De Autocaravana, tenho vindo a viajar ''cá dentro'' e pela Europa... para lá do Círculo Polar Àrtico - até ao Cabo Norte, onde vivenciei o ''Sol da Meia-Noite''.
Viajei em Autocaravana pelo Norte de Àfrica... (mais de uma vez), muito para lá do Trópico de Cancer... até à Guiné-Bissau.
Fui também por estrada à Àsia - Turquia e Capadócia, sendo que no regresso fiz a Croácia e dei um saltinho a Mostar e Saraevo na Bósnia-Herzegovina.
Sem pretensiosismo literário ou outros, apenas pela PARTILHA, dessas e outras viagens vou dando conta neste espaço.

Países visitados em Autocaravana: - EUROPA: ESPANHA – ANDORRA -FRANÇA-ITÁLIA-MÓNACO- REINO UNIDO - IRLANDA -HUNGRIA-REP.CHECA-SUÉCIA-ESLOVÉNIA - ESLOVÁQUIA- POLÓNIA-AUSTRIA-SUIÇA-ALEMANHA-BÉLGICA-HOLANDA-DINAMARCA-NORUEGA-FINLÂNDIA-ESTÓNIA-LETÓNIA-LITUÂNIA-BULGARIA - BÓSNIA HERZGOVINA- ROMÉNIA -GRÉCIA – CROÁCIA – LIENCHSTEIN – LUXEMBURGO – S.MARINO - VATICANO ÀSIA : -TURQUIA-CAPADÓCIA ÀFRICA: GUINÉ-BISSAU – CASAMANÇA – GÂMBIA – SENEGAL – MAURITÂNIA – SAHARA - MARROCOS

Outras viagens:RÚSSIA (Moscovo e S. Petesburgo) -AMÉRICA do NORTE:CANADÁ (Quebec-Ontário-Montreal-Otawa-Niagara falls) - EUA(Boston-Nova Iorque-Cap Kenedy-Orlando - Miami)AMÉRICA CENTRAL:CUBA (Havana - S. Tiago de Cuba - Trinidad - Cienfuegos - Varadero)- ÀSIA :CHINA (Macau-Hong Kong) - VIETNAM(Hanói-Danang-Ho Chi Min) -

sexta-feira, junho 08, 2012

Antes de viajar por terra: O MAR

o Parque onde pernoitei ao pé da lota.
Dia 5.JUN.12 - 3ª  Feira
ESPOSENDE
Como prevejo passar uns dois meses praticamente sem ter o mar por perto, com céu escuro e chuva à ilharga, rumei a Esposende, que desde a minha infância era e é procurada por famílias de Braga, Barcelos, Guimarães e outras terras do interior, atraídas pela beleza das suas praias - Apúlia, Ofir e Suave Mar - aqui se deslocavam para ''fazer praia''.
Os monumentos a visitar, destaque para: O Castro de São Lourenço em Vila Chã e o do Monte dos Desamparados em Palmeira de Faro; a Capela dos Mareantes na Igreja da Misericórdia de Esposende; o Forte de São João Batista na Foz do Rio Cavado; o Facho e Capela da Bonança em Fão; bem como o Museu Municipal em Esposende e o Museu de Arte em Fão.
A magnitude do mar é uma das características deste município, cujo litoral apresenta "praias espalmadas" com areais de diferentes configurações. Os amantes da natureza tem aqui inúmeras possibilidades para desfrutar em pleno, quer através dos Percursos Naturais ou mesmo na água, com a prática de Canoagem e Kitesurf, para além de outras modalidades náuticas.
Dia 6.JUN.12 - 4ª. Feira
ESPOSENDE - APÚLIA - AVER-o-MAR
A apetitosa Gastronomia faz as delícias de todos os visitantes que procuram a restauração, especialmente pelos seus pratos de peixe e mariscos, não esquecendo as adocicadas Clarinhas de Fão.
A pernoita em local há muito com placa P com a indicação de excepto AC não é obstáculo... o que não abona em favor do local é o ruído que um ou outro automóvel faz ao passar à noite...
Havia que compensar o incómodo e de manhã, o agradável passeio pela localidade e a degustação de uma Clarinha de Fão.
Para quem não sabe, Esposende pertence ao distrito de Braga, sendo o seu único concelho com ligação ao oceano. É uma tira da costa litoral portuguesa, no eixo Atlântico entre Vigo e o Porto. Situa-se nas proximidades das cidades de Viana do Castelo, Póvoa de Varzim, Barcelos e Braga.

A ocupação humana na área do actual Concelho de Esposende é muito antiga, havendo testemunhos arqueológicos que remontam a uma pré-história de que apenas restam os artefactos de pedra ou de cerâmica. As indústrias dos metais estão também presentes na arqueologia da região, e a ocupação romana é conhecida por via arqueológica e documental. Assim também para os reinos bárbaros e para a Idade Média.


A época das grandes navegações atlânticas foi significativa para Esposende, e os povos clamaram o Rei, repetidas vezes, por privilégios que lhes tardavam em chegar. Por isso a data de 1572 tem tanto eco na memória colectiva de Esposende: D. Sebastião elevou a Vila o então “lugar”, criando o Município que hoje subsiste.


À tradicional indústria da extracção do sal, e à agricultura e pastorícias coevas, juntou-se, na era das navegações, a construção naval e o comércio marítimo. O ouro do Brasil também chegou a Esposende, e, mais tarde, daqui partiram alguns para regressarem depois como “brasileiros de torna viagem”. Não é de estranhar que a riqueza patrimonial tenha uma marca forte desses séculos, posteriores ao XVI.

Num concelho que concilia todas as vertentes da natureza, Esposende tem para oferecera extensos areais e dunas, pinhais e zonas florestais, montes e arriba fóssil, rios e mar, tudo enquadrado num equilíbrio dinâmico que permitem afirmar: “Esposende, um privilégio da natureza”.
O Museu
A Câmara
O estuário do Cávado e sapal que lhe está associado, apresentam-se como um local estratégico para as aves migratórias que procuram nestas paragens um refúgio para o frio dos Invernos mais rigorosos do Norte e Centro da Europa. 
paredes meias com a Câmara Municipal

O "Hotel Nália" fechou há 3 anos...triste...
A "Clarinha"" na Pastelaria "Nélia"
Desde o rio Neiva e suas águas límpidas, o verde do pinhal de Ofir e as vistas deslumbrantes que os diversos miradouros oferecem sobre Esposende, são apenas alguns dos motivos de interesse do concelho em que a riqueza da paisagem natural e do património construído pela mão humana, como são o caso dos moinhos de ventos, os campos em masseira, as azenhas e os castros, conjugam-se numa harmonia única, constituindo paisagens de elevado valor cénico e ambiental e que confirmam Esposende como um dos mais belos concelhos da região Norte.


Com a manhã a avançar, decidido avançar na costa, por Ofir fazendo uma paragem para almoço num dos muitos restaurantes que proliferam junto da Apúlia.


O escolhido... "Apuliense", apresentou-nos a pedido, logo após as "entradas" sardinha assada na brasa... que caiu "que nem ginjas"... 

aproximação à praia da Apúlia

Após o almoço, de abalada até ao local preferido já no concelho da Póvoa de Varzim...

apetrechos de pesca...
o amanho das "artes" junto ao mar
a felicidade das crianças mesmo em dia inapropriado

o "vento norte" exige proteção
vergada ao peso da idade, há que olhar pela vida - espalhando o sargaço -

Amanhã, ainda é Dia Feriado pelo que... temos mais.
Dia 7.JUN.12 - 5ª. Feira
AVER-O-MAR - PÓVOA DE VARZIM - VILA DO CONDE
Aver-o-Mar a meio da manhã
Noite para esquecer... ou melhor... vento e chuva a despertar um sono acaba por diluir o bater das ondas... foi isso que aconteceu.
As gaivotas chegaram em bandos...
O amanhecer surgiu envolto em densa neblina, que desvaneceu com a manhã a meio e o sol brilhou de novo.
Decidido mudar de ares, desta vez atravessando a Póvoa de Varzim e toda a marginal de Vila do Conde.
 O local escolhido, aquele que abriga das invernias, foi junto ao edifício de Socorros a Náufragos, que preterimos já que a TDT não chega lá...
Gps: Lat 41.340739 Long 008.749146
Duzentos metros a montante do Ave... com o Convento de Santa Clara e as canoas como fundo, passamos o resto da tarde - já com TDT e Net -.

Triste saber que o Convento de Santa Clara se prepara para entrar em degradação... triste país este que deixa o seu património definhar. 
O almoço e início de tarde passou-se entre o mar e o Rio Ave, apreciando as regatas de canoagem.
As fotos de flores silvestres que colhi nos terrenos baldios próximos das novas e arejadas avenidas residenciais.
O regresso com bom tempo.
Enviar um comentário