De Autocaravana, tenho vindo a viajar ''cá dentro'' e pela Europa... para lá do Círculo Polar Àrtico - até ao Cabo Norte, onde vivenciei o ''Sol da Meia-Noite''.
Viajei em Autocaravana pelo Norte de Àfrica... (mais de uma vez), muito para lá do Trópico de Cancer... até à Guiné-Bissau.
Fui também por estrada à Àsia - Turquia e Capadócia, sendo que no regresso fiz a Croácia e dei um saltinho a Mostar e Saraevo na Bósnia-Herzegovina.
Sem pretensiosismo literário ou outros, apenas pela PARTILHA, dessas e outras viagens vou dando conta neste espaço.

Países visitados em Autocaravana: - EUROPA: ESPANHA – ANDORRA -FRANÇA-ITÁLIA-MÓNACO- REINO UNIDO - IRLANDA -HUNGRIA-REP.CHECA-SUÉCIA-ESLOVÉNIA - ESLOVÁQUIA- POLÓNIA-AUSTRIA-SUIÇA-ALEMANHA-BÉLGICA-HOLANDA-DINAMARCA-NORUEGA-FINLÂNDIA-ESTÓNIA-LETÓNIA-LITUÂNIA-BULGARIA - BÓSNIA HERZGOVINA- ROMÉNIA -GRÉCIA – CROÁCIA – LIENCHSTEIN – LUXEMBURGO – S.MARINO - VATICANO ÀSIA : -TURQUIA-CAPADÓCIA ÀFRICA: GUINÉ-BISSAU – CASAMANÇA – GÂMBIA – SENEGAL – MAURITÂNIA – SAHARA - MARROCOS

Outras viagens:RÚSSIA (Moscovo e S. Petesburgo) -AMÉRICA do NORTE:CANADÁ (Quebec-Ontário-Montreal-Otawa-Niagara falls) - EUA(Boston-Nova Iorque-Cap Kenedy-Orlando - Miami)AMÉRICA CENTRAL:CUBA (Havana - S. Tiago de Cuba - Trinidad - Cienfuegos - Varadero)- ÀSIA :CHINA (Macau-Hong Kong) - VIETNAM(Hanói-Danang-Ho Chi Min) -

terça-feira, janeiro 14, 2014

Castro Laboreiro - A natureza na raia.

do Rodeiro (Castro Laboreiro) à Lomba do Mouro (Espanha) uma caminhada retemperadora
Local de partida - junto à capela de Rodeiro
De volta à atividade 'bloqueira', após um período de alguma preguiça, um pouco de negligência em que deixamos de fazer coisas e nos perdemos no limbo de nada fazer, olhando para o céu a ver passar as nuvens no nosso silêncio.

aldeia do Rodeiro
obstáculos fáceis de ultrapassar
marcações originais de pequena rota
Ocasionalmente, sabe bem desconectar um pouco para deixar as baterias recarregar automaticamente para ver as coisas mais claras e então voltar, dentro do possível a fazer aquilo que se gosta.
A tempestade vai passando e nós vamos deixando o mundo passar e aguardando pela melhor hora, fazendo votos de que o dilúvio nos atinja apenas parcialmente.
planícies diferentes e belas
Embora com os pés assentes em terra, vamos pensando em encetar viagem mais longínqua pelo que temos vindo a dotar a 'africana' de mecanismos para que ela não nos traia... 
muitas mamoas na zona de fronteira
o percurso
Enquanto esse dia não chega, há que ir castigando o corpinho, alinhando nas caminhadas do Naturezas que de igual modo me enchem de alegria animando a alma e o físico.
Desta vez, avançamos  estrada fora, rumo ao Lindoso, indo depois por estradas Espanholas até próximo de Castro Laboreiro evitando assim caminhos mais sinuosos.
já do lado Espanhol
O local de partida pedestre escolhido, foi a pequena aldeia de Rodeiro, de onde saímos por trilhos e a 'corta mato' digerível até à zona fronteiriça.
O dia convidava à caminhada pois na manhã soleada, o frio não era agreste e o percurso seria por enormes planícies de montanha onde o gado bovino e os 'garranos' se iam cruzando por nós e nos fitavam com 'ar' de curiosidade.
aqui metade é 'nosso'... metade Espanha...
A dificuldade maior seria a constante travessia de terrenos onde as águas das chuvas cobriam partes planas, alguns ribeiros de caudal avantajado próprio da época e mesmo nas encostas as águas cristalinas desciam por pequenas veredas de inverno.
do lado de Espanha... os 'garranos' aproximam-se da água
muitos 'lameiros'
lindas 'vaquinhas'...

Alto da Mansão do Guerreiro (seta)


Percorridos os cerca de 12 km, o regresso à aldeia onde umas dezenas de idosos nos iam saudando.
Caixa de Correio e 'campaínha'...
a antiga ponte de Rodeiro
Rodeio
por entre rebanhos de ovelhas
ei-los que passam...
desta vez... foram estes...
já a tarde ia a meio, no Restaurante MiraCastro... optei pelo 'Polvo à Lagareiro'
Outras virão, antes da ida a Marrocos...
Enviar um comentário