De Autocaravana, tenho vindo a viajar ''cá dentro'' e pela Europa... para lá do Círculo Polar Àrtico - até ao Cabo Norte, onde vivenciei o ''Sol da Meia-Noite''.
Viajei em Autocaravana pelo Norte de Àfrica... (mais de uma vez), muito para lá do Trópico de Cancer... até à Guiné-Bissau.
Fui também por estrada à Àsia - Turquia e Capadócia, sendo que no regresso fiz a Croácia e dei um saltinho a Mostar e Saraevo na Bósnia-Herzegovina.
Sem pretensiosismo literário ou outros, apenas pela PARTILHA, dessas e outras viagens vou dando conta neste espaço.

Países visitados em Autocaravana: - EUROPA: ESPANHA – ANDORRA -FRANÇA-ITÁLIA-MÓNACO- REINO UNIDO - IRLANDA -HUNGRIA-REP.CHECA-SUÉCIA-ESLOVÉNIA - ESLOVÁQUIA- POLÓNIA-AUSTRIA-SUIÇA-ALEMANHA-BÉLGICA-HOLANDA-DINAMARCA-NORUEGA-FINLÂNDIA-ESTÓNIA-LETÓNIA-LITUÂNIA-BULGARIA - BÓSNIA HERZGOVINA- ROMÉNIA -GRÉCIA – CROÁCIA – LIENCHSTEIN – LUXEMBURGO – S.MARINO - VATICANO ÀSIA : -TURQUIA-CAPADÓCIA ÀFRICA: GUINÉ-BISSAU – CASAMANÇA – GÂMBIA – SENEGAL – MAURITÂNIA – SAHARA - MARROCOS

Outras viagens:RÚSSIA (Moscovo e S. Petesburgo) -AMÉRICA do NORTE:CANADÁ (Quebec-Ontário-Montreal-Otawa-Niagara falls) - EUA(Boston-Nova Iorque-Cap Kenedy-Orlando - Miami)AMÉRICA CENTRAL:CUBA (Havana - S. Tiago de Cuba - Trinidad - Cienfuegos - Varadero)- ÀSIA :CHINA (Macau-Hong Kong) - VIETNAM(Hanói-Danang-Ho Chi Min) -

terça-feira, julho 10, 2012

A caminho de Berlim - Dia 24 a 28 de viagem

Dia 24 - 8.JUL.12 - Domingo
Füssen (D) - Lindenberg (D) - BREGENZ (A) - DORNBIRN (A) - FELDKIRCH (A) - VADUZ (FL) (Liechenstein) - NÄFELS (CH) - ZÜRICH (CH) "URDORF"
Antes de prosseguir viagem, infletimos para a localidade vizinha de onde sai um funicular que ascende ao desnível de 1.000 mts até ao miradouro.

Acontece que o vento sentido tornou indisponível a sua utilização.

Ainda pensamos fazer um percurso numa espécie de carrinho de rolamentos mas achamos que seria uma brincadeira de miúdos…
Rumamos então por território Alemão até que penetramos em território Austríaco. Não adquirimos vinheta pois mesmo havendo para 7 dias, optamos por seguir pelas estradas nacionais.


Um jovem passeia no seu bem artilhado ''Trabant''...

Finalmente na Aùstria, obtivemos combustível mais em conta que na Alemanha (Diesel € 1,33/lt).
a entrada na Aústria


pistas para bicicletas sempre ao lado da estrada

sempre as vias para bicicletas próximo da estrada

Ainda percorremos uns 60 km até chegar à fronteira com o Liechenstein. Interessante saber que do lado Alemão ainda funciona o posto fronteiriço, o mesmo não se passando nas fronteiras com a Suiça.
O _P_ em Vaduz
Fuerstentum Liechtenstein é um dos mais pequenos estados independentes do mundo.
Com uma área de apenas 160 km2, encravado no coração da Europa, e rodeado pelas montanhas dos Alpes, é uma região tranquila, bucólica, praticamente um protetorado da Suíça, e que sobrevive economicamente graças ao seu status de paraíso bancário.
É um daqueles lugares em que não se precisa passar muito tempo para ver tudo. 

Passagem em Vaduz Km 4.314 (Percorridos dia: 168 Km).
o nosso vizinho...
A nossa visita ao principado limitou-se à sua capital, Vaduz, na passagem da Aústria para a Suiça.
No mundo dos nossos dias,  é difícil entender como podem continuar a existir lugares como o Liechtenstein, um minúsculo território monárquico, semi-autonomo, e totalmente dependente para tudo dos seus vizinhos. E  não estamos a falar de uma ilha perdida no mares do sul, mas  sim no centro da Europa.
caberiam mais e mais...
A capital do Principado – Vaduz – é uma muito pequena cidade. À chegada um enorme Parque no meio dos campos permite o estacionamento. Retirado o bilhete percorremos uns 600 mts até ao centro. Nada de especial. Uma espécie de terra saloia, com os combustíveis caros, constratando com os acessíveis preços da vizinha Aústria.

Como principado, Liechtenstein não tem eleições, sendo o poder transmitido sempre de pai para filho. Cerca de um quinto deste pequeno país é coberto por florestas e o resto é dedicado à agricultura, principalmente trigo, batatas e uvas. 
Embora pequeno, o principado é dividido em 11 regiões administrativas: Balzers, Eschen, Gamprin, Mauren, Planken, Ruggell, Schaan, Schellenberg, Triesen, Triesenberg e Vaduz. Esta última região é onde fica a sua capital, Vaduz, com 31 mil habitantes.

Vaduz é, na prática, pouco mais que uma vila e as duas ruas principais, Städtle e Äulestrasse, concentram a maior parte da cidade.

o Je...
Os maiores atrativos do Principado acontecem durante o inverno, já que as montanhas em volta se transformam num tapete branco, ideal para esquiar.    

A língua falada aqui é o Alemão, mas também existe um dialeto local, muito utilizado pelos seus habitantes.

O que poderia ser a principal atração turística da cidade - o castelo onde mora a família real - infelizmente não está aberto à visita.



A história do Principado remonta ao ano de 1699, quando a família Liechtenstein, da Áustria, comprou as terras em torno de Vaduz. 


A paisagem desta região está entre as mais belas da Europa. 
a bandeira
Casas com telhados inclinados, ruas floridas, pessoas coradas de aspecto saudável, e aquele castelo encravado nas encostas da montanha, onde mora a família real do Liechtenstein dão ao lugar um aspecto de terra da fantasia, e quase fazem a gente quase esquecer que estamos no século 21 .    





A revisita terminou com a validação do talão de pagamento do Parque, que talvez por ser Domingo foi gratuito.
Na Suiça é obrigatória a compra de “vinheta” que é idêntica à dos habitantes do País. Custa 40 FRS (cerca de € 35,00) e é válida por 1 ano.

Avessos às AE decidimos dar instruções aos Gps para as contornar.



As paisagens por estas bandas são de um bucolismo atroz!...


Havia de prosseguir em direcção a Zurich, mas logo após a entrada na Suíça, os sinais de “adeus” e as buzinadelas de compatriotas começaram a surgir.















 
Já a tarde ia avançada quando atravessamos a cidade de Zurich, seguindo do outro lado do lago até ao Camping Zurich que dista 4 km. do centro.
O Camping estava a abarrotar. Ainda perguntamos se não haveria dois lugares para nós, a resposta veio meio mafiosa que sim… em Euros 44 a cada…

a passagem em Zurich - nada fácil encontrar onde ficar 
Meia volta e apontamos para uma AS existente no Gps que mais não é que um enorme Parking de empresa que comercializa, aluga e repara AC… mas… nada mais que isso. Fica a 12 Km da cidade e os transportes são práticamente inexistentes.
Decidimos ficar. Demos uma olhada às centenas de AC quase todas novas, muitas delas completamente “picadas”… Amanhã perguntaremos o que lhes terá acontecido.
E pensamos mesmo que não visitaríamos Zurique…
AS “bantam” 8902 Urdorf  N 47º 22´15’’  /  E  08º 25’ 22”
Percorridos: 4.444 Km (Dia 298 Km)
Dia 25 - 8.JUL.12 - 2ª. Feira
ZÜRICH "URDORF" - DIETIKON (ZÜRICH)
estamos ''em casa''...
já no combóio a caminho de Zurich
Pela manhã entramos na Loja que terá sido a que maior quantidade e variedade de peças e “novidades” para AC.
Questionamos a funcionária se trabalhavam Portugueses na firma.
Em 2 minutos, eis que surge o Sr. Domingos que ainda por cima é de Amares a uma dúzia de Km de Braga.
Esclareceu-nos o “mistério” das “picadas” – uma saraivada – que há cerca de uma semana dizimou umas dezenas de AC que não se encontravam sob as enormes coberturas.
O nosso simpático compatriota logo nos propôs uma solução para podermos revisitar Zurich.
a ''gare'' de Zurich
pisei este local... já lá vão quase 30 anos...
Para irmos estacionar e pernoitar num enorme Parque de Estacionamento em Dietkon, que dista 14 Km da cidade.
Assim fizemos. O Parque serve de apoio aos eventos que a “Comuna” leva a efeito de quando em vez e onde atuam para os nossos compatriotas da região os “nossos artistas” como o “Quim Barreiros” e outros.


Fizemos uns 2 km até à gare ferroviária, adquirimos bilhete de ida e volta ( € 10,00 +-) e lá abalamos até ao centro de Zurique.




A visita à cidade não foi muito cansativa pois os pontos de interesse estavam confinados ao canal que liga ao grande lago.

















No final da tarde, o regresso na companhia de um jovem que estuda na Universidade, nasceu no Liechestein onde habida a mãe Portuguesa. 
uma portuga com o filhote... sómente na Suiça...
Continuou viagem para a cidade seguinte. A 16 km de Zurich, paga € 600,00 por um simples quarto!
Tudo é mais caro na Suíça – é uma verdade!
o quintalinho do Amigo Domingos



À chegada “ao nosso bairro” fizemos as nossas comprinhas num supermercado de Turcos mas onde na clientela sobressaiam os nossos compatriotas. Muitos produtos Portugueses à venda… 
um quintal 5* 
O magnífico _P_ em Dietikon
Junto ao calmo e agradável Parque de Estacionameento existem muitas dezenas, senão centenas de pequenos quintais que a “comuna” aluga por um valor irrisório. O nosso compatriota convidou-nos a “beber um copo” no seu simpático espaço onde nada falta… e ainda nos presenteou com uma garrafita de verde branco e vegetais da sua “quintinha”…
AR + Domingos + Emília + Artur
O nosso muito obrigado ao Amigo Domingos. Bem haja.
Pelas dez da noite uma forte chuva tombou sobre nós… mas a bonança surgiu de novo.
Gps: N 47º 24’ 23.9’’  / E 008º 23’ 13.9’’ (Parque grátis)
Cód. Postal 8953 Fondlistrasse, 15
Percorridos: 4.456 Km (Dia 12 Km)
Dia 26 - 9.JUL.12 - 3ª. Feira
DIETIKON - LUZERN (CH)
De novo percorremos estradas razoáveis e onde o desnível não assustou.
Muitos campos, casarões enormes de proprietários agrícolas.

UM ''mETRO'' ou ''combóio'' encosta acima... só na Suiça...



vaidoso(a)...


















Uma viagem de pouca duração e a chegada ao Camping de Luzerna.




A visita pedestre à cidade sendo que a distância do Camping até ao centro é de 4 km, muito agradáveis, sempre pela margem do Lago onde abundam patos e cisnes que vem comer à mão dos turistas e passantes.


Uma cidade muito interessante e agradável.



Camping LIDO LUZERN (cerca de € 30,00 – 1 Pax+AC+net)
Percorridos: 4.509 Km (Dia 53 Km)


<

Dia 27 - 11.JUL.12 - 4ª. Feira
LUZERNA - ALPNACHSTAD - Col PILATUS - GISWIL (CH)
Antes de partir, havia de repensar o plano de viagem.
Um dos percursos que pensava-mos levar a cabo - a visita ao Cume PILATUS - levou-nos a equacionar duas hipóteses:
1 - Permanecer no Camping e fazer o circuito ( barco + combóio "cremalheira" + 3 teleféricos + trolei-carro);
2 - Avançar de AC para o _P_ de Alpnachstad de onde sai o combóio e daí fazer o restante percurso.
Optamos pela segunda hipótese, mas... sempre a pensar se não seria um gasto enorme para nada... é que havia chovido pelo alvorecer e o pico estava completamente tapado pelo denso nevoeiro...

Um dilema previsível. Mas não deixamos de arriscar.
Ticket para o Parque ( 5 Frs S - cerca de € 4,3) e Bilhete do ''Tour" ( 76 FRs S - € 65,00)!


Até ao primeiro patamar da subida, que nalguns pontos atinge 46% de inclinação, o nevoeiro não chegou... e já haviamos passado os 1.359 mts de altitude...
Espetacular a subida!
Velocidade atingida? Máxima de 11 Km/hora!!!



Amsigen a 1.359 mts alt. onde o gado se cruza com o "combóio"... e o que vinha a seguir a nós... por pouco não colheu o cão de guarda que fazia daquilo a sua quinta... parou... e o campónio lá o foi buscar...
O nevoeiro começou a invadir tudo e todos e não deu para apreciar os enormes desfiladeiros por onde passamos.
Já a chegar ao topo, NADA PARA VER... 
Dizem-me ser "corvos" - não sei - mas que posavam para a foto a troco de umas migalhas... isso deu para entender...
E chegavam aos "molhos"... quais aves famintas...
Claro que não resisti, retirando da mochila umas migalhas do farnel.
Não tive mãos a medir... 
Todos os corvos eram meus amigos!
A descida noutro tipo de veículo... em três atos... teleféricos... com paragens intermédias...

O nevoeiro de igual modo se desvaneceu...


Paisagens soberbas...
À chegada a KRIENS, o troley-carro até Luzerna e aí... uma nova desilusão...
O barco que faria a viagem em 90 minutos pelos lagos... havia saído há dois minutos... ou seja às 15h da tarde... e não haveria mais...
no combóio de Lucerna para Alpnachstad
A outra opção contida no "pacote" era o combóio... e lá rumamos ao _P_ onde deixamos a nossa casinha rolante.
do combóio... avistavam-se os lagos
Seguimos indicação de "site" de autocaravanistas Italianos que nos levou ao adro de uma igreja rodeada por verdes campos e um sem número de vivendas e casas de campo "de sonho"... era ainda muito cedo para esperar pelo sono, pelo que após o passeio pedestre prosseguimos para uma outra AS indicada no Gps.
Contudo este local seria o ideal para se dormir e para ponto de partida para caminhadas ou passeios em bicicleta - Gps N 46.84597 / E 8.16680.
O _P_ ao pé da igreja
pequenos bodes super simpáticos
Casa antiga " lindérrima "...
Comentários..,. para quê?
Para aqui chegar... estradas de bom piso, mas super estreitas.
estas são as verdadeiras Vacas Suíças!!!
o quintal das bonecas...
gostei imensamente da casa... mas também do quintal...

os Coelhos? São verdadeiros, claro...
O local de pernoita


_P_ para AC: Giswil  N 46º 49' 57.1"  /  E 008º 10' 44.7"
Percorridos: 4.552 Km (Dia 43 Km)

Dia 28 - 12.JUL.12 - 5ª. Feira
GISWIL - LUNGERN - INTERLAKEN - GUNTEN - HILTERFINGEN 
Decidi hoje fazer greve à "escrita"...
Tenho pena que o meu olhar não consiga mostrar toda a beleza e grandiosidade das paisagens percorridas.
Uma imagem, vale mais que mil palavras!



Lungern

Folhetos turísticos... grátis.

































Percorridos: 4.639 Km (Dia 87 Km)
Pernoita: _P_ N 46º 44' 14.1"  /  E 007º 39' 19.6"
Enviar um comentário