De Autocaravana, tenho vindo a viajar ''cá dentro'' e pela Europa... para lá do Círculo Polar Àrtico - até ao Cabo Norte, onde vivenciei o ''Sol da Meia-Noite''.
Viajei em Autocaravana pelo Norte de Àfrica... (mais de uma vez), muito para lá do Trópico de Cancer... até à Guiné-Bissau.
Fui também por estrada à Àsia - Turquia e Capadócia, sendo que no regresso fiz a Croácia e dei um saltinho a Mostar e Saraevo na Bósnia-Herzegovina.
Sem pretensiosismo literário ou outros, apenas pela PARTILHA, dessas e outras viagens vou dando conta neste espaço.

Países visitados em Autocaravana: - EUROPA: ESPANHA – ANDORRA -FRANÇA-ITÁLIA-MÓNACO- REINO UNIDO - IRLANDA -HUNGRIA-REP.CHECA-SUÉCIA-ESLOVÉNIA - ESLOVÁQUIA- POLÓNIA-AUSTRIA-SUIÇA-ALEMANHA-BÉLGICA-HOLANDA-DINAMARCA-NORUEGA-FINLÂNDIA-ESTÓNIA-LETÓNIA-LITUÂNIA-BULGARIA - BÓSNIA HERZGOVINA- ROMÉNIA -GRÉCIA – CROÁCIA – LIENCHSTEIN – LUXEMBURGO – S.MARINO - VATICANO ÀSIA : -TURQUIA-CAPADÓCIA ÀFRICA: GUINÉ-BISSAU – CASAMANÇA – GÂMBIA – SENEGAL – MAURITÂNIA – SAHARA - MARROCOS

Outras viagens:RÚSSIA (Moscovo e S. Petesburgo) -AMÉRICA do NORTE:CANADÁ (Quebec-Ontário-Montreal-Otawa-Niagara falls) - EUA(Boston-Nova Iorque-Cap Kenedy-Orlando - Miami)AMÉRICA CENTRAL:CUBA (Havana - S. Tiago de Cuba - Trinidad - Cienfuegos - Varadero)- ÀSIA :CHINA (Macau-Hong Kong) - VIETNAM(Hanói-Danang-Ho Chi Min) -

domingo, julho 06, 2014

dilema

...dilema... 5 e 6jul14
VILA DO CONDE - V N FAMALICÃO - BRAGA
Uma vez mais sob um clima atípico com a ameaça de chuva para o fim de semana, avancei uma vez mais em direção ao Oceano.
Tempo taciturno aproveitado para ir às compras...
Numa sapataria já conhecida, haveria de fazer uma comprinha já que o calçado é de boa qualidade e os preços aceitáveis. 
Outras compras já com a próxima viagem no horizonte ou melhor o abastecimento de víveres para não ter de perder tempo à partida.
Neste primeiro dia de fim de semana pelo menos a chuva não nos visitou mesmo se as nuvens espessas de um cinzento forte nos ameaçavam.
O 'dilema' entretanto paira no ar... será que vou poder partir para dar corpo uma vez mais a uma velha ideia de vivenciar mais um Tour de France?
É que até à partida podem sempre surgir imprevistos de ordem vária.
Há já dois anos e meio que não recidiva o já conhecido 'carcinoma vasocelular' no meu nariz.
... observando o Ave...
 A confirmar-se, será o sexto que forçosamente terei de retirar.
Surgiu um sinalzinho antes da última viagem a Marrocos e há cerca de uma semana surgiu mais claramente aquele que julgo ser a confirmação do meu receio.
Não estou forçosamente preocupado, contudo, a consulta que havia programado para finais de agosto vou ter de antecipar para esta semana.
Caso dê para fazer a pequena cirurgia após este desejado passeio aos Pirinéus, irei claro. Se tal não for aconselhável, ponderarei em adiar a saída, ficando para o próximo ano.
Contudo, aproveitei esta pequena digressão para preparar a viagem, sobretudo a parte dos Pirinéus onde haverá de se escolher os locais para assistir ao evento.
Esta edição tem um maior interesse já que participam 5 ciclistas Portugueses.
O _P_ abrigado e acolhedor da Foz do Ave

Quando se interioriza uma viagem, pequena que seja, a tristeza invade-nos quando por motivos imprevistos a não podemos concretizar. Há que ter calma, logo veremos.

Aproveito para lembrar a quem me acompanha neste simples diário de viagem, dos cuidados a ter, sobretudo no verão de não se exporem ao sol, sobretudo sem a aplicação de protetores solares.

alguém se recorda?

praias semi-desertas...

Não é minha intenção assustar ninguém, no meu caso já encaro a situação com respeito mas sem dramatismos. Há que estar atento.
carcinoma basocelular ou basalioma é um cancro da pele de crescimento lento, (trata-se de um tipo de cancro da pele em indivíduos de raça branca por demasiada exposição ao sol). Um cancro da pele surge quando as células cancerosas se formam nas camadas da epiderme. As células normais dividem-se de forma planeada, produzindo mais células apenas quando é necessário. Mas as células cancerosas dividem-se sem qualquer tipo de controlo ou ordem, provocando frequentemente um nódulo. Este nódulo é designado por tumor. Algumas células cancerosas espalham-se para outras partes do corpo, mas as células do cancro basocelular raramente o fazem. Grande parte dos cancros da pele surge em indivíduos com idades entre os 40 e 50 anos.
vais ter se sair... malvado
O carcinoma basocelular é o tipo de cancro da pele mais comum nos indivíduos de raça branca. Os indivíduos de raça negra raramente sofrem de cancro da pele.
O CBC é encontrado frequentemente nas partes do corpo que ficam mais expostas ao sol, como rosto e pescoço. O nariz é a localização mais frequente (70% dos casos), mas também pode ocorrer na orelha, canto interno do olho e outras partes da face. Quando o tumor é retirado precocemente, as chances de cura são altas.
A causa principalTanto a exposição ao Sol acumulada ao longo da vida quanto os episódios ocasionais de exposição intensa (que em geral provocam queimaduras) contribuem para provocar os danos que podem resultar em CBC. Os tumores surgem com maior frequência nas áreas expostas do corpo, especialmente na face, nas orelhas, no pescoço, no couro cabeludo, nos ombros e no dorso. Em raras ocasiões, no entanto, esses tumores se desenvolvem em áreas não expostas. Em alguns casos, o contato com arsênico, a exposição à radiação, a existência de lesões abertas que não cicatrizam, a existência de doenças de pele inflamatórias crônicas, bem como complicações decorrentes de cicatrizes, queimaduras, infecções, vacinas e até mesmo de tatuagens são outros fatores que contribuem para o desenvolvimento da doença.  
Brufe
Depois deste choradinho, há que olhar em frente. 
A noite de sábado primou pela queda de abundante chuva.
A manhã surgiu ainda emaranhada em nuvens fugidias.
O regresso por percurso alternativo via V.N.Famalicão com pequena paragem em Brufe para visitar pessoa amiga com uma festa pelo meio.

A 'Cuca' chegou com vestes de verão dado o calor sentido em Algeciras.
Uma palavra sobre a 'mascote' (Cuca) do casal que me acompanhou a Marrocos que revisitei após a chegada do cativeiro/quarentena de 90 dias em Algeciras.
A 'Cuca' está bem e recomenda-se...
Uma palavra de lamento para o péssimo funcionamento do nosso Ministério da Agricultura (Lisboa) que podia ter ajudado ao regresso do animal após 15 dias já que o resultado das análises vindas da Alemanha era favorável a essa decisão.
Segundo os serviços veterinários Espanhóis, esta situação nunca ocorreu com casos idênticos de animais Espanhóis ou Franceses.
Permitem aos donos a 'guarda' dos animaislogo que o resultado é rececionado.
Enviar um comentário