUXEMBURGO – S.MARINO - VATICANO ÀSIA : -TURQUIA-CAPADÓCIA ÀFRICA: GUINÉ-BISSAU – CASAMANÇA – GÂMBIA – SENEGAL – MAURITÂNIA – SAHARA - MARROCOS

Outras viagens:RÚSSIA (Moscovo e S. Petesburgo) -AMÉRICA do NORTE:CANADÁ (Quebec-Ontário-Montreal-Otawa-Niagara falls) - EUA(Boston-Nova Iorque-Cap Kenedy-Orlando - Miami)AMÉRICA CENTRAL:CUBA (Havana - S. Tiago de Cuba - Trinidad - Cienfuegos - Varadero)- ÀSIA :CHINA (Macau-Hong Kong) - VIETNAM(Hanói-Danang-Ho Chi Min) -

domingo, outubro 07, 2012

Rumo à Floríade - Holanda - Dia 24 de Viagem

Dia 24 de viagem - 24.SET.12 - 2ª feira
LE HAVRE - CAEN - Caudebec-en-Caux- BAYEUX
Amanhecer calmo com chuva miudinha.
No momento de saída ainda fizemos o percurso junto ao mar, mas o vento era tanto que tudo abanava, candeeiros, árvores... e a chuva voltou de novo. 

toda a marginal decorada com bandeiras de países vários... não deve ter escapado nenhuma tal a força do vento
Saímos da cidade e evitamos mais à frente a passagem da autoestrada que atravessa o rio Sena o que consideramos um erro, será que justificaria pagar a portagem?  Percorridos uns 60 km o Gps anuncia mais um contratempo - a passagem de ''Ferry''-, uma vez mais evitei a travessia, sendo que estas teimosias me custaram uns 100 km a mais no percurso...
a estrada vai desembocar num ''ferry''
Com estes e aqueles dissabores, nem tudo se perde, pois surge-nos antes da travessia a pequena cidade  - Caudebec-en-Caux - uma cidade interessante e com uma catedral ''velha'' e bela, que de outra forma não teríamos visitado.

Em 9 de Junho de 1940, a cidade foi 80% destruída após um grande incêndio que durou três dias. A reconstrução deu um rosto à cidade plural entre o moderno o pitoresco e audácia medieval.
A cidade tem uma longa história, já no séc. IX, havia sido saqueada e incendiada por eles. 


Uma cidade com passado Medieval.
Ao descobrir o centro da cidade, entrei no inestimável património que resistiu ao bombardeamento da Segunda Guerra Mundial - A igreja de Notre-Dame - O Rei Henrique IV teria dito que se trata de uma das mais belas igrejas de França: ''É a capela mais bonita do meu reino''.


Na verdade, este testemunho de estilo gótico renascentista não tem transepto,  ( transepto é a parte de um edifício de uma ou mais naves que atravessa perpendicularmente o seu corpo principal perto do colro e dá ao edifício a sua planta em cruz. O cruzeiro é a área de intersecção dos dois eixos.) o que talvez justifique essa designação real ''capela''.




Os seus portais oeste estão finamente esculpidos e decorados com esculturas de todo um povo (333 no original) que representam santos, mas também personagens da vida quotidiana da época, um jogador de Loure (instrumento de sopro - gaita de foles), que é uma das representações de alguns instrumentos musicais mas desapareceu. 
Infelizmente tudo foi mutilado pelos calvinistas durante as guerras religiosas e os incêndios causados ​​por bombardeamentos em junho de 1940, queimando as casas ao redor (exceto norte-oeste), ainda mais seriamente danificado. 
No entanto, as pequenas figuras no lado sul da fachada oeste foram restauradas de acordo com a sua ordem, e a sua aparência original.


Vitrais dos séc. XV e XVI deliciam qualquer visitante.

A cidade está repleta de símbolos de prosperidade e crescimento o que fizeram dela a capital do ''Pays de Caux na Idade Média. A teimosia em não atravessar a Ponte da Normandia (AE), foi compensada com esta visita inesperada.
a ponte... finalmente após Caudebec-en-Caux







CAEN _P_ AC   N 49.19934º  W 000.38598º
Uma das belas praças de Bayeux
A visita agendada, seria a cidade martirizada de CAEN, onde estacionamos em local próprio para AC e gratuito. Como as nuvens ameaçavam tornar a tarde desagradável e o estacionamento ficava a 4 km do centro da grande cidade, decidimos fazer mais alguns km e visitar e pernoitar na AS (gratuita) para AC da bonita cidade de BAYEUX, que escapou aos ataques aliados mesmo se encravada no centro das operações do Dia D...
Enquanto o dia não caia, uma primeira incursão na agradável cidade.
Cidade de apenas 15.000 hab., Bayeux foi a primeira cidade a ser libertada pelos Aliados em 1944, tendo escapado à destruição da guerra.
Atualmente um conjunto de edifícios dos séc. XV e XIX permanece à volta das ruas principais, a rue St-Martin e a rue St-Jean.
Esta última, uma zona pedestre, ladeada por lojas e cafés.
Dominando a cidade, erguem-se as ''agulhas'' e as torres-lanternas abobadadas da gótica   Cathédral de Notre-Dame, cujo interior visitaremos amanhã bem como o Musée Mémorial de la Bataille de Normandie.

As lojas com as tapeçarias consideradas Património Mundial. 





O dia dava lugar ao negro da noite pelo que nos recolhemos na nossa casa rolante.







O local de pernoita em Bayeux
AS AC - N 49º 16' 50.2''   W 000º 42' 24.6''
Percorridos: 4.179 Km (Dia 210 km)
Enviar um comentário