De Autocaravana, tenho vindo a viajar ''cá dentro'' e pela Europa... para lá do Círculo Polar Àrtico - até ao Cabo Norte, onde vivenciei o ''Sol da Meia-Noite''.
Viajei em Autocaravana pelo Norte de Àfrica... (mais de uma vez), muito para lá do Trópico de Cancer... até à Guiné-Bissau.
Fui também por estrada à Àsia - Turquia e Capadócia, sendo que no regresso fiz a Croácia e dei um saltinho a Mostar e Saraevo na Bósnia-Herzegovina.
Sem pretensiosismo literário ou outros, apenas pela PARTILHA, dessas e outras viagens vou dando conta neste espaço.

Países visitados em Autocaravana: - EUROPA: ESPANHA – ANDORRA -FRANÇA-ITÁLIA-MÓNACO- REINO UNIDO - IRLANDA -HUNGRIA-REP.CHECA-SUÉCIA-ESLOVÉNIA - ESLOVÁQUIA- POLÓNIA-AUSTRIA-SUIÇA-ALEMANHA-BÉLGICA-HOLANDA-DINAMARCA-NORUEGA-FINLÂNDIA-ESTÓNIA-LETÓNIA-LITUÂNIA-BULGARIA - BÓSNIA HERZGOVINA- ROMÉNIA -GRÉCIA – CROÁCIA – LIENCHSTEIN – LUXEMBURGO – S.MARINO - VATICANO ÀSIA : -TURQUIA-CAPADÓCIA ÀFRICA: GUINÉ-BISSAU – CASAMANÇA – GÂMBIA – SENEGAL – MAURITÂNIA – SAHARA - MARROCOS

Outras viagens:RÚSSIA (Moscovo e S. Petesburgo) -AMÉRICA do NORTE:CANADÁ (Quebec-Ontário-Montreal-Otawa-Niagara falls) - EUA(Boston-Nova Iorque-Cap Kenedy-Orlando - Miami)AMÉRICA CENTRAL:CUBA (Havana - S. Tiago de Cuba - Trinidad - Cienfuegos - Varadero)- ÀSIA :CHINA (Macau-Hong Kong) - VIETNAM(Hanói-Danang-Ho Chi Min) - África - -Angola - São Tomé e Príncipe (S. Tomé +Ilha Príncipe + Ilhéu das Rolas) - Ilhas - Madeira + Porto Santo + Açores (S.Miguel+Terceira+Pico)

domingo, abril 29, 2018

Dia 27 de viagem - 3ABR18 - 3ª. FEIRA


El Caminito del Rey / Rest. Kiosko (Ardales) – Olvera – Torre Alháquime – SETENIL de Las Bodegas
O ‘Caminito del Rey ' tim tim por tim tim
Quando se tem uma ideia na cabeça, o cérebro funciona acelerado. Desde as 4 horas da manhã que era um acordar adormecer receoso de que o despertador não funcionasse.
Às 6 horas, um dos Artur’s bate-me à porta dizendo: ‘está na hora’.
Como se fôramos meninos.
002-DSC01014004-DSC01015
Às 6,20h já estava a caminho com uma sandwich de pão e bife preparado antes de deitar e uma lata de cerveja ( coisa que ainda não me habituei a beber dela )…
Os meus Amigos já haviam partido, tal a ânsia de chegar a tempo.
Segui-lhes as peugadas que havíamos ensaiado de véspera.
Optamos pelo caminho um pouco mais acima do primeiro ( o 2º a contar do Restaurante El Kiosko ), em cujo início se nos depara um túnel quase a raspar na nuca e de pouca largura. Tem, sei lá, uns 200 metros e um pouco aterrador caso eventualmente surja um desmoronamento. A ideia de ir por aqui deve-se ao facto de o outro ao lado do Restaurante ter um túnel avantajado de apenas uns 50 metros mas, daí surgir um trilho de altos e baixos com curvas à esquerda e à direita de 2,7 Kms. Às 6,30h da manhã a noite é ainda escura como o breu e a lanterna do telemóvel é que ajuda à passagem.
Após os 2,5 Kms de estradão a descer, eis-nos chegados à ‘recepção’ do ‘caminito’ onde já estavam 3 pessoas! Ah… ainda faltam 2 horas para a abertura da cancela e bilheteira…
Entretanto, o dia dá sinal de si e as nuvens altas surgem ameaçadoras o que nos inquietou mas não demoveu pois não havíamos levado nem capas nem ‘pára-águas’ como dizem ‘nuestros hermanos’.
Começa a chegar gente meia hora depois e a ‘cola/fila’ já somava uma centena de pessoas sem ‘reserva’.
006-DSC_5139
Estávamos ‘safos’, quando após as nove horas matinais e já com 2ª. fila dos que tinham ‘reserva’, a funcionária nos diz que os 60 primeiros poderiam ter acesso ao bilhete!
213-DSC01021-001215-DSC01022-001
Ui… Ui… pagos os € 10,00 de ingresso, de touca e capacete na cabeça, lá metemos pés ao caminho animados com o desaparecimento das nuvens.
Todo o percurso ‘suspenso’ está monitorado com câmaras de vídeo e de tempos a tempos um funcionário do ‘staff’ observa os passantes.
A parte suspensa é de facto espectacular o que leva a pensar que foi um trabalho de génios (Em 2000, 0 Governo resolveu fechar o caminho após a morte de três escaladores que faziam a travessia colocando um portão de ferro no início do caminho. Não é preciso dizer que isso não impediu impedir ninguém de tentar a travessia e após alguns outros acidentes, o Governo resolveu demolir os 10 metros iniciais do caminho, obrigando a quem quiser fazê-lo, a dar uma pequena volta por uma montanha e descer de rapel até o inicio. Vale lembrar que hoje a travessia do Caminito del Rey é expressamente proibida, sob multa de 6000 euros para o infrator.) que há cerca de 3 anos (2015) reabilitaram o traçado antigo por estar muito degradado e se tornar muito perigoso. O percurso foi por esse motivo encerrado em 2.000!
008-DSC_5140009-DSC_5141-001011-DSC_5142-001013-DSC_5143-001015-DSC_5145-001017-DSC_5146-001019-DSC_5147-001021-DSC_5148-001023-DSC_5149-001025-DSC_5150-001027-DSC_5151-001
Antes de fazermos o percurso e vendo fotos um tanto ou quanto assustadoras, ainda imaginamos poder ser acometidos por algum ataque de ‘vertígens’, mas não. Tudo está ‘montado’ de forma a incutir segurança a quem faz os percursos o que é conseguido. Não é por acaso que permitem o acesso a crianças a partir dos 8 anos! Antes desta reabilitação, o perigo era enorme - pode ver-se AQUI
029-DSC_5152-001031-DSC_5153-001033-DSC_5154-001035-DSC_5155-001037-DSC_5156-001039-DSC_5157-001041-DSC_5158-001043-DSC_5159-001045-DSC_5161-001047-DSC_5162-001049-DSC_5163-001051-DSC_5165-001053-DSC_5166-001055-DSC_5167-001057-DSC_5168-001059-DSC_5169-001
Os primeiros mil metros são suspensos e outros tantos na parte final.
061-DSC_5170-001063-DSC_5171-001065-DSC_5172-001067-DSC_5173-001069-DSC_5174-001071-DSC_5175-001073-DSC_5176-001075-DSC_5177-001077-DSC_5178-001079-DSC_5179-001081-DSC_5180-001083-DSC_5181-001085-DSC_5182-001087-DSC_5183-001089-DSC_5184-001091-DSC_5185-001093-DSC_5186-001095-DSC_5187-001
Ao todo, estimei uns 6 Kms (sem contar com o percurso de acesso de 2,5 Kms) e no final? Um autocarro leva-nos por € 1,55 da estação de comboios de El Chorro até ao Restaurante ‘’El Kiosko’’ local ideal para a partida onde estacionar apenas consegue quem chegue pela manhã.
097-DSC_5188-001099-DSC_5190-001105-DSC_5191-001107-DSC_5193-001109-DSC_5194-001111-DSC_5195-001113-DSC_5196-001115-DSC_5198-001117-DSC_5199-001119-DSC_5200-001121-DSC_5201-001123-DSC_5202-001125-DSC_5203-001
127-DSC_5204-001129-DSC_5205-001131-DSC_5206-001133-DSC_5207-001
135-DSC_5208-001137-DSC_5209-001139-DSC_5210-001141-DSC_5211-001143-DSC_5212-001145-DSC_5213-001147-DSC_5214-001149-DSC_5215-001151-DSC_5216-001153-DSC_5217-001155-DSC_5218-001157-DSC_5219-001159-DSC_5220-001161-DSC_5221-001163-DSC_5222-001
Situação geográfica
O Los Gaitanes está localizado na parte ocidental Desfiladero por Ardales da Cordilheira Bética e, como um todo, o barril tem, em certos sectores,  paredes de mais de 300 metros de altura e com larguras menores de 10 metros. É basicamente escavado em calcários e dolostones do Jurássico, existindo também na área afloramentos rochosos do Mioceno. O aspecto morfológico mais espetacular é a estratificação vertical dos calcários que o rio perfurou e que oferece um corte.
Na área de Los Gaitanes há vinte cavidades, algumas das quais pendiam várias dezenas de metros acima do rio, e cuja evolução tem sido afetada pelo invólucro rio Guadalhorce, que tem vindo a aprofundar o desfiladeiro em etapas sucessivas.

Entre as várias unidades presentes são uma formação de conglomerados e calcarenitas, sedimentos Mioceno têm belas estruturas sedimentares, alguns restos fósseis de baleias e formações arenitos tipo "taffoni" e que consiste em promontórios arredondadas de arenito em que a erosão escavou uma caverna ou abrigo.
165-DSC_5223-001167-DSC_5224-001169-DSC_5225-001171-DSC_5226-001173-DSC_5227-001175-DSC_5228-001177-DSC_5229-001179-DSC_5230-001181-DSC_5231-001183-DSC_5232-001185-DSC_5233-001
CONSTRUÇÃO
A história de El Caminito del Rey é um caminho aéreo construído nas paredes do Desfiladero de los Gaitanes. É um caminho ligado ao desfiladeiro mencionado com um comprimento de 3 quilómetros que tem longos trechos e uma largura de apenas 1 metro. Começa no município de Ardales, atravessa a Antequera, e conclui em El Chorro (Álora).
Esta estrada está pendurada nas paredes verticais do desfiladeiro e a uma distância média de 100 metros acima do rio.
Esta trilha foi construída porque a Hidroeléctrica del Chorro Company, que possui o Salto del Gaitanejo e Salto del Chorro, precisavam de acesso entre as duas "Cachoeiras" para facilitar tanto a passagem de trabalhadores de manutenção como o transporte de materiais e monitoramento dos mesmos.

O trabalho começou em 1901 e concluiu-se em 1905. A estrada começou perto da estação ferroviária e visitou o Los Gaitanes, comunicar e facilitar a passagem entre os dois lados. Para inaugurar esta grande obra, o rei Afonso XIII mudou-se em 1921 para o local na barragem do Guadalhorce, atravessando a estrada anteriormente construída. Foi a partir deste momento em que as pessoas começaram a chamar aquela estrada "Caminito del Rey", o nome que permanece até hoje.

Uma das partes mais conhecidas do Caminito é a passarela no Desfiladero de los Gaitanes. Este cantilever é perfeitamente visível da via férrea e qualquer um que o contempla é admirado pela sua construção arriscada e as paisagens pitorescas que podem ser vislumbradas a partir daí. A partir da estrada entre El Chorro Álora e na entrada do desfiladeiro, você pode ver uma pequena ponte pitoresca ligando a passarela que corre ao longo de ambas as paredes. Da ponte segue o caminho pedonal instalado na rocha vertical que termina na linha férrea de Córdoba a Málaga.
187-DSC_5234-001189-DSC_5235-001191-DSC_5236-001

Deterioração e fecho
A passagem do tempo, o abandono e a falta de manutenção levaram esta importante e singular obra a deteriorar-se de tal maneira que se tornou quase impraticável. Na verdade, em quase todo o caminho, podemos ver que faltam grades e risco o Hayel sobre as áreas do pavimento foram destruídas e parte desapareceu, deixando à vista apenas a base de feixe.
Na verdade, o seu perigo e sendo uma das mais importantes áreas de escalada na Europa têm contribuído para aumentar a sua fama, o que tem causado inúmeros caminhantes levaram a El Chorro motivado para ir ao Caminito. Isso levou a inúmeros acidentes (alguns fatais) ao longo dos anos e aumentou a sua lenda negra.

Em 1999 e 2000, houve vários acidentes fatais que mataram quatro caminhantes, assim que a Junta de Andalucía, para evitar novos acidentes decidiu fechar as entradas para a estrada, demolindo sua seção inicial para impedir a passagem dos visitantes. 

Restauração e reabertura
Em fevereiro de 2014, a Diputación de Málaga iniciou o processo de adjudicação dos trabalhos completos de restauração. No final de março de 2015  o Caminito foi reaberto ao público.
193-DSC_5237-001195-DSC_5238-001197-DSC_5239-001199-DSC_5240-001201-DSC_5241-001203-DSC_5242-001205-DSC_5243-001207-DSC_5244-001209-DSC_5245-001211-DSC_5246-001
Conseguido o objectivo previamente delineado com sucesso, decidimos abalar para 3 dos ‘’Pueblos Blancos’ que ainda não conhecíamos.
OLVERA
Uma das cidades pertencentes aos Pueblos Blancos muito interessante.
Lá no alto a enorme igreja ao lado do castelo.
Não tendo visitado a igreja por estar fechada, optei por subir ao miradouro fronteiro de onde observei a cidade e arredores. Lindo.
217-DSC_5247-001219-DSC_5248-001221-DSC_5249-001223-DSC_5250-001225-DSC_5251-001229-DSC_5253-001231-DSC_5254-001233-DSC_5255-001235-DSC_5256-001237-DSC_5257-001239-DSC_5258-001241-DSC_5259-001243-DSC_5260-001245-DSC_5261-001247-DSC01023-001249-DSC_5262-001251-DSC_5263-001253-DSC_5264-001255-DSC_5265-001257-DSC_5266-001259-DSC_5267-001261-DSC_5268-001
SETENIL de Las Bodegas
Uma das terras que ansiava visitar de tão badalada, criou-me expectativas desproporcionadas pois imaginava a parte do casario ‘sem telhado’ de maior dimensão.
Foi contudo uma boa experiência a visita efectuada.
263-DSC_5269-001265-DSC_5270-001267-DSC_5271-001269-DSC_5272-001271-DSC_5273-001277-DSC_5276-001279-DSC_5277-001281-DSC_5278-001283-DSC_5279-001285-DSC_5280-001287-DSC_5281-001289-DSC_5282-001291-DSC_5283-001293-DSC_5284-001295-DSC_5285-001297-DSC_5286-001299-DSC_5287-001301-DSC_5289-001303-DSC_5290-001305-DSC01024-001
Gps: DSC01025
310-DSC01026
Percorridos: 2.682 Kms ( dia 81 Kms )






Enviar um comentário