De Autocaravana, tenho vindo a viajar ''cá dentro'' e pela Europa... para lá do Círculo Polar Àrtico - até ao Cabo Norte, onde vivenciei o ''Sol da Meia-Noite''.
Viajei em Autocaravana pelo Norte de Àfrica... (mais de uma vez), muito para lá do Trópico de Cancer... até à Guiné-Bissau.
Fui também por estrada à Àsia - Turquia e Capadócia, sendo que no regresso fiz a Croácia e dei um saltinho a Mostar e Saraevo na Bósnia-Herzegovina.
Sem pretensiosismo literário ou outros, apenas pela PARTILHA, dessas e outras viagens vou dando conta neste espaço.

Países visitados em Autocaravana: - EUROPA: ESPANHA – ANDORRA -FRANÇA-ITÁLIA-MÓNACO- REINO UNIDO - IRLANDA -HUNGRIA-REP.CHECA-SUÉCIA-ESLOVÉNIA - ESLOVÁQUIA- POLÓNIA-AUSTRIA-SUIÇA-ALEMANHA-BÉLGICA-HOLANDA-DINAMARCA-NORUEGA-FINLÂNDIA-ESTÓNIA-LETÓNIA-LITUÂNIA-BULGARIA - BÓSNIA HERZGOVINA- ROMÉNIA -GRÉCIA – CROÁCIA – LIENCHSTEIN – LUXEMBURGO – S.MARINO - VATICANO ÀSIA : -TURQUIA-CAPADÓCIA ÀFRICA: GUINÉ-BISSAU – CASAMANÇA – GÂMBIA – SENEGAL – MAURITÂNIA – SAHARA - MARROCOS

Outras viagens:RÚSSIA (Moscovo e S. Petesburgo) -AMÉRICA do NORTE:CANADÁ (Quebec-Ontário-Montreal-Otawa-Niagara falls) - EUA(Boston-Nova Iorque-Cap Kenedy-Orlando - Miami)AMÉRICA CENTRAL:CUBA (Havana - S. Tiago de Cuba - Trinidad - Cienfuegos - Varadero)- ÀSIA :CHINA (Macau-Hong Kong) - VIETNAM(Hanói-Danang-Ho Chi Min) -

quarta-feira, julho 10, 2013

À descoberta da IRLANDA - Dias 39 e 40 - até GALWAY

Dia 39 – 9.julho.13 – 3ª. feira
WESTPORT – LEENANE – Connemara Nat Park – CLIFDEN – Ballinaboy – Ballyconneely – CLIFDEN
Da parte da manhã, reabastecemos água na torneira do pequeno porto. Ainda passamos no Lidl da cidade e prosseguimos no início da tarde.
Todo o percurso decorreu por bonitas paisagens campestres e de florestas.
Mesmo se percursos pequenos, a viagem torna-se cansativa pois a atenção redobrada na condução, não permitem a mínima distracção.
As irritantes ‘ferragens’ dispostas na via central e lateral, são irritantes, obrigando muitas vezes a circularmos pelo centro da via quando não se vislumbram outras viaturas.
A opção de percurso de hoje, se bem que havíamos pensado fazê-lo sem razão aparente, decidimos por ele pois a simpática Irlandesa de Londonderry (que conhecia pouco da Rep. da Irlanda) recomendou-nos vivamente as localidades de Leenane e Clifden.






Não discordamos das belezas naturais por onde passamos, mas, vendo bem as coisas, gostaria mais de fazer este tipo de percursos nos nossos Açores…
Em Leenane, uma dúzia de prédios. Aqui entrei num dos bares e revi a cerveja quiçá mais conhecida no mundo: A Guinness!
Uns 4 kms antes eainda fomos a um local muito bucólico, com umas quedas de água onde alguns se banhavam. Por certo que à noite ninguém nos incomodaria, mas por ser um local isolado, decidimos rumar à povoação fronteira a um enorme braço de água.
Mesmo se daria para ficar, fomos avançando para passar pelo Parque Nacional Connemara, onde ao lado da estrada se anunciava a Kylemore Abbey, mesmo se via rádio avisara os meus parceiros de viagem que gostaria de fazer lá uma paragem, ouviram o meu apelo e esperaram-me uns 2 km adiante… é claro que já não fui visitar… coisas de viagens ‘’a dois’’… por vezes acontecem incompreensões do estilo… não se pode ter tudo… ninguém está sempre em sintonia com os outros…
LEERNANE






um dos locais constantes como APN... lá num alto...

ao descer da AC a sandália quase colava no alcatrão... 

outro dos locais indicados para pernoita... ''beach''...
2,30 mts de faixa de rodGEM!!!
PRAIA E CAMPO
Esta região selvagem no oeste de Galway é caracterizada por pântanos, montanhas e uma costa escarpada.
Em Clifden, emoldurada pela imponente cordilheira de Twelve Bens, e com a silhueta definida pelas torres-agulhas de duas igrejas, estacionamos  no único local gracioso, o estacionamento do Centro de Saúde.
cLIFDEN


muitos 'pubs'...

Feita a visita à pequena cidade, decidimos procurar local mais agradável, e por estrada intragável (até o alcatrão suava do calor anormal na terra), até uma pequena praia encravada em campos e terrenos de turfas em Bakkyconneely.
Seguir ou voltar atrás? Optamos pelo regresso a Clifden pois os locais visitados não teriam vivalma durante a noite…




De novo próximo do Centro de Saúde, do lado oposto ao ‘Lidl’, resolvemos passar aqui a noite, sem antes dar nova passeata pela terra onde porta-sim, porta-não, os ‘pubs’ estavam repletos e todos eles com músicas tradicionais Irlandesas ‘ao vivo’…
_P_ - N 53º 29’ 16.6’’   /   W  010º 00’ 50.6’’
Percorridos: 4.529 Km ( dia 93 Km )
Dia 40 – 10.julho.13 – 4ª. feira
CLIFDEN - GALWAY
O despertar às 9 da manhã, com a temperatura já nos 23ºC...
Já não estávamos acostumados a temperaturas tão quentes...
Saímos pela estrada principal em direção de Galway, por entre inúmeras lagoas e montes que nasciam 'do nada' e atingiam uns 800 a 900 mts, com subidas acentuadas.
A estrada, essa, sem curvas apertadas e em cotas que iam dos 20 a 50 mts, o que levou a que os 80 km feitos em velocidades dos 60 aos 80 kms nos permitissem obter um consumo de apenas 8lts/100!...



Ao chegarmos à cidade de média dimensão, pensamos que o local que o Gps nos indicava não fosse possível, muito menos com lugares disponíveis... mas... afinal, era verdade... a 'marina' e porto de mar, ali bem no centro. 
a chegada a Galway
Carote o estacionamento ( € 2,00/hora - noite € 4,00 das 19 às 8h.).
Com água individual e acesso a eletricidade tendo adquirido cartão no porto (€ 3,00/ 10 Kvts)... e... com a gentileza das funcionárias obtivemos a p. passe do wifi...
O calor anormal para a terra incomoda pelo que visitaremos a cidade mais para o final do dia...
E assim fizemos. Já desejávamos uma cidade cosmopolita e eis que chegamos a ela... muita vida... muita gente... muito calor...











Catedral
St Nicolas Cathedral - fundada em 1320 amplificada séc XV e XVI
Catedral

com net... está-se bem




Adicionar legenda

Carmelitas - igreja
sarilhos citadinos
dois Amigos conhecidos... adivinhem!










Ao regressarmos ao nosso simpático e agradável parqueamento, estava na hora de ouvir o 'nosso boliqueime'... mas... o prédio defronte da marina retirou-nos acesso ao satélite... nada mau... não perdemos nada...
Na deambulação pela cidade, reparamos que o _P_ exterior/contíguo da Catedral, é bem mais simpático no preço ( € 4,00/dia)... mas sem eletricidade e quiçã sem net...
Galway (56.000 hab.), o centro das regiões de língua gaélica do Oeste, é hoje uma animada cidade Universitária. Sob os anglo-normandos floresceu como entreposto indústrial, e em 1396 recebeu uma carta de foral. Nos dois séculos seguintes, foi governada por 14 famílias de comerciantes, ou 'tribos'. A cidade prosperou sob a proteção inglesa, mas a aliança custou-lhe caro quando, em 1952, as forças de Cromwel trouxeram a devastação. depois da batalha de Boyne entrou em declínio, incapaz de competir com as cidades mercantis da costa oriental. Nos tempos atuais, renovou-se com indústrias de ponta.
à hora do ocaso...
Percorridos: 4.609 Km ( dia 80 Km )
há instantes - 22,30 horas... ainda dia!!!

Marina:  N 53º 16' 09.2''  /  W 009º 03´01.7''
Afinal, pensava eu às 23 horas se findava o dia... mas... não... oiço um grupo a passar e a comentar e a rir em francês... saio e respondo... aqui fala-se francês... a gargalhada foi geral... é que um dos casais era português a viver em França e vinham todos numa viagem programada... riram já que os portugueses ao passar comentaram que encontrariam sempre compatriotas em todo o mundo... nem a propósito...
Amanhã há mais...
Enviar um comentário