De Autocaravana, tenho vindo a viajar ''cá dentro'' e pela Europa... para lá do Círculo Polar Àrtico - até ao Cabo Norte, onde vivenciei o ''Sol da Meia-Noite''.
Viajei em Autocaravana pelo Norte de Àfrica... (mais de uma vez), muito para lá do Trópico de Cancer... até à Guiné-Bissau.
Fui também por estrada à Àsia - Turquia e Capadócia, sendo que no regresso fiz a Croácia e dei um saltinho a Mostar e Saraevo na Bósnia-Herzegovina.
Sem pretensiosismo literário ou outros, apenas pela PARTILHA, dessas e outras viagens vou dando conta neste espaço.

Países visitados em Autocaravana: - EUROPA: ESPANHA – ANDORRA -FRANÇA-ITÁLIA-MÓNACO- REINO UNIDO - IRLANDA -HUNGRIA-REP.CHECA-SUÉCIA-ESLOVÉNIA - ESLOVÁQUIA- POLÓNIA-AUSTRIA-SUIÇA-ALEMANHA-BÉLGICA-HOLANDA-DINAMARCA-NORUEGA-FINLÂNDIA-ESTÓNIA-LETÓNIA-LITUÂNIA-BULGARIA - BÓSNIA HERZGOVINA- ROMÉNIA -GRÉCIA – CROÁCIA – LIENCHSTEIN – LUXEMBURGO – S.MARINO - VATICANO ÀSIA : -TURQUIA-CAPADÓCIA ÀFRICA: GUINÉ-BISSAU – CASAMANÇA – GÂMBIA – SENEGAL – MAURITÂNIA – SAHARA - MARROCOS

Outras viagens:RÚSSIA (Moscovo e S. Petesburgo) -AMÉRICA do NORTE:CANADÁ (Quebec-Ontário-Montreal-Otawa-Niagara falls) - EUA(Boston-Nova Iorque-Cap Kenedy-Orlando - Miami)AMÉRICA CENTRAL:CUBA (Havana - S. Tiago de Cuba - Trinidad - Cienfuegos - Varadero)- ÀSIA :CHINA (Macau-Hong Kong) - VIETNAM(Hanói-Danang-Ho Chi Min) -

sábado, janeiro 07, 2006

Pitões

Em manha típica de Inverno, rumamos a Pitões das Júnias, concelho de Montalegre, para fazermos o percurso que apelidamos de Penedos de Pitões, a primeira caminhada do novo ano. Frio (muito), nevoeiro, e vestígios de queda de neve, foi o panorama que deparamos naquelas bandas, mas não foi motivo para desânimo, pois após as 1ªs centenas de metros percorridos já todo o mundo estava para as curvas. Tomamos a direcção da fronteira, pois o marco 67 era o nosso primeiro ponto de referência. Dai e depois de acertarmos o novo rumo, subimos ao longo da linha de delimitação da citada fronteira, até à Lomba, donde desde logo se desfrutou um panorama majestoso de vertente norte da Serra do Gerês. A Fraga da Espinheira, os Picos das Galleiras, a Fonte Fria, tudo ali à nossa frente, pois entretanto já estávamos acima das nuvens. Lindo, lindo!! Com a Fraga da Espinheira ali "tão perto", metemos pés ao caminho, e lá fomos para mais um dos nossos pontos de referência. Foi preciso subir até aos 1354 mts para se atingir o objectivo, aí paisagem soberba despontava por entre as clareiras das nuvens, valendo o sacrifício de pés e calças encharcados resultado de caminhar a corta mato por espaços cobertos de neve fofa. Alguém entre o grupo repetia ... Lindo!... Lindo! Tempo para retemperar as forças mastigando qualquer coisa, coisa breve, pois ainda tínhamos de percorrer um bom par de Kms até ao final do percurso. Continuando o caminho, voltamos a passar no marco fronteiriço, atrás referido, para agora tomarmos a direcção de Pitões por um caminho junto a uma linha de água, num terreno bem menos agreste que encontramos lá na Fraga da Espinheira, mas, apesar da seca que impera em muitas zonas do País, ali não se fez notar, pois em partes o caminho mais parecia o leito de qualquer ribeiro. Resultado, claro, botas e restante indumentária, tudo encharcado! Seis horas após o começo da caminhada, eis que estávamos novamente no ponto de partida, já com mais de 12 Kms percorridos, satisfeitos com a caminhada mas também prontos para um almoço/lanche retemperante, e que bem que soube o "Cozido à Portuguesa", servido no restaurante da terra. No final deu tempo para se dar um pulinho ao Mosteiro de Pitões e de lá "tirar as medidas" à Fraga de S. João, quiçá o nosso próximo objectivo. # Mais fotos em www.naturezas.com
Enviar um comentário