De Autocaravana, tenho vindo a viajar ''cá dentro'' e pela Europa... para lá do Círculo Polar Àrtico - até ao Cabo Norte, onde vivenciei o ''Sol da Meia-Noite''.
Viajei em Autocaravana pelo Norte de Àfrica... (mais de uma vez), muito para lá do Trópico de Cancer... até à Guiné-Bissau.
Fui também por estrada à Àsia - Turquia e Capadócia, sendo que no regresso fiz a Croácia e dei um saltinho a Mostar e Saraevo na Bósnia-Herzegovina.
Sem pretensiosismo literário ou outros, apenas pela PARTILHA, dessas e outras viagens vou dando conta neste espaço.

Países visitados em Autocaravana: - EUROPA: ESPANHA – ANDORRA -FRANÇA-ITÁLIA-MÓNACO- REINO UNIDO - IRLANDA -HUNGRIA-REP.CHECA-SUÉCIA-ESLOVÉNIA - ESLOVÁQUIA- POLÓNIA-AUSTRIA-SUIÇA-ALEMANHA-BÉLGICA-HOLANDA-DINAMARCA-NORUEGA-FINLÂNDIA-ESTÓNIA-LETÓNIA-LITUÂNIA-BULGARIA - BÓSNIA HERZGOVINA- ROMÉNIA -GRÉCIA – CROÁCIA – LIENCHSTEIN – LUXEMBURGO – S.MARINO - VATICANO ÀSIA : -TURQUIA-CAPADÓCIA ÀFRICA: GUINÉ-BISSAU – CASAMANÇA – GÂMBIA – SENEGAL – MAURITÂNIA – SAHARA - MARROCOS

Outras viagens:RÚSSIA (Moscovo e S. Petesburgo) -AMÉRICA do NORTE:CANADÁ (Quebec-Ontário-Montreal-Otawa-Niagara falls) - EUA(Boston-Nova Iorque-Cap Kenedy-Orlando - Miami)AMÉRICA CENTRAL:CUBA (Havana - S. Tiago de Cuba - Trinidad - Cienfuegos - Varadero)- ÀSIA :CHINA (Macau-Hong Kong) - VIETNAM(Hanói-Danang-Ho Chi Min) -

sábado, fevereiro 15, 2014

vou visitar a minha tia a Marrocos... youpy ai... (Dia 1 a 3 de viagem )

Dia 1 – 12fev2014 – 4ª. feira
BRAGA – ANGEJA – OIÃ – OLIVERRA DO BAIRRO - COIMBRA – BATALHA

A saída a meio da manhã, debaixo de copiosa chuva.
Havia pensado seguir pela estrada nacional mas, a decisão de entrar na ‘Cruz’, ocorreu já que o trânsito lento e a forte neblina acompanhada de chuva constante nos forçou a tomar tal decisão.
a opção de AE já que o dia chuvoso ASSIM ACONSELHOU
passagem na Ponte da Arrábida... para a barra... nada se avistava...
Saímos na zona da Feira, prosseguindo até à AS de Estarreja onde almoçamos.
almoço em Estarreja... 
um cheirinho a Primavera? As cegonhas proliferam por aqui...
Logo a seguir ao almoço, avançamos para a ‘Albicampo’ onde substituímos as 2 baterias do habitáculo pois já não forneciam ‘energia’ por muito tempo…
duas baterias novas... para que a eletricidade não me falte...
Efetuado o ‘reabastecimento energético’, prosseguimos sempre debaixo de uma capa cinza e bátegas moles de água até à paragem prevista da Batalha.
Aí, ensaiamos ligar a electricidade, sendo inglória essa tentativa já que ‘corrente’ não brotava da coluna respectiva… valeu-nos o acesso wifi facultado pela autarquia para debelar a noite que se vislumbrava invernosa…
Como vizinhos, um casal Escocês, com quem ainda desbravamos alguma conversa.
passagem à ilharga de Coimbra.
Noite chuvosa que aliada ao desejo de ir ao encontro da primavera nos fez despertar cedo e a partir pelas 8 da manhã.
Percorridos: 270 Km
Dia 2 – 13fev2014 – 5ª. feira
BATALHA – CARREGADO – VILA FRANCA DE XIRA – CARREGADO – SAMORA CORREIA – ALCÁCER DO SAL – GRÂNDOLA – S. BARTOLOMEU DE MESSINES
O arranque matinal decorreu com a já esperada chuva e nevoeiro, que apenas aliviou ao chegarmos a Alenquer, onde o cinzento foi sendo substituído pelo azul celeste e as brancas nuvens.
chuva e nevoeiro 'a rodos'...
À entrada da via para a travessia do Tejo em Vila Franca de Xira, os polícias interditavam a travessia para a margem sul…
Forçados a retroceder de novo para o Carregado, onde atravessamos a auto estrada que nos levou até Samora Correia.
passagem à ilharga de Alcácer do Sal...
Com a meteorologia já mais aceitável, percorremos imensas ‘lezírias ribatejanas’ pejadas de água tal os enormes caudais provindos das constantes chuvas…
Entrados na reta de Grândola, constatamos que este troço da via para sul vai continuando votada ao abandono tal o estado calamitoso das suas bermas e partes da via esburacadas… estado da via… má… melhor dizendo… imensamente perigosa.
Em Grândola a janela do ‘cokpit’ foi sendo aberta pois a temperatura notou-se estar a subir… e dali em diante, já soube bem descansar as pernas ligando o ‘cruisse control’ para uma velocidade constante de 80 km/hora…
O céu, esse… ia continuando muito carregado, mesmo se a chuva ia rareando.
Os campos alentejanos muito inundados de água e ainda sem dar sinais primaveris… a companhia na estrada ia fluindo do rádio sintonizado na M80…e lá me foi saindo aquela canção de que gosto sobretudo do seu início… ‘’ Ei… brother… ei… sister…’’ por entre rebanhos de ovelhas que pastavam pachorrentamente dada a fartura de verdes… e assim me ia assolando uma certa felicidade por começar a sentir que em breve reencontraria a tão desejada Primavera que tarda em chegar.
S. Bartolomeu de Messines
Chegada a São Bartolomeu de Messines onde, surpresa das surpresas… encontrei no imenso largo umas largas dezenas de autocaravanistas de proveniências várias… da longínqua Suécia, Irlanda, Escócia… e outros…
o 'nosso bairro' em S. Bartolomeu de Messines
Fui ao escritório do meu Amigo ‘’Messinense’’ que está sempre disponível para ajudar a reformular os Gps a quem está de partida para outras paragens. O meu abraço reconhecido ao Duarte Andrés – Bem Haja!
Já noite, eis que chegam os meus parceiros de viagem ( Emília e Artur) que num ápice se juntaram a mim para encetarmos nova viagem em comum.
Percorridos:  630 Km ( Dia: 360 km)
Dia 3 – 14fev2014 – 6ª. feira
S. BARTOLOMEU DE MESSINES – FARO – MANTA ROTA
Após uma noite mais calma mas ainda com o céu coberto e a queda constante duma chuvinha ‘molha tolos’… voltamos ao escritório do nosso Amigo, para compor o Gps do Artur e também para acalentar a ideia de viagem do pai do André que tenciona percorrer a Itália…
Messines... à saída...
As despedidas e a saída em direcção a Faro, onde almoçamos.
ao centro... o largo onde pernoitamos
'laranjas algarvias... ao longo da EN... 1 saco = 1 €!!!
as flores começam a dar um ar da sua graça...
O local escolhido para pernoita, foi o já conhecido _P_ de AC da Manta Rota que encontramos repleto. Umas cem autocaravanas.
Acudam o meu País... 
Preço aceitável  (€ 4,50 + € 2,50 eletric. 12h.) mesmo se haveria alternativas não pagas.
A net incluída não serviu de nada, já que talvez pela massiva utilização, não permitiu aceder à web, o que é pena… valeu o Café contíguo que me disponibilizou o acesso.

O nosso bairro em Manta Rota



Percorridos: 730 Km ( Dia 100 Km)

Enviar um comentário