De Autocaravana, tenho vindo a viajar ''cá dentro'' e pela Europa... para lá do Círculo Polar Àrtico - até ao Cabo Norte, onde vivenciei o ''Sol da Meia-Noite''.
Viajei em Autocaravana pelo Norte de Àfrica... (mais de uma vez), muito para lá do Trópico de Cancer... até à Guiné-Bissau.
Fui também por estrada à Àsia - Turquia e Capadócia, sendo que no regresso fiz a Croácia e dei um saltinho a Mostar e Saraevo na Bósnia-Herzegovina.
Sem pretensiosismo literário ou outros, apenas pela PARTILHA, dessas e outras viagens vou dando conta neste espaço.

Países visitados em Autocaravana: - EUROPA: ESPANHA – ANDORRA -FRANÇA-ITÁLIA-MÓNACO- REINO UNIDO - IRLANDA -HUNGRIA-REP.CHECA-SUÉCIA-ESLOVÉNIA - ESLOVÁQUIA- POLÓNIA-AUSTRIA-SUIÇA-ALEMANHA-BÉLGICA-HOLANDA-DINAMARCA-NORUEGA-FINLÂNDIA-ESTÓNIA-LETÓNIA-LITUÂNIA-BULGARIA - BÓSNIA HERZGOVINA- ROMÉNIA -GRÉCIA – CROÁCIA – LIENCHSTEIN – LUXEMBURGO – S.MARINO - VATICANO ÀSIA : -TURQUIA-CAPADÓCIA ÀFRICA: GUINÉ-BISSAU – CASAMANÇA – GÂMBIA – SENEGAL – MAURITÂNIA – SAHARA - MARROCOS

Outras viagens:RÚSSIA (Moscovo e S. Petesburgo) -AMÉRICA do NORTE:CANADÁ (Quebec-Ontário-Montreal-Otawa-Niagara falls) - EUA(Boston-Nova Iorque-Cap Kenedy-Orlando - Miami)AMÉRICA CENTRAL:CUBA (Havana - S. Tiago de Cuba - Trinidad - Cienfuegos - Varadero)- ÀSIA :CHINA (Macau-Hong Kong) - VIETNAM(Hanói-Danang-Ho Chi Min) -

quinta-feira, setembro 20, 2012

Rumo à Floríade - Holanda - Dias 15 e 16 de viagem - AMSTERDAM (2)

NEMO - Amsterdam
Dia 15 de viagem - 15.SET.12 - Sábado
VOLENDAM - AMSTERDAM
Pela manhã, uma viagem ''curta'' por estrada nacional ladeada de extensões enormes de pastos verdejantes,  e a escolha do local para daí revisitar Amsterdam.
O Camping que dista 3km do centro, sendo ótimo (já lá fiquei duas vezes), tem árvores frondosas pelo que não me agradava pois não teria acesso à TV (satélite).
Numa das visitas a Amsterdam, tentei a aproximação ao Camping Zeeburg (a uns 5 km do centro) , acontece que as coordenadas divulgadas ficam distantes do mesmo e o percurso estreito e sinuoso passa numa espécie de Camping (de ''sem abrigo'') repleto de sucatas... pelo que o rejeitei na altura.
Desta vez, decidi insistir, mesmo sabendo que existia um outro a uns 11 km que sabia ser apropriado.
Há que conhecer este, e finalmente lá chegado achei o mesmo agradável e repleto de tendas de jovens europeus de várias proveniências.
À chegada, duas AC com portugueses de Vila Real, que tencionavam rumar a Berlim.
Instalação efetuada, havia que rumar ao centro, dispondo várias opções (autocarro ou elétricos).
À chegada ao Camping, a visita das galinhas...
Adquirimos 1 bilhete para 48 horas que se não justificava.
O bilhete para 1 dia custa € 7,50, ora neste primeiro dia de visita apenas bastava 1 bilhete de ida e outro de volta (€ 2,70x2 = € 5,40), pois a decisão desta vez da visita seria diferente das anteriores.
O camping visto da ponte que nos leva ao ''tram''...
Logo após a chegada à ''Central Station'', optamos de imediato por fazer um circuito de barco pelos canais.
A Central Station
Se bem o decidimos, assim o fizemos. Havia preços diferenciados pelo que optamos pelo que estava ''em promoção'' - circuito de 1 hora (idêntico aos outros) pelo preço de € 8,00!
Mesmo de os comentários eram feitos em Inglês, deu para entender minimamente.
O PARQUE das bicicletas
Uma forma interessante de ter uma noção do miolo da cidade e do fervilhar das muitas dezenas de barcos turísticos ou não.

O Ferry grátis para a outra margem!... No Tejo será assim um dia?

Uma forma nada cansativa de percorrer parte da cidade... pelo menos durante o passeio pelos canais...











Uma das obras mais polémicas... ''o barco''... uma auto-estrada entra na ré e submerge saindo ''do outro lado do canal''. A obra alberga o Centro Científico NEMO. 
A réplica do Restaurante Chinês de Hong Kong

Um passeio lado a lado com as centenas de ''casas aquáticas''...


























4 pisos de _P_ para bicicletas


Com o regresso ao ponto de origem - a Central Station - , iniciamos aquilo que também havíamos previamente programado:
Fazer um circuito pedonal através das indicações propostas pelo Guia ''lonely planet'' de Amsterdam: ''OS CANAIS OCIDENTAIS''. 
''spot publicitário''?
Avançamos a pé até à Praça Dam, onde ''oficialmente'' deveríamos iniciar o percurso de 4 km, e terminar o mesmo nesta mesma Praça.
A chegada à Praça DAM - Ao fundo, a Central Station
Madame Tussaud Scenerama
O Palácio Real
Nieuwe Kerk
O enorme centro comercial Magna Plaza
Magna Plaza - interior
Os homens estão sempre em condições para urinar... os urinóis são mais que as mães... as senhoras que se cuidem... só nos cafés...

na ponte que atravessa o ''Singel'', ergue-se a estátua do grande escritor Multatuli. Na esquina à esquerda do monumento, a magnífica esplanada do melhor café e tarte de maçã (segundo dizem), mas repleto, rumei a outras paragens
a esplanada
O Café na esquina
Poezenboot - ou melhor: ''Barco dos gatos''...
era suposto visitar o ''Barco dos Gatos'' que já havia tentado na visita de há 7 anos... mais uma vez, vou ter de adiar a visita... abre apenas das 12 às 14h... cheguei às 14,10h!!!

barcos e cisnes...
Cão de porcelana à janela?! Nada disso... de carne e osso!
uma ''festa''
jardim no telhado
balões de ''sabão''...

viver no canal
aqui paramos para apreciar uma enorme e gostosa tarde de maçã com uma ''bejeca holandesa''...
Café 't Papeneiland onde a simpatia abunda.
legumes a rodos
pronto a vestir...
petiscos para todos os gostos...
mais um mercado de rua...
Uma Ac por € 35,00...
Um orgão com música agradável.

numa loja holandesa
sornas por todo o lado... na janela ou na montra...
Casa das Cabeças
Casa das cabeças

não queria acreditar, mas é verdade... 
AC no centro de Amsterdam... ligada a casa a 220 vts...

a Casa de Anne Frank, sempre com fila enorme 
 Westerkerk
Homomonument é um memorial no centro de Amsterdam. Ele comemora todos os gays e lésbicas que foram vítimas de perseguição por causa de sua homossexualidadeInaugurado em 5 de setembro de 1987, ele toma a forma de três grandes triângulos rosa de granito, fixados no chão de modo a formar um triângulo maior, na margem do canal Keizersgracht, perto da histórica WesterkerkO Homomonument foi projetado para "inspirar e apoiar as lésbicas e os gays na sua luta contra a opressão, negação e discriminação . " Foi o primeiro monumento do mundo para comemorar os gays e lésbicas que foram mortos pelos nazis. 
queijos...
canais cheios de cor, musica, sons, odores, bizarrias...
casório de ''gente fina''...
a noiva...
os ''convidados''... um charme...

extravagâncias?!
não imaginava o que estava por detrás desta porta... O Begijnhof 
O Begijnhof 
O Begijnhof 
O Begijnhof 
O Begijnhof 


na Praça do Palácio Real, os improvisos
Finalizamos o percurso sugerido, deixando para amanhã um outro. Uma forma interessante de se conhecer uma cidade de forma sequencial e lógica, sem desvios repetitivos.
pintura com ''spray''...
Com as pernas a pedir descanso, lá rumamos de novo ao Camping mas de elétrico, claro.
O Camping
O Camping ao anoitecer 
Percorridos: 2.893 Km (Dia 20 km)


Camping especial...
Dia 16 de viagem - 16.SET.12 - Domingo
AMSTERDAM
No elétrico em direção à Praça Dam
Pela manhã se começa o dia...
A mochila com algo para comer, água para beber, e o Guia (lonely planet) para o segundo percurso pedestre pela cidade.
Um ''Bus escolar'' transformado em ''Bus turístico''
Afinal sendo o início do percurso a Praça Dam, havíamos de vir de novo a passar próximo da Central Station.
O passeio escolhido intitula-se: ''Excursão pelo Bairro Vermelho''.
Saídos do Nationaal Monument, continuamos em direção a norte pela Damrak.
Desta vez, o percurso terá cerca de 5 km com início e fim no mesmo local.
Oude Kerk
Com a chegada à Oude Kerke, entende-se que à sua volta, se inicia o Bairro Vermelho.
defronte da Oude Kerke... começa a ''cêna''...
Logo defronte do templo, deu para assistir à entrada ''de um paciente'', de outra forma a desnudada ''menina'' terme-ia feito aquele gesto tão bem conhecido da mão estendida com o dedo ''do meio'' em riste...
O ''monumento'' elucidativo

no piso que ladeia a igreja, a escultura quase passa despercebida



o Bairro Vermelho
as pernas... o resto... vi depois...

O Museu da ''Maria Joana''!!!
Museu Marihuama (Marijuana)
mais pernocas...
Waag - Casa dos Pesos
uma bicicleta do tamanho de um palmo - uma autêntica ''obra prima''
À passagem ba ''Casa dos Pesos'', mais um mercado de rua... nada lá falta, antiguidades, vestuário, legumes, etc.
o mercado de rua
A casa mais estreita de Amsterdam
A passagem na direção sul, junto à ''Kleine Trippenhuis'', uma casa incrivelmente estreita.

uma virada para a frente... outra para tras...



Café ''De Sluyswacht''
Parte do percurso é idêntico àquele que ontem fizemos de barco.
A passagem junto ao Café De Sluyswacht que dizem ser o ideal para saborear uma cerveja, contudo hoje seria dia de descanso pelo que se encontrava encerrado. De onde se tem uma vista já clássica  do Montelbaans-toren.



Não faço ideia quantos canais passamos, muito menos pontes. É sabido que existem 16 canais e 1200 e tal pontes. As que mais acho interessantes, são as levadiças, mesmo se algumas já não ''exercem funções''...






cada uma e cada um, visita a cidade da forma que entende e a ''bolsa'' permite

Praça Rembrant
À passagem no Largo Rembrant, um ''mercado de aRTE'' onde se podia acompanhar o nascer de quadros a óleo ou não.
A loja do Ajax - autêntico supermercado
detalhe de uma das pontes

o terraço da ''vivenda''


tulipas ''de madeira''
De novo o regresso à Praça Dam.
Cannabis!!!
Cannabis, catos, sementes aos molhos... bolbos...
cactos para todos os gostos
Quando visitava-mos o mercado das flores, uma surpresa super agradável.
Vejo uma ''beldade'' e ''digo para o ar'': Ai que conheço esta cara linda''...
Ela olha e sorri... sorrimos os dois alegremente...
Este mundo é mesmo pequenino...
A mãe e irmã da M João, vivem a 50 metros da minha casa. Amigo do pai Vasco.
A M João está a viver atualmente em Bona na Alemanha, onde passei há cerca de duas semanas.
Hoje o destino fez-nos cruzar no meio de flores em plena Amsterdam e a foto ''de família'' havia de ser feita pela sua amiga e simpática Russa - Anastasia Chuchman.
Dois rostos felizes, mesmo com a Crise!!!
Depois da passeata pedestre havia que tirar partido do bilhete ''48 horas'' - fizemos assim dois percursos nas linhas 16 e 14...
Ao passar próximo do Parque contíguo ao Stedelijk Museum , o Museu Van Gogh e Concertgebouw localizado na Museumplein. assistimos a um espetáculo de dança contemporânea
Uma conjugação perfeita de música e dança.


Havíamos notado que em toda a zona envolvente se encontravam estacionados muitos efetivos policiais.
Tratava-se de uma pequena manifestação de ''radicais islâmicos'', mas não conseguimos saber o que os levou a manifestarem-se.
Por entre os manifestantes, alguns polícias a observar...

um posto móvel ''elevaDO''... E POLÍCIA A CAVALO...


Já na linha 14, a paragem para ver de perto o majestoso moinho em cuja área envolvente funciona um concorrido bar.

o meu agradecimento ao jovem americano de Porto Rico
uma esplanada de gente ''fina''... 
o lanche a bordo
gentes de todas as partes do globo
Depois de um dia ''bem andado'', o regresso ao Camping para retemperar forças.
o ''bode'' do Camping...
as galinhas... sempre por perto...
Após um pequeno ''esticar de pernas''... o retorno ao centro citadino para relembrar o bulício noturno.
A passagem junto a uma ou outra esplanada, e claro, o regresso ao Bairro Vermelho.
As meninas à noite, são mais elaboradas, elegantes e daí... ''mais apetecíveis''...

Cumprida ''a missão'', o regresso ao ''hotel''...

E claro, a 10 mts da minha moradia, esperavam-me ''as minhas amigas''... que simpaticamente se deixaram afagar...

Enviar um comentário