De Autocaravana, tenho vindo a viajar ''cá dentro'' e pela Europa... para lá do Círculo Polar Àrtico - até ao Cabo Norte, onde vivenciei o ''Sol da Meia-Noite''.
Viajei em Autocaravana pelo Norte de Àfrica... (mais de uma vez), muito para lá do Trópico de Cancer... até à Guiné-Bissau.
Fui também por estrada à Àsia - Turquia e Capadócia, sendo que no regresso fiz a Croácia e dei um saltinho a Mostar e Saraevo na Bósnia-Herzegovina.
Sem pretensiosismo literário ou outros, apenas pela PARTILHA, dessas e outras viagens vou dando conta neste espaço.

Países visitados em Autocaravana: - EUROPA: ESPANHA – ANDORRA -FRANÇA-ITÁLIA-MÓNACO- REINO UNIDO - IRLANDA -HUNGRIA-REP.CHECA-SUÉCIA-ESLOVÉNIA - ESLOVÁQUIA- POLÓNIA-AUSTRIA-SUIÇA-ALEMANHA-BÉLGICA-HOLANDA-DINAMARCA-NORUEGA-FINLÂNDIA-ESTÓNIA-LETÓNIA-LITUÂNIA-BULGARIA - BÓSNIA HERZGOVINA- ROMÉNIA -GRÉCIA – CROÁCIA – LIENCHSTEIN – LUXEMBURGO – S.MARINO - VATICANO ÀSIA : -TURQUIA-CAPADÓCIA ÀFRICA: GUINÉ-BISSAU – CASAMANÇA – GÂMBIA – SENEGAL – MAURITÂNIA – SAHARA - MARROCOS

Outras viagens:RÚSSIA (Moscovo e S. Petesburgo) -AMÉRICA do NORTE:CANADÁ (Quebec-Ontário-Montreal-Otawa-Niagara falls) - EUA(Boston-Nova Iorque-Cap Kenedy-Orlando - Miami)AMÉRICA CENTRAL:CUBA (Havana - S. Tiago de Cuba - Trinidad - Cienfuegos - Varadero)- ÀSIA :CHINA (Macau-Hong Kong) - VIETNAM(Hanói-Danang-Ho Chi Min) -

domingo, janeiro 03, 2010

Enfrentar o Alerta Amarelo

Já estava cansado de não poder ‘’sair da toca’’,… chuva e mais chuva… e então as TV’s anunciavam mau tempo (alerta amarelo) até início de 2010!
Há que arregaçar as mangas, e colocar a ‘’casinha’’ a caminho. É como que uma necessidade básica – ter de terminar o ano e recomeçar o novo ano  a viajar - , ainda que timidamente e ‘’cá dentro’’…
Para onde? O Norte de Espanha,… só tempestades no horizonte, no Nordeste, as previsões apontam para chuva, frio e neve… e a Sul, mesmo para o ‘’lado dos Mouros’’,… até os ribeiros sobem a calçada!... Não há grande escolha. Em frente é que é o caminho, sem um objectivo de viagem pré-definido. A ver vamos.
O Rio Antuã, saltou para onde não devia...
Dia 30.DEZ.09 – 4ª. FEIRA
BRAGA-AVEIRO-ESTARREJA-MIRA-FIGUEIRA DA FOZ
Saída após o almoço. Dia super cinzento. Uma ‘’carga’’ de água à saída da garagem… mas… como sabemos que a seguir à tempestade vem a bonança, não desmorecemos e dirigimo-nos à estação de serviço para ‘’atestar’’ os depósitos de água… estranho, não é?... tanta chuva no ar e ter de meter àgua na AC… ora… cada dois banhos são 40 litros… assim, 4 dias… 160!!! E mais as lavagens de loiça… vai dar para este e para o início do próximo ano…
O Rio Ave na Trofa, também fez das suas...
No percurso, ora chovia ‘’a cântaros’’, ora vinha a acalmia,… na ‘’TSF’’ davam voz  a umas ‘’senhoras’’ do Canidêlo/Gaia,  que diziam  que teria havido ‘’um tornado’’,… conduzindo, sorri, pois uma delas com grande entusiasmo começou o depoimento dizendo que acordou, comentou com o marido que ‘’ai que um avião está a aterrar na nossa cama’’ e… ao sair para a rua, em camisa de noite, não viu o avião!!!...  viu muito povo e muitas telhas no chão!...
No final do dia, estacionamos no imenso parque de estacionamento fronteiro ao mar da Figueira da Foz, onde já estavam ‘’aparcadas’’ umas sete mãos cheias de autocaravanas,…
Nada de conversas com ‘’os locais’’, preparação do jantar, e ‘’rua’’… uma voltinha circundante do casino, uma ‘’bica’’ no café… e… cama!!!
A noite – uma tragédia – chuva, ventos fortes – coisa digna de ‘’alerta laranja’’!!!... Mesmo assim, nada de desânimo…
Percorridos: Dia 196 Km
Dia 31.Dez.09 – 5ª. FEIRA
FIGUEIRA DA FOZ – POMBAL – FÁTIMA - TOMAR
Não se trata do ''cockpit'' de um avião... é o altar...
Ora chove, ora umas abertas, campos inundados, ribeiras transformadas em rios caudalosos, rotundas virando lagoas,… lá chegamos à ‘’terra bendita’’- Fátima -  por curiosidade, como que a pedir perdão pelos erros humanos, pelas hipocrisias, pelas injustiças...
Estacionados no Parque destinado aos ‘’crentes autocaravanistas’’, espaço mais que bom, lá esperamos por uma ‘’aberta’’ e visitamos todo o ‘’empreendimento religioso’’. Começamos pela basílica que com o mau tempo transmitia um certo ar a mofo,… passamos à ‘’capelinha das aparições’’,… e por último à ‘’grande nave’’ e seus anexos – obra megalómana – construída com o dinheiro dos pobres crentes…
Amadurecida a ideia de não seguir para Évora, pois  as notícias não apontavam para melhorias a sul, decidiu-se ficar mais por perto, mais concretamente na vizinha cidade de Tomar.
Foi com surpresa que constatamos que o Parque de Campismo (bem sinalizado) estava em funcionamento, mesmo se tenha estado encerrado uma meia dúzia de anos. Entramos, e estacionamos para pernoitar. Duas AC e ‘’uma tenda’’ davam vida ao dito. As toiletes renovadas agradavelmente. Um local simpático para  calmamente visitar Tomar.
GPS -8.41188, 39.60327
Demos uma volta no início do escuro da tarde, com o tempo a fazer caretas, surpresos com o imenso caudal do rio Nabão.
Regressados ‘’ao lar’’ para o jantar à base de mariscada.  Soube pela vida porque regado com uma pinguita de verde branco.
O Novo Ano chegou à ilharga nas Tv’s… e já está aí o 2010!
Percorridos: 333 Km - Dia 137 Km
Dia 1.JAN.10 – 6ª. FEIRA
TOMAR – CASTELO DO BODE –  ABRANTES - CASTELO BRANCO – SEGURA
Pela manhã, constatamos que não estava ninguém na ‘’portaria’’ do camping. Surge entretanto alguém que me diz que estava tudo fechado… mas, vá lá,… ligou a uma funcionária do Parque que em cinco minutos chegou na sua viatura. Havia que pagar, e então a conta assustou-me… AC + 2 pessoas + electricidade (um belo duche): 50% desconto época baixa – tudo por € 4,63!!! Nem comento! Obg ao Município de Tomar!
Por onde prosseguir? Nos telejornais anunciaram que muitas centenas de curiosos se dirigiam para a Barragem de Castelo de Bode imaginando que a dita estaria a ‘’descarregar’’ os excedentes, mas, confirmamos que efectivamente ‘’o povinho’’ chegava em catadupas ( até eu próprio fui testemunhar) e nada de descargas… a coisa estaria nos 80% razão pela qual a única descarga porvinha da normal turbinagem de electricidade.
A acalmia do temporal fez-se notar. Uma chovita ou outra, nada que molestasse o viajante.
Paragem na simpática cidade de Abrantes para o almoço e ‘’bica’’ e visita pedestre ao Centro Histórico. « - (em Abrantes sem querer, passamos na casa da única mulher que foi primeira ministra de Portugal - Mª de Lurdes Pintassilgo) - »
A casa onde nasceu a Sra Engª > Há que continuar, prosseguindo pela ‘’scut’’ até Castelo Branco. Pequena volta pelo centro da cidade e continuação da viagem até à escondida aldeia de SEGURA.
Estacionamento conseguido ao pé da igreja da terra (os retrovisores a um dedo das paredes) para jantar e pernoitar. Um silêncio sepulcral, quebrado pelo badalar das horas da torre sineira… Será que o senhor abade não manda desligar a coisa noite fora? A ver vamos…
Ligamos a TV e nada… nem as nossas nem as de Espanha,… mesmo aqui ao lado… mesmo num alto a coisa não funciona… Chichi e cama!!!... AQUI
E o relógio sineiro anunciou as horas e repetiu após cinco minutos. Nada grave. O organismo já tolera.
Percorridos:  522 km  - Dia 199 km
Dia 2.JAN.10 – Sábado
SEGURA – TERMAS DE MONFORTINHO – PENHA GARCIA - MONSANTO – PENAMACOR – BELMONTE – MANTEIGAS 
 A paragem obrigatória, como é óbvio, aconteceu para subir ao alto de Monsanto

– a aldeia mais portuguesa de Portugal –
e mesmo estando circundada por nevoeiro intenso, não deixamos de subir até ao castelo. Na descida, o nevoeiro ia-se dissipando, mas não voltamos atrás. Outra visita faremos com céu limpo.

Após Penamacor, o céu cinzento voltou e a chuva também. Na subida ligeira para a Torre, os vestígios de neve recente abundavam. Ficamo-nos pela já adoptada Manteigas onde pernoitamos sob a capa de um forte nevoeiro.
Percorridos: 694 Km - Dia 172 Km
Dia 3.JAN.10 – Domingo
 MANTEIGAS - GOUVEIA - MANGUALDE - ESTARREJA - BRAGA 
Noite de muita chuva em Manteigas. Iniciamos a subida pela estreita estrada ''florestal'' até à Pousada. Muita neve na estrada e,... nas bermas... gêlo... Seguimos o ''trilho'' e, com uma mão cheia de sorte, chegamos ''ao cume'' sem que outra viatura surgisse  no sentido contrário... uff... 
e lá passamos Gouveia e Mangualde com chuva e nevoeiro e na antiga IP5 um trecho de imenso nevoeiro. Após Estarreja, a acalmia regressou.
Percorridos: 969 Km - Dia 275 Km
E assim nos despedimos de 2009 e entramos em 2010 - com saúde!
Enviar um comentário