De Autocaravana, tenho vindo a viajar ''cá dentro'' e pela Europa... para lá do Círculo Polar Àrtico - até ao Cabo Norte, onde vivenciei o ''Sol da Meia-Noite''.
Viajei em Autocaravana pelo Norte de Àfrica... (mais de uma vez), muito para lá do Trópico de Cancer... até à Guiné-Bissau.
Fui também por estrada à Àsia - Turquia e Capadócia, sendo que no regresso fiz a Croácia e dei um saltinho a Mostar e Saraevo na Bósnia-Herzegovina.
Sem pretensiosismo literário ou outros, apenas pela PARTILHA, dessas e outras viagens vou dando conta neste espaço.

Países visitados em Autocaravana: - EUROPA: ESPANHA – ANDORRA -FRANÇA-ITÁLIA-MÓNACO- REINO UNIDO - IRLANDA -HUNGRIA-REP.CHECA-SUÉCIA-ESLOVÉNIA - ESLOVÁQUIA- POLÓNIA-AUSTRIA-SUIÇA-ALEMANHA-BÉLGICA-HOLANDA-DINAMARCA-NORUEGA-FINLÂNDIA-ESTÓNIA-LETÓNIA-LITUÂNIA-BULGARIA - BÓSNIA HERZGOVINA- ROMÉNIA -GRÉCIA – CROÁCIA – LIENCHSTEIN – LUXEMBURGO – S.MARINO - VATICANO ÀSIA : -TURQUIA-CAPADÓCIA ÀFRICA: GUINÉ-BISSAU – CASAMANÇA – GÂMBIA – SENEGAL – MAURITÂNIA – SAHARA - MARROCOS

Outras viagens:RÚSSIA (Moscovo e S. Petesburgo) -AMÉRICA do NORTE:CANADÁ (Quebec-Ontário-Montreal-Otawa-Niagara falls) - EUA(Boston-Nova Iorque-Cap Kenedy-Orlando - Miami)AMÉRICA CENTRAL:CUBA (Havana - S. Tiago de Cuba - Trinidad - Cienfuegos - Varadero)- ÀSIA :CHINA (Macau-Hong Kong) - VIETNAM(Hanói-Danang-Ho Chi Min) -

sábado, agosto 28, 2010

Dia 59 a 65 - Roménia, Hungria e Eslovénia em Autocaravana

Dia 59 - 27.AGO.10 - 6ª. Feira


MAMAIA - CONSTANTA – FETESTI - BUCARESTE - PLOIESTI - SINAIA – BRASOV (Roménia)

A zona da Recepção do Camping Holiday's... 
Um promenor do camping esta manhã.
Acordei cedo mas sem o retorcer das ondas... olhei o mar e estava sereno... como um lago... 
Cá vamos de novo, estrada fora... desta vez por AE até Bucareste que já visitamos em Julho. Desta vez, passaremos ao lado até... BRASOV.
Ao passar no ''grelhador humano'' ainda não estava nenhum paciente... vi uma coisa igual em Amsterdam!


Os primeiros 60 km não existe ainda auto-estrada, contudo as estradas são de bom piso, o que permite fazer os 100km/hora e nas povoações 70km/h.
Um táxi à maneira...
As pontes da via férrea...


A carroça circula à esquerda??? Pois circula...

O dia começou quente e ao meio-dia já os termómetros marcavam 32ºC. e o ar condicionado lá teve de se ligar de novo.

Entrados na AE, surge uma ‘’portagem’’, coisa que estranhamos já que o mês passado fizemos a AE Poente/Nascente até Bucareste e nada pagamos… mas, o seu irrisório montante 11,00 Lei (cerca de € 2,50) provavelmente taxa apenas as duas pontes atravessadas pois a AE percorrida foi de 150 km…

Ao chegar a Bucareste , desviamos por uma estrada com um sentido para cada lado, a que chamam periférica, mas cruza com outras vias sem semáforos,… fizemos 12 km de pára-arranca…
A viagem até Bucareste, foi feita por entre enormes planícies de milho, girassol e vinhas.


As viaturas na Roménia circulam de faróis acesos… desconheço se é obrigatório ou não, mas na minha terra diz-se ‘’que Maria vai com as outras’’, e lá liguei os médios…
De realçar que as estações de serviço de combustível da AE, praticam preços idênticos aos das estradas nacionais… coisa que não vemos em Portugal e França…

casinhas lindas na Roménia...

Ao chegarmos à zona montanhosa de Sinaia, o trânsito voltou às filas do pára que eu vou ali e já volto… Sinaia é uma pequena cidade próximo de um centro de ski, e mesmo de verão é imensamente procurada, muitos hotéis, lojinhas de bujigangas… e muita gente.
A linha férrea, a exemplo de muitas estradas na Roménia está a ser modernizada, supomos que com apoios comunitários. Este facto de a Roménia estar a progredir rapidamente, contrasta sobremaneira com o ‘’marasmo’’ que notamos na Bulgária… não dá para entender.

As filas de trânsito iam sendo libertadas pelos polícias...
Ao longo da estrada, muitos romenos a fazer ‘’pique-nick’’, alguns até fogueiras faziam para grelhar as ‘’bifanas’’… mas os incêndios no meio de tanto verde, não florescem.
O camping, é relvado e possui óptimas instalações de apoio. É claro que a vontade de cozinhar ainda não voltou, pelo que uma olhada no ‘’menu’’ do Restaurante anexo, com música ao vivo, facilitou-nos a vida… Optei por um prato de calamares com batata cozida, salada mista e uma ‘’Ursus’’ que é a cerveja romena,… paguei 22 Lei, ou seja… uns € 6,00!... barata a festa, não acham?
À noite, talvez por ser uma região mais elevada, o tempo arrefeceu pela primeira vez em toda a viagem… será assim daqui em diante? A ver vamos.

Os mini-apartamentos do Motel...

Motel/Camping DÂRSTE a 10 km de VARSOV
Percorridos: 11.137 Km – Dia 401 Km


Dia 60 - 28.AGO.10 - Sábado
BRASOV - CODLEA - FAGARAS - SIBIU - SEBES - AUREL VLAICU
Os gatos são acarinhados na Roménia, na Bulgária e na Turquia.
O Camping/Motel de Brasov esta manhã
Após sairmos do Camping/motel, fizemos uma incursão no centro da cidade de Brasov. Uma cidade de amplas avenidas, a que atravessamos, com prédios a ladear as três vias para cada lado... muitas zonas ajardinadas e veículos pesados de lavagem de ruas davam uma certa frescura à cidade. Nem parecia estarmos na Roménia.
Fagaras
A avenida principal de Brasov


Ao longo das estradas, os romenos fazem pike-nick's
A passagem por Codlea e Fagaras optamos por não parar já que havíamos decidido fazê-lo em SIBIU.
Ligeira paragem numa enorme zona comercial onde abastecemos no Carrefour.
Já a um kilómetro da zona central da cidade, na fila do pára-arranca antes dos semáforos, um simpatiquíssimo casal romeno, acena do carro do lado e em bom portugues dá-nos as boas-vindas...
Não queríamos acreditar... tinha mesmo de durante a tagarelice lhes propor sacar uma foto para o blogue... 
Foi ou não uma boa recepção em Sibiu... o casal romeno saúda-nos em bom português...
Ficaram radiantes por se terem cruzado por nós já que regressaram de Portugal há 3 anos, viviam em Setúbal, e vieram para ficar... que jamais viram portugueses a passar na sua cidade... quase choravam de alegria... impressionante.







No centro da cidade - lindíssima - decorria o Festival Medieval - Celta da Transilvânia
Passeamos por entre espectáculos e tendinhas diversas. Valeu a pena a visita.

De longe, um dos edifícios históricos mais impressionantes em Sibiu.

De longe uma das melhores igrejas evangélicas na Roménia. 
A ideia com que fico da Roménia, é de que se trata de um País que não imaginava o ''avanço'' de desenvolvimento que constatei e se em poucos anos ultrapassar Portugal, não estranho... acredito mesmo que tal se verificará para tristeza nossa e alegria do Povo da Roménia.












Imensas romenas bonitas...
Prosseguimos sob a capa de nuvens altas o que ajudou a que o calor não apertasse.
Entramos numa zona rural, onde se situa o Camping com o nome da aldeia em homenagem a pioneiro da aviação romena Aurel Vlaicu.

O casamento na aldeia do camping - igreja ortodoxa.

ARAD - mais uma linda cidade na Roménia.
Dia 61 - 29.AGO.10 - Domingo
AUREL VLAICU - DEVA - LIPOVA - ARAD - NADLAC (Roménia) - NAGYLAK (Hungria) - MAKO (Hungria)
Esta manhã a relva do camping estava finalmente molhada... começou a cair uma chuvinha suave pela meia-noite, mas até às 4 da manhã, foi um ver se te avias... caiu certinha muita chuva do céu...
Há dois meses que ''cirando'' pela Europa e finalmente o tempo arrefeceu e a chuva deu um ar da sua graça.
O dia contudo, fresco, mantém o céu azul entremeado de algumas nuvens altas.
A saída da aldeia fez-se por entre ''bosta'' do gado, ou não tivesse-mos ficado numa aldeia campestre.
as canalizações a ''amarelo'', são do gaz...
Interessante verificar que mesmo numa aldeia de interior, a tubagem pintada de amarelo entra em todas as casas - é o gaz ''de cidade'' nos campos romenos...
Este camping não é fácil atingir com o GPS pois os dois km que distam da estrada que vai de Sebes para Deva (virar para norte onde Sebes fica a 28km e Deva a 35km)não estão digitalizados nem no Tom-Tom nem no Igo8. A sinalização substitui o Gps no labirinto da aldeia.
Retomada a EN, verifica-se que muitas pessoas recorrem à ''boleia'', até uma senhora com uns bons 80 e tal, fazia o pedido...
Nas estradas da Roménia circulam muitos veículos ''novos'', sobretudo os económicos ''Dacia'', mas em parceria com eles, andam ainda imensos ''Renaut'' dos anos 70, meios apodrecidos...
Verifica-se também que a gasolina 95 oct, é mais barata que o Diesel...
Igreja Séc. XII em Gurasada
Pequena paragem na nada grande aldeia de Gurasada, para tentar visitar a igreja do Sec XII... mas... tudo à volta fazia sentir que estaria meio abandonada... que pena.

Mosteiro de Maria Radna


Nova paragem para visitar, essa sim, a igreja do Mosteiro de Maria Radna, muito degradado no exterior, local de muitas visitas dos católicos Romenos.

Finalmente a visita ao magnífico centro da monumental cidade de ARAD, com os seus muitos ''eléctricos'' a percorrer o interior de parques arborizados até ao centro histórico.
O ''carro da noiva''
Atenção aos combóios... por vezes... apenas uma placa de ''stop''... pára... escuta e olha...
Nas cercanias da cidade, enormes cadeias de hipermercados, dão-lhe uma marca de desenvolvimento.
Arad... na Roménia
Arad - Roménia
A entrada na Hungria... BI e Livrete... Ok... Boa Viagem. À saída da Roménia, lia-se: DROM BUN (Boa Viagem)
Uma trintena de Km adiante, a fronteira de NADLAC (Roménia) com NAGYLAK (Hungria) ao Km 11.638.
Surpreso por a Polícia de Fronteiras nos ter feito stop a uns 3 km antes da saída da Roménia... Bilhete de Identidade (nunca mostro o passaporte nos países CE), ''vinheta'', livrete... e seguro... É claro que passei o teste, mas não deixei de dizer ''ao bófia'' que em dois meses de viagem foi a primeira vez que a Polícia me pediu os documentos...
Ainda do lado Romeno, é impressionante o número de ''botecos'' para venda de ''vinhetas'' para a Eslovénia, Eslováquia, Aústria, Hungria... e sei lá que mais...
Pelos vistos ''um negócio da china''...
Se porventura viéssemos a comprar, é claro que em dois minutos se faz isso na fronteira.
Na Hungria optamos por fazer o percurso por EN, daí não ser necessária a vinheta que custa € 15,00 por 7 dias...
O Motel-Camping
A capelinha do Motel-Camping
Os duches exteriores... água aquecida com o sol...
Para terminar, ficamos num belo Camping-Motel a 2 Km da cidade de Makó na Hungria.
Aceitam € para pagamento dos € 8,00 (com electricidade, piscina e wireless incluídos). 
As pistas da cidade para velocípedes...
As simpáticas ruas, com árvores de fruto no passeio...
Prédios antigos, mas bonitos.
Makó na Hungria
Uma volta ao centro da cidade, com as suas ruas pelo interior das casas de um andar, com boas pistas de bicicleta (as pessoas usam muito as bicicletas) e... curioso, as árvores nas pequenas ruas de peões... são árvores de fruto... claro que ''provamos''...
Fontanário no centro de Makó na Hungria
Jantar? Pois... com cartão ''Visa'' no restaurante próximo...
Nota-se mais asseio na ruas que na Roménia, Bulgária e Turquia.
Percorridos: 11.662 Km - Dia:  279 Km
Camping-Motel MAKÓ em Makó
Sinalizado - a 2 Km direcção Szeged - www.campingmako.hu
Percorridos: 11.383 Km - Dia: 248 Km

Dia 62 - 30.AGO.10 - 2ª. Feira
MAKÓ (Hungria) - SZEGED - BAJA - BONUHAD - MAZA - SZASZVAR - TÓEÜ - BIKAL - INKE - NAGYKANIZSA (Húngria)
A recepção do camping de Makó
À saída na indecisão do percurso para a Eslovénia, acabamos por abandonar a ideia da ida pela Croácia - Zagreb incluída. Não se justificava passar mais uma fronteira ainda por cima fora da CE. 
Como os Gp's não atinam com o percurso ''racional'', fomos escolhendo no mapa as localidades que ''mais encurtavam'' a viagem, e finalmente a opção foi boa:
1 - Estradas de bom piso;
2 - Velocidades de 90 Km /hora;
3 - Percurso pelo meio de pequenas localidades e aldeias, e pelos bem tratados campos de diversas culturas;
imensas zonas arborizadas ladeiam as estradas 
imensos pomares junto à estrada
Os fora do comum depósitos de água...
Imensas casinhas com quintais anexos e, junto à estrada relva e arranjos florais
A passagem em Szeged
As passagens de nível, abundam.
As estradas nas localidades primam pelas bermas cuidadas
campos e mais campos...
O milho...


os enormes quintais
as vinhas...
Ao lado das estradas, a uns cinco metros existem imensas pistas para velocípedes... interessantíssimo vermos gente de todas as idades a pedalar, mesmo bastantes octagenários (as), o que me dá um enorme alento, pensar que ainda poderei fruir 20 anos com qualidade de vida... 
As e os octagenáreos pedalam...
Os quintais... e as casas...
Os tractores são peças de museu, mas trabalham ainda...





A cidade onde estamos NAGYKANIZSA tem um ''camping'' a cerca de 4 km, mas... sem net e com a chuvinha que nos acompanhou toda a tarde, não fazia sentido ficarmos num campimg simpático mas sem ninguém.
Voltamos à cidade e mesmo ao lado do centro, num enorme parque de estacionamento, muito sossegado, ficamos. (a cidade pára às 16 horas) Acresce o facto de ''ser grátis das 16h às 8h da manhã.  Melhor ainda,  temos acesso à net.
O centro da cidade de pernoita... já próximo da Eslovénia
que acham deste carrito???
Aqui na Hungria já ganhamos uma hora, pois deixamos de estar adiantados 2 horas em relação a Portugal - uma hora de diferença.




Percorridos: 12.003 km - Dia: 341 Km
Dia 63 - 31.AGO.10 - 3ª. Feira
NAGYKANIZSA (Húngria) - LIUBLIANA (Eslovénia)
Mal demos pela entrada na Eslovénia... uns cinco km já na Eslovénia paramos na Estação de Serviço, e aí, sim, pelos preços em €, vimos que já havíamos entrado.
Os meus parceiros de viagem haviam previsto seguir para Portugal. Assim o haviam pensado, assim o fizeram...
Como faria a viagem ''a solo'', resolvi sair da AE para não coleccionar mais uma ''vinheta'' mas sobretudo por ter tempo de sobra para conhecer melhor um dos países que me seduz... Já visitei Liubliana há 27 anos... ainda o país se chamava Jugoslávia...
Dei instruções ao Gps para apesar da manhã chuvosa, rejeitar auto-estradas... e assim o fez, levou-me por montes e vales, muitos vales cultivados... tudo muito cuidado, muitas pequenas aldeias de gente dos campos... nos quintais que ladeiam as casas, muitos vegetais e fruteiras... impressionante...
As máquinas tratam de tudo nos campos...


Florestas... campos...
Os Eslovenos não colocam muros a dividir os terrenos, quando muito meio metro de tabuitas ou ''sebes'' para cortar o ruído da estrada...


Os galinácios
O Parque de estacionamento de PTUJ
As vaquinhas e os bois Eslovenos, são diferentes dos nossos... 

Na Eslovénia, ao lado das estradas, sempre muitas pistas para ciclistas... 
Ai vai uma carrada de ''feijão''...
As culturas de feijão verde... penso eu de que...
Imensos campos trabalhados...
Ao lado das casas de campo, grandes armazéns em madeira para guardar cereais e máquinas...
Ao passar na pequena mas bela cidade de PTUJ, estacionei a AC e visitei o centro histórico.










As pessoas intrigaram-se ao ver-me fazer a foto à placa... não entenderam... sorri...

A passagem em Petrovec
A ''garagem'' da AC... será do ''padre''?
Percorridos: 12.292 Km - Dia 290 Km
Liubliana - estação CF
Dia 64 - 1.SET.10 - 4ª. Feira
LIUBLIANA (LJUBLJANA) - BREZOVICA - PLANINA - POSTOJNSKA (Grutas) - CESTA - SELO - OZELJAN (Eslovénia)

Deixei de coleccionar as iniciais dos países visitados... agora... está na moda... coleccionar ''vinhetas''... Eslovénia, Bulgária, Roménia, ...
À saída, revisitada a cidade de Liubliana.
Estacionei no Parque contíguo à Estação CF... o centro fica a 300 mts...

As ''praxes'' animavam o centro... 






Ouvi a ''quanta namera''... e lá estavam os SulAmericanos...














AS CAVES DE POSTOJNA

O sistema de Postojna Cave é o maior sistema de cavernas conhecidas na Eslovénia. Há mais cavernas no mundo, mas uma visita a uma caverna como Postojna merece atenção devido à diversidade de formas, as áreas enormes visitáveis, formações de estalactites e estalagmites e as características da água. O que é especialmente digno de nota é que a maioria dessas várias formas e formações podem ser vistos por qualquer visitante, o que significa não apenas turistas e espeleólogos com equipamentos especiais de espeleologia. Bem conservado caminhos para os turistas compõem a maior parte da Postojna Cave, tornando-se uma "caverna" horizontal. Assim, uma visita à gruta não apresenta qualquer dificuldade para a maioria dos visitantes, sendo que o acesso às caves é feito por entre estreitos túneis em mini-combóios. 

A visita à Caverna Postojna é uma experiência especial, de hora e meia para visitar a gruta. 



















A pernoita, de novo num camping campestre. Imensas tendas de praticantes de ''parapente'' de países como Hungria, Rep. Checa, Hungria, Austriacos e Eslovenos... tudo aqui tão perto...
GPS: Lat: 45º56'30,57'' Long: 13º43'03,40'' 

Percorridos: 12.411 Km - Dia 119 Km
Dia 65 - 2.SET.10 - 5ª. Feira
OZELJAN (Eslovénia) - GORIZIA (Itália) - VENEZA
Paragem numa aldeia após a entrada na Itália.
Procurei junto a umas vivendas... e eis a ''net'' à ''borliu'' para actualizar parte da informação.
Nos dois campings anteriores - em Liubliana, os preços... € 2,- 20 minutos... € 5,- 2 horas e... € 9,- por 24 horas... ontem em Ozeljan... € 5,- a acrescentar ao preço do camping...
Nada de pressas... o sol voltou e as temperaturas andam pelos 25 a 27ºC... à noite caiem para os 7ºC.
De novo a caminho de Veneza pois no Sábado irei ao Aeroporto Marco Polo, receber a minha nova companhia de viagem... Uma amiga especial... e depois? Vamos ambos conhecer a Croácia... voltarei a Trieste e à Eslovénia, claro... 
Inté!
Enviar um comentário