De Autocaravana, tenho vindo a viajar ''cá dentro'' e pela Europa... para lá do Círculo Polar Àrtico - até ao Cabo Norte, onde vivenciei o ''Sol da Meia-Noite''.
Viajei em Autocaravana pelo Norte de Àfrica... (mais de uma vez), muito para lá do Trópico de Cancer... até à Guiné-Bissau.
Fui também por estrada à Àsia - Turquia e Capadócia, sendo que no regresso fiz a Croácia e dei um saltinho a Mostar e Saraevo na Bósnia-Herzegovina.
Sem pretensiosismo literário ou outros, apenas pela PARTILHA, dessas e outras viagens vou dando conta neste espaço.

Países visitados em Autocaravana: - EUROPA: ESPANHA – ANDORRA -FRANÇA-ITÁLIA-MÓNACO- REINO UNIDO - IRLANDA -HUNGRIA-REP.CHECA-SUÉCIA-ESLOVÉNIA - ESLOVÁQUIA- POLÓNIA-AUSTRIA-SUIÇA-ALEMANHA-BÉLGICA-HOLANDA-DINAMARCA-NORUEGA-FINLÂNDIA-ESTÓNIA-LETÓNIA-LITUÂNIA-BULGARIA - BÓSNIA HERZGOVINA- ROMÉNIA -GRÉCIA – CROÁCIA – LIENCHSTEIN – LUXEMBURGO – S.MARINO - VATICANO ÀSIA : -TURQUIA-CAPADÓCIA ÀFRICA: GUINÉ-BISSAU – CASAMANÇA – GÂMBIA – SENEGAL – MAURITÂNIA – SAHARA - MARROCOS

Outras viagens:RÚSSIA (Moscovo e S. Petesburgo) -AMÉRICA do NORTE:CANADÁ (Quebec-Ontário-Montreal-Otawa-Niagara falls) - EUA(Boston-Nova Iorque-Cap Kenedy-Orlando - Miami)AMÉRICA CENTRAL:CUBA (Havana - S. Tiago de Cuba - Trinidad - Cienfuegos - Varadero)- ÀSIA :CHINA (Macau-Hong Kong) - VIETNAM(Hanói-Danang-Ho Chi Min) -

sábado, janeiro 09, 2010

Amanhã já é HOJE!

O grupo de 9 à partida...
Os 7 à mesa!...
Para quem como eu dizem ser ''idoso'',... é muito aborrecido ''levantar ferros'' à mesma hora a que uma certa ''jumentude'' sai da ''xecuteca'' mesmo aqui ao lado...
O termo ''xecuteca'' foi-me transmitido - in illo tempore - por uma antiga cliente, empresária de construção civil, ali dos lados de Melgaço/Castro Laboreiro...
Despertar às 6h para às 7 poder encontrar outros ''doidivanas'' no ponto de encontro.
Compareceram 9 ''pacientes''... com idades dos vinte e tais até aos sessenta e tal... e lá saímos em direcção à primeira estação de serviço, porque a viatura dos ''cotas'' ficou ao relento e não permitia uma visão do exterior realista, tal era a camada de geada colada nos vidros...

A agulheta da estação de serviço,... estava também congelada,... sendo que por ''uma frincha'' lá seguimos para a seguinte... a coisa lá se compôs, sem que uma avaria ''do ar quente'' nos não inquietasse mas, tudo se resolve abrindo as janelas, com os gorros enfiados até às orelhas...
O percurso efectuado - NATUREZAS
Chegada às 8,30h ao Convento da Abadia (Bouro) e início da caminhada... Objectivo: Santa Isabel do Monte (Terras de Bouro)
Santa Isabel do Monte é um território de montanha, situado na bordadura do relevo com o mesmo nome, onde encostas abruptas descem sobre o apertado vale da ribeira de Freitas.
Das várias épocas e, consequentemente, dos povoamentos humanos restam vestígios da sua história, com referência para os túmulos megalíticos, vulgarmente denominadas por mamoas, ou por Covas da Moura, localizadas no sítio dos Candais, no lugar de Campos Abades.
Estas estruturas arqueológicas, construídas a partir de terra, cascalho e calhaus de granito, pelas suas similitudes formais com outros exemplares que se encontram nas serras do Noroeste, se atribui a função funerária, com identificação cronológica situada entre os quarto e terceiros milénios antes de Cristo.
A freguesia está a sofrer uma autêntica reformulação visual com a alteração das paisagens construídas tornando-as mais condizentes com a ruralidade que é a sua marca mais típica.
No âmbito do programa Leader, que "atribuía verbas direccionadas para a criação ou para as Requalificações turísticas" e nos quais os trilhos pedestres estão incluídos, foi substituído os alumínios por madeira, colocadas telhas portuguesas, requalificados espigueiros e uniformizadas as cores das próprias habitações.
Subida íngreme por estradão,... com o ar frio, até o dito nos falta,... logo de seguida... há que subir a corta mato, por ali acima, uma subida à séria... e, claro a seguir... a descida... mais custosa ainda...
Gêlo, muito gêlo... finalmente, atingido o marco geodésico do Alto de Santa Isabel do Monte. Um frio gélido não deixou que o lanche fosse deglutido sem antes voltar a abotoar os agasalhos...
Que dizem deste ribeiro congelado??? Belo!
De novo a ordem foi de enterrar os gorros até ao pescoço, e fechar de cima abaixo os cinco ou seis agasalhos...
No lado esquerdo da foto, a freguesia do MONTE.
Passagem na aldeia mais esquecida de Terras de Bouro - Monte - troca de galhardetes com os locais e descida pelo trilho dos peregrinos do Santuário de São bento da Porta Aberta, sempre ao lado das gélidas mas transparentes águas do ribeiro que desce até ao ponto de partida - Abadia -.

Uns 15 km percorridos em 6 horas e meia...
Como habitualmente munidos do contacto de Restaurante das cercanias, voltamos ao sempre disponível Restaurante Vessada - na estrada de Abadia para o Gerês, onde não importa a que hora dão de comer e beber aos caminhantes...
A ementa? Nada de especial...
Como há sempre um ou outra curiosa que gostam de ''cuscar'' o que nos tocou na mesa, direi que:
Começaram por cair uns pratitos de pão e ''broa'', a manteiga e os queijinhos habituais, as azeitonitas e um fino e agradável presunto com fatias de tomate...




Seguiu-se-lhe uns recipientes de chouriço de carne grelhado... coisa sempre bem recebida mesmo se a breve trecho quem paga é o corpinho...
 A ''Abadia'' ali ao pé...
A maioria optou por umas lulas grelhadas com batata cozida e uns grelinhos saborosos, outros pelas triviais costeletas de vitela... 
A acompanhar? Uns a ''panaché'' e os outros a um Verde Branco refrescante...



A finalizar a reconfortante ''bica'' que por cá se apelida de ''café''!
E já está... Um belo dia soalheiro com ares puríssimos serranos.




Registo final: Dois jovens convidados, vindos de VN Famalicão, na última meia hora de caminhada, recolheram dois bons sacos de objectos deixados sabe-se lá por quem... A natureza agradece!
Enviar um comentário