De Autocaravana, tenho vindo a viajar ''cá dentro'' e pela Europa... para lá do Círculo Polar Àrtico - até ao Cabo Norte, onde vivenciei o ''Sol da Meia-Noite''.
Viajei em Autocaravana pelo Norte de Àfrica... (mais de uma vez), muito para lá do Trópico de Cancer... até à Guiné-Bissau.
Fui também por estrada à Àsia - Turquia e Capadócia, sendo que no regresso fiz a Croácia e dei um saltinho a Mostar e Saraevo na Bósnia-Herzegovina.
Sem pretensiosismo literário ou outros, apenas pela PARTILHA, dessas e outras viagens vou dando conta neste espaço.

Países visitados em Autocaravana: - EUROPA: ESPANHA – ANDORRA -FRANÇA-ITÁLIA-MÓNACO- REINO UNIDO - IRLANDA -HUNGRIA-REP.CHECA-SUÉCIA-ESLOVÉNIA - ESLOVÁQUIA- POLÓNIA-AUSTRIA-SUIÇA-ALEMANHA-BÉLGICA-HOLANDA-DINAMARCA-NORUEGA-FINLÂNDIA-ESTÓNIA-LETÓNIA-LITUÂNIA-BULGARIA - BÓSNIA HERZGOVINA- ROMÉNIA -GRÉCIA – CROÁCIA – LIENCHSTEIN – LUXEMBURGO – S.MARINO - VATICANO ÀSIA : -TURQUIA-CAPADÓCIA ÀFRICA: GUINÉ-BISSAU – CASAMANÇA – GÂMBIA – SENEGAL – MAURITÂNIA – SAHARA - MARROCOS

Outras viagens:RÚSSIA (Moscovo e S. Petesburgo) -AMÉRICA do NORTE:CANADÁ (Quebec-Ontário-Montreal-Otawa-Niagara falls) - EUA(Boston-Nova Iorque-Cap Kenedy-Orlando - Miami)AMÉRICA CENTRAL:CUBA (Havana - S. Tiago de Cuba - Trinidad - Cienfuegos - Varadero)- ÀSIA :CHINA (Macau-Hong Kong) - VIETNAM(Hanói-Danang-Ho Chi Min) -

domingo, fevereiro 17, 2013

Da Mata da Albergaria ao Borrageiro

Dia 16fev2013 - sábado
De Mata da Albergaria ao Borrageiro (PNPGerês)
Novamente em território do Parque Nacional Peneda Gerês, numa manhã de algum frio mas de céu geralmente limpo, partimos à redescoberta de  um dos emblemáticos pontos da Serra do Gerês, o Borrageiro, que com os seus 1430 m, se coloca num dos mais altos pontos desta espectacular serra nortenha.
Partindo da Mata de Albergaria (a escassos metros da fronteira da Portela do Homem), iniciamos a subida pelo pequeno carreiro muito pedregoso que sobe numa encosta  de fazer parar a respiração, tal o grau de subida.
À medida que lentamente subíamos a imponente montanha, dávamos conta do quanto agreste e espectacular são as paisagens que diante de nossos olhos se apresentavam.
Enormes maciços graníticos de formas díspares, iam despertando a nossa imaginação na comparação com imagens que nos são familiares.
Continuando a subida, e tentando seguir o pequeno e pouco percetível  caminho, lá fomos seguindo a orientação do GPS e das inúmeras mariolas existentes, que por vezes nos confundem, levando a que se tomem rumos diferentes daquele que se pretende.
Eis-nos chegados a zonas onde a neve ainda abundava. O vento gélido ia-se intensificando à medida que nos aproximávamos do objectivo.
o meu veterinário também nos acompanhou
Na Lama do Borrageiro, local onde decidimos “atacar” o nosso ponto de referência, o cume do Borrageiro. dos 11 caminheiros, seguiram apenas 8 até ao cume pois eu próprio e mais dois outros já lá haviamos estado, pelo que decidimos poupar-nos na curta mas acentuada subida.


Sempre a subir, atingiram o marco geodésico, semi destruído, após uns 20 minutos, sob o nosso olhar atento cá em baixo.




uma ''mariola'' de respeito!
A nossa pausa serviu para uma refeição ligeira e tempo para travar “dois dedos” de conversa com vários grupos de outros caminheiros, que se iam cruzando connosco.
Reagrupados de novo, encetamos a sinuosa e inclinada descida, que se tornou tão difícil de transpor como se de subida se tratasse, até atingirmos muito lá em baixo, a Mata da Albergaria.
cá em baixo... avistavam-se lá no alto do Borrageiro os nossos companheiros(as)
No final, a passagem para ''almoço'' na Vila do Gerês na ''pensão Manuel Pires'' onde fomos prontamente bem recebidos e apreciamos um bem confecionado prato de tranches de vitela. Recomendamos.

Enviar um comentário